Inferno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
-> Se procura a entrada do Inferno clique aqui <-
820px-Alba.jpg Este artigo é queeeente!

Se quiser editar este artigo, entre numa geladeira, ligue o ar condicionado no máximo e beba uma coca-cola gelada. E não lute contra Kyo Kusanagi!


●Nome Original: Palácio de Hades
●Nome Longo: Ditadura Massacrante Maligna do Inferno
●Nome Curto: Inferno

Fogo.jpg Fogo mov.gif
Bandeira Brasão
Lema: Tá pegando fogo, bicho!
Hino: Highway to Hell - AC/DC
Mapa do Sol.jpg
Área: Todo o interior da Terra
Capital Quinto dos Infernos
Língua Carioquês
Tipo de Governo Ditadura Satanista
Imperador Hades (69 a.C. - 69 d.C.)
Lúcifer (69 d. C. - Atualmente)
Moeda Dólar zimbabuano
População Fodida, 666666 almas penadas



Cquote1.svg Você quis dizer: Brasil Cquote2.svg
Google sobre Inferno
Cquote1.png Experimente também: Casa da Xuxa Cquote2.png
Sugestão do Google para Inferno
Cquote1.svg Te Levo Comigo Cquote2.svg
Restart sobre você ir ao Inferno
Cquote1.svg É um lugar ruim mas é pra cá que todo mundo vem! Cquote2.svg
Matanza sobre você ir ao Inferno
Cquote1.svg Lar, doce, Lar! Cquote2.svg
Presidente dos Estados Unidos sobre o Inferno
Cquote1.svg Nada melhor que o aconchego do lar... Cquote2.svg
Algum Advogado sobre sua morte...
Cquote1.svg Tem algum infermo ai? Cquote2.svg
Dr. House sobre inferno
Cquote1.svg Lá tem show do Korn! Cquote2.svg
profeta sobre inferno
Cquote1.svg FILHA LINDA! Cquote2.svg
Diabo sobre Dercy Gonçalves
Cquote1.svg Lá tem show do Fresno? Cquote2.svg
emo sobre inferno
Cquote1.svg Como é fresquinho aqui! Cquote2.svg
Morador de Cuiabá sobre Inferno
Cquote1.svg Lasciate ogni speranza, voi ch'intrate. (Abandonem a esperança, vocês que aqui adentram.) Cquote2.svg
Dante Alighieri sobre as inscrições na porta do Inferno.
Cquote1.svg Eu tenho Medo! Cquote2.svg
Regina Duarte sobre Inferno

Cquote1.png Aqui tem mais pérolas de ou sobre Inferno Cquote2.png

"Eu sou o Diabo! O Tinhoso, Capeta, Belzebu, Mochila de Criança, Príncipe das Trevas... bem, a Princesa das Trevas no caso. Mas e então, você ainda pensa em ir pro céu?"

A Ditadura Diabólica do Inferno é um pequeno país balcânico, que faz fronteira acima com Nós, abaixo com o Tártaro, ao lado de lá com o Purgatório e ao lado de cá com Mossoró. É dividido em diversos distritos, que são chamados de círculos. Inferno também é uma estação do ano de muitas cidades do Nordeste brasileiro. Em se tratando do país, é lá que, como dizem as más línguas, Judas perdeu as botas.

História[editar]

O Inferno, vulgo Infraero, foi idealizado pelo 12º anjo de Deus, Jesus Cristo, no 8º dia da Criação do Universo. Cristo, revoltado por seu pai não tê-lo deixado criar nada na Terra, nem mesmo um platelminto, juntou todo o seu poder numa tentativa de competir com o Céu, mas não obteve sucesso. Planos frustrados, ficou então esperando pela sua vez de aparecer na história do mundo. Entretanto, Ademir, o pedreiro a quem Jesus havia contratado, não aceitou ser deixado de lado e ofereceu o projeto do Inferno a Hades, em 69 a.C. Logo o lar do capeta foi construído, constituindo-se hoje na maior potência mundial em contrabando de muamba, perdendo apenas para o Paraguai.

Inesperada e estranhamente, dois anos depois de sua fundação, o Inferno foi invadido (sabe-se lá como) pelo MST, sob a alegação de ser um buraco grande demais para não ter absolutamente nada sendo plantado. O movimento conseguiu se estabelecer pacificamente no lugar por intermédio de Satã, que naquele momento era apenas um servo inferior de Hades, mas simpatizara com a causa dos Sem Teto. Mais tarde o MST brilhantemente percebeu que o Inferno ficava debaixo da terra, e que sem luz não havia como plantar nada, portanto plantaram a putaria, e desde então putaria é pecado. Porém eles não conseguiram sair de lá, fato que gerou uma imensa tensão entre os Sem Terra e os principais capatazes de Hades, que desde o início estavam cabreiros com a chegada do MST.

Quem vai para o Inferno, usa um meio de transporte confortável e seguro!

O estopim para o grade conflito deu-se quando dois capatazes morreram de fome no recém-implantado sistema comunista, idealizado pelo MST. Revoltado com os Sem Teto, Hades levantou suas tropas para combater a eles e aos então convertidos comunistas locais. Porém, o MST e os comunistas, liderados por Satã, agora um importante nome da revolução, mataram Hades e tomaram o trono em 69 d.C. Satã passou a ser rei, e como primeiro decreto, começou a aceitar gente que morria na terra e tinha o que era necessário para ser puta, se fosse mulher, ou putanheiro, se fosse homem. Com isso manteria a balbúrdia da putaria no Inferno e massacraria que não aceitasse isso.

Xuxa: residente que gozará de alto status social quando chegar no Inferno.

Assim que percebeu que o Inferno havia sido tomado, o Vaticano (que até então mantinha uma relação de camaradagem com a Capetolândia, mandando freiras assanhadas para lá em troca de criancinhas abusáveis) resolveu usar suas armas químicas e biológicas para destruir completamente o lugar. Felizmente o plano não deu certo, porém a geografia do lugar ficou completamente alterada com a explosão das ogivas: os Três Vales do Inferno se tornaram Triângulos de Quatro Lados; a grande Cratera de Tinhósia, inicialmente redonda, tornou-se oval; e o espaço, que vinha tornando-se relativamente pequeno, foi arrombado para uma área de 100.000 km², permitindo ao Inferno fazer um acordo comercial com a Odebrecht para construir um enorme palácio e receber um número incomensuravelmente maior de cidadãos pecadores do jeito que o Cão gosta.

Após séculos de razoável estabilidade, ocorreu a chegada de Pinochet ao Inferno, em 2006. Este organizou rapidamente um golpe militar para desbancar Satã do poder exercido por mais de 1000 anos, terminando-se assim a maior ditadura já registrada no mundo. Fontes confiáveis afirmam que Pinochet reinou plenamente por um período de 2 dias, quando então Satã pediu formalmente ressarcimento de propriedade. Por fim, ficou decidido que cada um, Satã e Pinochet, Esquerda e Direita, dividiriam democraticamente o Inferno e assim governariam cada um em seu lugar, mas Satã, pelo tempo de contribuição no cargo, seria considerado simbolicamente o dono da porra toda. Como agora havia oposição, havia também conflitos e tortura visceral das mais brabas. Todavia, mesmo com a era da insanidade instaurada, ainda pode se encontrar por lá putaria de alta qualidade. E é incrível como até no Inferno a praga das ideologias, as maiores fezes já excretadas por um cu humano, chegou e dominou a mente de todos.

População[editar]

Aqui temos Wellington Menezes de Oliveira, um ilustre morador do Quinto dos Infernos. Não sabe quem é ele? É um grande assassino de criancinhas.

O Inferno foi feito inicialmente para punir os pecadores, mas quando descobriram que todas as pessoas (incondicionalmente) são pecadores, foi então modificado o projeto inicial para uma pousada eterna no pós-morte, onde, dependendo da sua conta bancária e gosto musical, você pode ser muito bem acolhido e ter uma longa e frutífera vida de promiscuidade e sacanagem; mas se você for pobre e forrozeiro, por exemplo, se prepare para sofrer vigorisamente. A população é dada pela equação (complexíssima) abaixo:

  • T = População que já morreu na terra desde o início dos tempos.
  • I = População do Inferno.
  • J = Jogadores de RPG.
  • V = Vândalos da Desciclopédia.
  • I = T - J + V

Basicamente a maioria da população (corinthianos, argentinos, funkeiros, flamenguistas e filhos da puta, também conhecidos como flamenguistas) vão para o inferno. Quem vai para o céu são a$ boa$ alma$ que têm uma graninha para subornar o porteiro lá de cima ou quem realmente fez algo de bom na Terra, mas se você acredita que esse tipo de gente boa existe, então você deve ter um grau de retardo mental muito grave.

Geografia[editar]

Para ver a geografia do inferno é necessário ter o Google Hell.

A tecnologia foi criada pela Google. Ela constitui-se em um satélite que capta imagens via infravermelho do Inferno, transmitindo todas as informações geográficas sobre a Casa do Capeta. Por ser um programa que contém informações sobre um lugar quatrocentas vezes maior do que Júpiter, o software precisa de requisitos mínimos poderosos (que podem ser comprados no Google Hell Full Complete Incrementated Version) para rodar no computador.

Requisitos Mínimos

  • 666GB de espaço livre no HD RAID666
  • 666GB de memória RAM DDR666
  • Processador HellCore666
  • Placa de vídeo de 666MB nVidia com suporte a pornozão violento
  • Conexão à internet banda larga de 666Mbs do provedor Brasileirinhas
  • Placa de som com defeitos de modulação de voz e suporte ao CD da Xuxa ao contrário
  • Gravador de som com inversor de voz e detector de mensagens subliminares

Clima[editar]

Temperatura em Cuiabá, pequena comunidade no Inferno, em pleno "quente pra caralho"

O clima no Inferno varia entre "quente", "quente pra caralho" e "derretendo aço". Ele não possui vegetação por dois fatores, a falta completa de luz e talvez, possivelmente, pelo fato de existir fogo lastimante que se alastra em altas velocidades. Além dos climas ambientais, o Inferno também apresenta climas alternativos. São eles: clima de tensão, de terror, cagaço e até sensualidade em determinadas áreas.

Subdivisões[editar]

Atualmente, o Inferno se divide em algumas regiões, ou círculos, que se caracterizam por conter cada qual um tipo de classe social. Alguns círculos são de Satã, outros são de Pinochet e outros não pertencem aos dois, pois são de interesse mútuo. Essa organização dificulta, por exemplo, que os emos do 0º (zerésimo) círculo cheguem até a elite opressora do 666º (sexuagésimo sexólogo sexto) círculo. Não se sabe ao certo quantos são os círculos infernais, mas estima-se que o total gire em torno de diversas dezenas de milhares. Entretanto, contabilizam-se apenas 666 como os mais significativos, já que esse é um número de sorte. Abaixo uma lista com alguns círculos entre os notáveis:

Zerésimo Círculo
Quadrante dos Odiáveis: a zerésima divisão do inferno é para onde vão os seres mais desprezados e irritantes da Terra, tais como emos, patricinhas, playboys e testemunhas de Jeová. Também é lar de pagodeiros, pessoas que ouvem forró, axé e tecnobrega. Por seus habitantes serem igualmente odiados por Direita e Esquerda, este círculo não tem governança unilateral, e é, não só o maior de todos, como também o segundo mais famoso, sendo muitas vezes tido erroneamente como a própria totalidade do Inferno. Aqui ocorrem torturas violentíssimas: Rato no Ânus, Choque no Mamilo, Parangolé, Novelas da Rede Globo, etc. Daqui pra frente o bagulho só fica doido.
Primeiro Círculo
Favela de Pobretônia: para onde vão todos aqueles que não possuem dinheiro ou poder para comprar uma entrada para o nível mais elevado. Dizem ter aspectos que remetem a Pirituba. Este lugar é pra quem gosta de roubar pipa de criança e sair correndo, mas não tem saco para encarar um inferninho. Aqui entra todo mundo que comete pequenos delitos e não assume responsabilidade de caráter de culpa. Também é um espaço sem domínio único de qualquer um dos lados, já que de ladrão e vagabundo ninguém gosta. Aqui a tortura é mutilante, igual na Arábia Saudosa, mas no inferno todos os seus membros decepados voltam a crescer para poderem ser cortados novamente.
Segundo Círculo
Ilha dos Nerds: local para onde vão os nerds, otakus, e coisas do gênero, originalmente o objetivo era ver eles sofrerem com a falta eterna de computadores, televisões, internet e luz elétrica. Porém, duas semanas depois da criação do circulo eles já haviam conseguido produzir seus próprios computadores, TVs a cabo, conexões banda-larga de internet, usinas nucleares e bombas nucleares, com o intuito de tomar o inferno para eles mesmos. Portanto, passaram a sofrer torturas das mais variadas, como, por exemplo, ter que assistir ao Programa da Fátima Bernardes ou se relacionar com um dos servos do Cão.
Jovem nerd pagando seus pecados no Segundo Círculo com uma espécie de Eri Johnson do Inferno
Terceiro Círculo
Inferninho: notável por ser o círculo das crianças teimosas, ele passou por uma reforma recente, e correm boatos de que a construção é um pedido de ninguém menos que Michael Jackson. Ele estaria construindo um enorme parque temático baseado em sua vida. O parque será para onde vão as crianças que fazem sexo com primos, que comem a sobremesa dos irmãozinhos e que batem punheta olhando as pernas da empregada. Lá serão condenadas a brincar com a Maisa, quando ela morrer, e ouvir músicas da Xuxa, além de passar a noite sob a tutela do tio Michael.
Quarto Círculo
Hopi Hell: inspiração para o Hopi Hari, este é o parque de diversões temático do Inferno. Tem como objetivo uma simulação - com sucesso - completa de uma experiência infernal. Os destaques são o Trem Demoníaco, o Teatro de Fantoches e o Cinema, que é mais velho que a Dercy Gonçalves, onde se exibe sempre Lagoa Azul.
Quinto Círculo
Bitch Park: extensão do Hopi Hell, este é o parque de diversões aquático do Inferno. Nele, se encontra o famoso tobogã da morte, com seus 8.876.599 km de extensão, forrado com lâminas de barbear que te levam até uma gigantesca piscina de ácido sulfúrico. Os menos corajosos podem experimentar descer por um escorrega-bunda feito de chapisco de cimento e cair com o cu ralado direto numa piscina de álcool 70%, a sensação deve ser deliciosa.
Sexto Círculo
Crentes Fervorosos: aqui podemos encontrar habitantes de igrejas abraâmicas para todos os gostos possíveis, como islâmicas, judaicas, católicas, evangélicas, cristãs, INRI-cristãs, Quevedistas, não-Quevedistas, etc. Neste círculo, comandado pela Esquerda de Satã, os crentes são torturados com a obrigação de assistir a ritos de Umbanda e Candomblé, palestras ministradas por Charles Darwin e ainda por cima ler os livros do Richard Dawkins.
Do Sétimo ao Vigésimo Terceiro Círculo
Atrocidades Variadas: não serão descritos aqui estes círculos, pois este descíclope está sem criatividade são considerados irrelevantes para esta lista.
Vigésimo Quarto Círculo
Lar dos Errantes: também conhecido como pelotésimo ou campinésimo círculo, este é o círculo mais queimado de todos, pois lá fogo do inferno queima desde baixo, abrangendo toda a sigla LGBTQIA+. Lá é domínio de Clodovil Hernandez. É onde acontecem as maiores atrocidades com aqueles que de alguma forma se desviaram do padrão biológico dos seres sexuados. Comandado pela Direita de Pinochet, aquele que odeia homossexuais e afins, este lugar reserva para os homens gays uma rotina torturante de 28 horas de sexo diário com as mais belas mulheres que já passaram pela terra, assim como tem os mais lindos homens, com suas picas gostosas, grandes e gostosas, destinados às lésbicas que aqui terminam. O resto da sigla, Bissexuais, Transexuais, Quenianos e Inteligência Artificial+ são condenados à abstinência sexual eterna.
Do Vigésimo Quinto ao Nonagésimo Nono Círculo
Mais Atrocidades Variadas: que também não serão descritas pelo menos não por mim aqui.
Centésimo Círculo
O Deserto: este é um deserto infinito. A apoteose de todos os desertos. Os condenados passam o infinito vagando pelo deserto. Se tiverem sorte encontram vez ou outra a cada quilômetro uma geladeira com Dolly vendida a 1,50 R$ apenas. É aqui onde se encontra o lendário Mármore do Inferno que sustenta toda a economia das profundezas e quando triturado e refinado rende um pó mágico que pode ser cheirado pelo buraquinho do nariz. Cuidado! Se hoje você é adulto e ainda assim leva a vida de um virjão punheteiro sem rumo, sem família para cuidar, sem futuro pela frente, deprimido e desiludido, o Mármore do Inferno localizado no Centésimo Círculo do Reino do Inferno será seu destino.

Cquote1.svg O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás. Cquote2.svg
Stephen King sobre Roland Deschain no Centésimo Círculo (trecho retirado da obra A Torre Negra)

Do 101 ao 665 (porque eu não vou ficar escrevendo esses números por extenso) Círculo
Mais uma Caralhada de Atrocidades Diversas: todas são tão atrozes, ignóbeis e hediondas quanto a tua mãe.
Sexuagésimo Sexólogo Sexto Círculo
Satanás passa o dia inteiro no computador conferindo a lista de todas as pessoas condenadas ao fogo infernal. Isso ao contrário de São Pedro, que só tem que fazer isso uma vez por ano.
Quinto dos Infernos: a capital do Inferno é onde ainda acontece a festa da putaria desenfreada, dignada somente àqueles que tem muito dinheiro para entrar nela, com poucas excessões. Ela é dividida em três partes, duas grandes e uma pequena.

Das grandes: à Direita, fica o domínio de Pinochet, para onde irão conservadores milionários como o Edir Macedo, ou qualquer pastor que aparece na TV; à Esquerda, fica o domínio de Satã, para onde irão progressistas abastados como George Soros e outras figuras.

Da parte pequena, a terceira e última: o local para onde vão todos os metaleiros true, que, sendo ricos ou não, já têm lugar reservado aqui para se satisfazerem com música pesada de qualidade. É importante ressaltar que no Quinto dos Infernos só entra quem tem muito dinheiro (exceto os pertencentes ao zerésimo círculo) e quem for metaleiro, POBRE NÃO! Mesmo sendo homossexual ou cristão fervoroso, se você tem dinheiro, você pode ser acolhido por Satã ou por Pinochet. Então, fique rico logo ou comece a ouvir Slayer imediatamente.

Economia[editar]

Considerada a economia mais próspera entre os países fictícios criados fora da Desciclopédia, o Inferno teve seu PIB aumentado 666% desde que o acordo de compra de deportados com o Vaticano foi firmado. Porém, em troca disso o Inferno agora possui uma população também 666% maior que a de antes, fazendo com que a renda per capita tenha sido mantida exatamente igual. A economia infernal baseia-se principalmente de contrabando de muamba. Boa parte das drogas e produtos piratas encontrados na terra vem do Inferno, entrando no nosso mundo por uma cratera encontrada na China e então exportada de lá para os outros países. Outro produto muito exportado de lá é o famoso pacto, prática feita principalmente por artistas para conseguir fama e dinheiro. O principal mercador e negociador internacional do inferno é Mefistófeles, braço direito de Satã.

Celebridades e Famosos no Inferno[editar]

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Inferno no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg