Programa do Ratinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e usa os produtos Jequiti. Se vandalizar, você será forçado a ver briga de pobre no Teste de DNA e no Casos de Família. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.



Programa do Ratinho
Formato/Género Auditório subterrâneo
Duração
Criado por
Diretor(es) Algum pinel
Produtor(es)
Apresentador(es) Ratinho
Elenco Millene Uehara, Valentina, Marquito, Faxinildo, Santos, Zézinho Gasolina

Narrador Sombra
Tema de abertura Instrumental genérico
País Brasil
Rede de televisão SBT
Formato de Exibição
Idioma Ratonês
Transmissão original 1998
– presente
Qt. de temporadas 22
N. de episódios
[ Página oficial]
IMDb
TV.com


Cquote1.svg Tira a roupa! Tira a roupa!. Cquote2.svg
Xaropinho sobre Mulher fazendo strip-tease no Programa do Ratinho
Cquote1.svg Aqui ninguém se entende, mas no fim as coisas dão certo. Cquote2.svg
Lombardi sobre Programa do Ratinho
Cquote1.svg Vai se fuder seu vagabundo. Cquote2.svg
Mulher do exame de DNA sobre Marido sem vergonha no Programa do Ratinho
Cquote1.svg Meu filho não é vagabundo não! Vagabunda é você!. Cquote2.svg
Pai do marido sem vergonha do dna sobre A nora no Programa do Ratinho
Cquote1.svg E ele é o pai! E ele é o pai! A mulher dele reclamou e ele é o papai!!! Cquote2.svg
Banda sobre resultado do exame de DNA
Cquote1.svg Ratinho... você é muito sem-vergonha! Cquote2.svg
Nadja Haddad sobre programa do Ratinho.
Cquote1.svg C A V A L O, EEEEESSE É MEU PATRÃAAO, ÔOOOOOOOOOOOOOOO POTÊEEEENCIA, UEPA! UEPA! VIXE! PARE! PARE! P-P-P-P-PARE! Cquote2.svg
Estagiário metendo o louco nos efeitos sonoros
Cquote1.svg Só pobre assiste a esse programa ... EU TENHO HORROR A POBRE! Cquote2.svg
Caco Antibes sobre Programa do Ratinho

O Programa do RRRRRRRRatinho-o-o, também conhecido como Aquela Desgraçeira que passa depois da Novela, também conhecido como Programa do Rato (no caso do Charizard Brazuca), tipicamente lembrado como Aquele Programa que eu Assistia com meus Avós, é um programa da tarde final da tarde noite que é apresentado pelo Ex-Presidente hondurenho Manuel Zelaya.

O programa é uma atração baixa, grotesca, carnavalesca e hipnotizante que o povo assiste pois, como todos sabem, o que o povão gosta é de porrada, palavrão e congêneres. Nele se misturam Testes de DNA, palhaçadas do Marquito, palhaçadas do Faxinildo, palhaçadas dos outros 20 "comediantes" do elenco, talvez algum quadro de reportagem aleatório com a Pavorô, talvez alguma reunião de "celebridades" da SBT pra falar de alguma coisa, e o que mais tiver dado na telha da galera ou tiver sobrado de outros programas da emissora. 99% das pessoas que se voluntariam para o programa vem das favelas, o 1% restante só quer ver o circo pegar fogo de perto. Sempre com muito bom humor, em seu programa, Manuel Zelaya costuma falar palavrões as cinco da tarde, costuma também (sempre bem humorado) levantar a xavasca dos outros, jogar sapato no Sombra e exibir porrada livre entre pai e filho, irmão e irmã, tia e sobrinho... Enfim, o Programa do Ratinho é uma atração saudável, para toda a família.

Solta a vinheta!

História[editar]

Grande atração do programa, o travesti Gretchão e sua técnica de amassar latas com os peitos

O programa estreou oficialmente em 1996, quando Ratinho ganhou um programa próprio na CNT. No início, dava audiência, porque só passava no Paraná e Ratinho era compadre do Alborghetti (homem um pouco querido naquele estado). Em 21/9/1997, Ratinho foi contratado pela Rede Record. O programa acabou passando a Manchete em outro horário (WTF?) e, logo em seguida, o SBT (WTF???). No final de 1997, o programa atingiu incríveis 20 pontos no IBOPE, e, assim, começou a atacar a Globo. Entrando 1998, vemos a Globo e a Record brigando pela liderança, o SBT estagnado, a Band também, e a Manchete decretando moratória. Em fevereiro de 1998, o programa marca 36 pontos no Ibope, passa a globo e toma a ponta.

Adivinhe quem eram os produtores do programa! O Emílio e o Bola!

No entanto, a alegria da Record de liderar 4 horas por dia durou pouco. Com a elevação da audiência do Gugu, em junho de 1998, entrou mais grana na caixa forte do SBT. Assim, a emissora cresceu, e, em 21/8/1998 (não esqueça essa data; ela muda os rumos da audiência do Brasil), Ratinho foi contratado pelo SBT.

Em 8/9/1998, Ratinho fez sua estreia no SBT. Porém, com Ratinho fora havia um mês (ou quase), a audiência começou terrível (até porque não tinham o Bola e o Emílio). Caiu de 36 para 14, aumentando para 21 quando começaram os testes de DNA.

Bom, o tempo passou, virou o milênio, o programa trocou de horário (mas o que não muda de horário no SBT?), a audiência caiu, mudou o presidente do Brasil, a seleção ganhou mais uma copa, o Palmeiras (time do Ratinho) foi rebaixado, voltou, o programa mudou de horário de novo, perdeu mais audiência, e, assim, chegamos ao ano de 2006. Neste ano, o programa foi cancelado.

Passa mais alguns anos, e, em 2009, ele volta! No horário das 18h. Ganhou, na estréia, 10 pontos de audiência, e, passou o DATENA!!! No ano seguinte, devido a alta audiência do programa (10-12 pontos), com brigas constantes com o Datena, ele mudou para o horário das 21h. Segue o mesmo formato que ganhou na sua volta, em 2009.

Teste de DNA[editar]

Cquote1.svg Me sinto envergonhado de fazer parte dessa droga! Cquote2.svg
Ryu sobre Barulho do Hadouken no Ratinho
Cquote1.svg Quem manda ser lutador? Cquote2.svg
Equipe do DNA do Ratinho sobre comentário acima
Cquote1.svg Mas não poderia colocar em boa qualidade e mais alto? Cquote2.svg
Ryu
Cquote1.svg C A V A L O Cquote2.svg
DNA do Ratinho usando o mesmo mp3. troncho de 100Kb há mais de 20 anos

Ahhhhh, o DNA, o maior arauto de porradaria matrimonial da história do Brasil e (argumentavelmente) o principal sucesso do Programa do Ratinho. Foi ele que levou o programa à liderança absoluta de audiência em 2001, ganhando por mais de 15 pontos as principais novelinhas da globo (uma coisa que nunca mais aconteceu e que hoje em dia leva o Ratinho a ligar pra emissora rival pedindo pros caras encerrarem logo a novela). Aqui você poderá entender o quadro por um jeito resumido e um jeito detalhado.

Resumido[editar]

Baixaria, porrada entre pobre, farofagem, o Marquito cai na plateia, no final rola a revelação e alguém chora ou apanha.

Detalhado[editar]

Considerando o IDH desse buraco, é de se surpreender que a espécie brasileira seja capaz de entender a existência de um aparato de plástico chamado Camisinha. Quando o pessoal simplesmente ignora esse aparato e decide brocar na doida, utilizando a técnica falha da Remoção Peniana Preventiva Pré-Penile Explosion, as vezes gravidez acontece. Para resolver questões de registro de paternidade e valores de pensão na faixa dos 50-100 conto do bico do gás, uma galera se inscreve no Programa do Sr. Rato para, através da Ciência, sanar esses questionamentos legais. Como diria a banda do programa: Cquote1.svg Os mano pede, as mina dá, depois vem no ratinho fazer o DNA, rá! Cquote2.svg.

Cquote1.svg Qual a diferença de fazer aqui ou na justiça? Cquote2.svg
Você, homem casado há 14 anos com 3 filhos e que acabou de engravidar a sapatão do bairro

Bom, primeiro que na justiça é completamente sem graça, segundo que solicitar um exame te leva pra uma fila de espera burocrática que nem o Minos aguentaria, terceiro que, se não for de graça, o exame custa cerca de 2 pau. Pra facilitar as coisas, resolver tudo em mais ou menos uma semana e sem gastar dinheiro, porque a dignidade certamente será gasta, o Programa do Ratinho financia absolutamente tudo do exame, desde que você esteja disposto a dar as caras no programa pra participar do quadro.

O quadro tem início ou quando o programa começa, ou quando a novela termina, dependendo do ano da exibição. Ratinho chama os dois lados do conflito pra sentar nuns banquinhos mal feitos de Bar da Skol e apresenta o problema. Observe com atenção, 2 minutos depois, se ele conseguir lembrar o nome de qualquer um dos participantes, é porque ele está atento. Já nesses momentos iniciais o cacete pode acontecer, levando a produção a estampar a tela com um COMEÇOU O PROGRAMA ROUND 1. Cquote1.svg MUUUUUUU Cquote2.svg A banda toca uma Cquote1.svg UEPA! Cquote2.svg Cquote1.svg UEPA! Cquote2.svg música de Cquote1.svg VISHE! Cquote2.svg Cquote1.svg RAPAAAAAAZ Cquote2.svg carnaval Cquote1.svg IIIIIIIIIIIIIIIIIEEEEEEEHA! Cquote2.svg enquanto todo mundo se Cquote1.svg RRRATINHO! Cquote2.svg estapeia no palco. O elenco Cquote1.svg CHEEEEESSUIS! Cquote2.svg do Cquote1.svg DANÇA GATINHO DANÇA! Cquote2.svg Cquote1.svg PARE! Cquote2.svg programa bota mais fogo na gasolina.

Se as coisas se acalmarem o suficiente para se haver um momento de silêncio, a produção coloca música-tensa-filme-grátis.mp3 pra tocar no fundo enquanto o Ratinho faz sua melhor imitação de Luciano Huck, interrogando o pessoal pra saber todas as desgraças da vida deles, fazer alguém confessar que comeu a outra pessoa quando ela era menor de idade, fazer o cara confessar quantas vezes botou gaia na esposa, fazer a mina confessar que dava pra geral no ensino médio, fazer o cara confessar que é brocha, entre outras coisas. O pessoal do programa então inventa de botar um vídeo (ele deverá sempre contar com os mesmos "atores": Rodela, Uga Uga, Marquito, os anões, etc.) fazendo uma recriação humorística da história do casal. São os mesmos cenários, as mesmas caretas, os mesmo macho feio vestido de mina e o mesmo efeito especial de extintor quando o pessoal tá brocando.

Cquote1.svg E foi nessa hora, que decidiram fazer um Tchaca-Tchaca na Botchaca na Buzanfa da Sogra! Cquote2.svg
Exemplo de narração engrassada do vídeo

Se algum dos participantes estiver rindo, colocam uma câmera de reação na cara dele, se algum dos participantes não estiver rindo, fazem a mesma coisa.

Na terceira etapa do quadro, Ratinho sutilmente questiona um dos participantes sobre algum ponto em particular da história de como se conheceram. Tudo isso pro Marquito ter uma brecha de entrar fantasiado de mulher com algum música tematicamente relacionada tocando no fundo, surpreendendo todos. Ratinho não é nenhum Lie to Me da vida, então as vezes a situação se desenrola assim:

Cquote1.svg Me diz o seguinte, você conheceu ele então por causa de um botijão de gás foi!? Cquote2.svg
Ratinho soltando a isca
Cquote1.svg Não Cquote2.svg
Errou!
Cquote1.svg Mas você não foi comprar um botijão com ele? Cquote2.svg
Tentando de novo
Cquote1.svg Não, eu conheci ele por causa da minha irmã Cquote2.svg
Participante confusa
Cquote1.svg Numa loja de comprar gás!? Cquote2.svg
A essa altura, Sr. Rato sua profusamente
Cquote1.svg Não, foi no centro da cidade, o que aconteceu foi que o butijão da minha casa- Cquote2.svg

Cquote1.svg OH MEU DEUS! MARQUITO, O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO! SAIA DAI MARQUITO! Cquote2.svg
Ratinho ganhando o Oscar de Melhor Ator

A câmera então corta pro Marquito travestido bulindo com a plateia ao som de algum forró/brega/axé genérico. Ratinho manda ele descer, avisando que Cquote1.svg VOCÊ VAI CAIR, MARQUITO! Cquote2.svg, mas Marquito não desce... Até esbarrar com seu arqui-inimigo: O Biru Biru, cair em cima da platéia (Nossa que surpresa) e ir atrás de um balde de água pra jogar no Biru Biru. Nessa hora a banda sempre começa a tocar a música tema do Batman do Adam West, porque sim.

Encerrada a desgraçeira da graça, Ratinho volta pro palco como se nada tivesse acontecido, bota as últimas gotas de gasolina na fogueira e entrega os exames. Alguns dos finais possíveis são:

  • Final Feliz: O mais raro de todos, os dois estão solteiros, ainda se gostam e a revelação de que Cquote1.svg ELE É O PAI, BRASIL! Cquote2.svg apenas incentiva o casal a se unir novamente e criar o filho juntos de uma maneira minimamente decente. É aqui que todo mundo chora ou força lágrima, e o Ratinho encerra o quadro com algum discurso moralista sobre casamento, família e o sei lá mais o que.
  • Final Alô Receita Federal: Um dos finais mais comuns e o favorito da plateia (o fato dela 90% mulheres não tem nada a ver). Nele, o pai, possivelmente algum vagabundo largado na vida, recebe o resultado do exame junto com uma intimação da Receita ameaçando cadeia caso ele não pague os 4 anos de Pensão que está devendo.
  • Final Quem Mandou ser Puta: Menos comum, mas igualmente satisfatório. Nele, a mãe, que passou o programa inteiro chamando o pai de variações do termo "filha da puta", engole suas próprias palavras ao som do cara celebrando e sapateando no palco. Porrada come solta do mesmo jeito.
  • Final Triste: O mais devastador dos finais. É aquele onde todo mundo queria que a situação desse certo, que o cara quer ser o pai do menino, que o menino quer ver o pai pela primeira vez, mas ai vem o DNA e fala Não.

Personagens (atuais ou não)[editar]

Uma das belas mulheres do elenco.

Marquito (pra variar), Faxinildo (que não fala nada), Guerra (cameraman que é chamado de corno), Murilo e Valdirene, Boca de Galinha (tenta sempre aparecer como mágico, palhaço, mas sempre leva água na cabeça), Valentina (a secretária gostosona), Morcego Vermelho (é o saco de pancada oficial, pois sempre leva cascudo do apresentador), Vanessa (falsa burra), Sueco (segurança negão que aparta as brigas e as porradas), Camilinho e Zé Pretinho (dupla de idiotas que sempre passam pelas situações mais bizarras causadas pelo apresentador), Sombra (cópia do Lombardi, vai trabalhar "bêbado" e por isso leva sapatado do Ratinho), Xaropinho (boneco sem vergonha que fala coisas impróprias pro horário), Milene (a traidora do Sílvio) e finalmente: um indiano figurante atrás da banda.

  • Xaropinho: Precursor do Boneco Assassino, apesar de ser engraçado, fala coisas impróprias para o horário por isso vale a pena assistir.
  • Sombra: Sua figura é uma cópia exata do Lombardi, como diz o ditado "na TV nada se cria, tudo se copia", mas ao invés do "Oi Silvio" é "OK Ratinho".
  • Cacetete: A principal arma de Ratinho é longo, liso, preto, cilíndrico, e serve para várias coisas. O Ratinho sempre está com ele nas mãos, mas nos bastidores o cacetete fica é introduzido em outro lugar.
  • Xocopinho:
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Xocopinho

Xocopinho foi um produto inventado por Ratinho em cuja embalagem havia a foto dos dois bonecos do programa (xaropinho e tunico). Na época, o achocolatado foi o maior sucesso entre a criançada e coincidentemente o Ratinho também. Na verdade, o chocolate do Xocopinho possuia substâncias que afetavam drasticamente o cérebro das pessoas que o consumiam, fazendo com que esses consumidores passassem a assistir o programa diariamente, "de uma hora pra outra", sem explicação.

Cquote1.svg Mamãe, vamo brincar de DNA com o papai? Cquote2.svg
Guri retardado sobre depois de tomar um porre copo de Xocopinho

  • Tabaco Tataco:
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Tataco

É apenas um braço do gorila King Kong trazido ao programa praticamente contra a própria vontade, sua função é puxar quem vai lá e consegue ser mais ridículo que o possível. Ele puxa do palco, mas não costuma dar porrada em ninguém, garantindo que nenhum dos animais envolvidos sofreu qualquer tipo de maltrato.

  • Público: Quem assiste o Programa do Ratinho é geralmente pessoas como a sua tia fofoqueira, a sua vizinha barraqueira, a sua outra tia com aquele bundão enorme que só sabe falar mal dos outros e a sua mãe quando não tem nada pra fazer. Os moradores de Paraisópolis e de Heliópolis se habituaram a assistir o programa e se tornaram público alvo. Já os moradores do Morumbi e do Jardim América não suportam esse tipo de atração e assistem TV paga. Mas como a periferia e o subúrbio ocupam 99,9% do país atualmente, então o programa se tornou um sucesso em pouco tempo.
Valentina "lendo" a Revista Playboy da qual foi capa
  • Valentina Francavilla: Assistente de palco gostosa do Ratinho. Nascida na Itália, Valentina veio para o Brasil ainda criança como imigrante legal. Por ter virado uma puta gostosa quando cresceu, as autoridades brasileiras não tiveram coragem de deportá-la. Após uma curta temporada como VJ na MTV, fechou contrato com o SBT, onde aparece seminua para aumentar a audiência do Programa do Ratinho e da Praça É Nossa (não é a toa que ambos os programas estão falindo). Valentina é conhecida por usar esteroides de cavalo, ela usou tanto que o antes e depois de Valentina é algo meio tipo homem palito para Alexandre Frota. Seu dialeto é algo entendido apenas por alienígenas e russos (redundância?) ela quietinha no canto dela, abre a boca e sai ukgbllosjkdhjxkkfcjkkdstesfgsjhdnino, que significa... bem, não sou russo nem alien. Ela chama Ratinho de topolino.
  • Milene "Pavorô": Outra assistente, uma gostosinha que veste roupa de velha e senta no colo do Ratinho, sempre leva pra escola a linguiça do pai e o bolo da mãe. Geralmente o Ratinho come o bolo da mãe dela mas a linguiça ele dispensa. Depois que Ratinho tirou sua escola do ar por exigências do MEC, Pavorô foi pra a bancada do Jornal Rational para desgosto da mãe, que sempre sonhou que ela fosse âncora, mas não dessa forma.
  • Santos: Narigudo... passa trote, "faz mágicas" em espanhol e narra o quadro "Vídeos da Internet".
  • Marquito: Também conhecido como "Miudinho", é o palhaço do programa e deputado (virou moda deputado palhaço).
  • Xavantino (ou Faxinildo): Nortista engraçado (sem graça nenhuma) das pernas tortas.
  • Dr. Fará (ou Tôr-Fará, como diz o Ratinho): Advogado com carne esponjosa no nariz, fica sentado perto das moças, apesar do nome, ele ainda não fez nada!
  • Arthur Veríssimo: Repórter que pronuncia o r com o céu da boca quando o r fica do lado de uma vogal. É o responsável pelas reportagens toscas do programa.
  • Fabio Marquez: Repórter do quadro "Voltando pra Casa" e "Surpresa pra Você", mas só faz isso pra fazer propaganda desgraçada da Zaeli e Marsil.