Desnotícias:A Maldição da Capa do Madden faz mais uma vítima: o próprio Madden

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

PLEASANTON, Estados Unidos

Após uma carreira de mais de vinte anos quebrando joelhos, colunas, carreiras e almas, a Maldição da Capa do Madden NFL, não contente em aparecer em destaque nos últimos Super Bowls, decidiu guardar o pior para o final do ano: em um momento em que o feitiço finalmente virou contra o feiticeiro, John Madden, o ex-treinador, narrador e face da franquia de futebol americano que não muda desde a última vez que o New York Jets não era uma piada, faleceu subitamente nesta noite, de causas ainda não conhecidas.

E morreu, pelas mãos do que ele mesmo criou


O lendário técnico começou sua carreira no esporte em 1954, na Universidade de Oregon, quando descobriu o poder da Maldição após estourar um joelho no primeiro ano de faculdade e ter que pingar de escola em escola assim como aquele aluno brigão de todo anime colegial. Em 1958, foi draftado pelo Philadelphia Eagles, mas a Maldição estourou seu outro joelho e sua carreira como jogador terminou antes mesmo de começar. Sua carreira como técnico começou em 1960 em uma faculdade de fundo de quintal, conseguindo um emprego numa faculdade de verdade em 1963, ficando até 1966, quando o (então) Oakland Raiders o empregou como treinador de linebackers.

Madden assumiria o cargo de treinador principal do time em 1969, após toda a comissão técnica pedir penico por não aguentar mais trabalhar naquela joça. Em dez temporadas sob o comando de Madden e o efeito da Maldição, os Raiders ficaram conhecidos como um dos times mais fortes da NFL, a menos que estivessem jogando contra os Steelers, situação esta que afetava o Raiders de várias formas, desde lesões inexplicáveis até uma interferência divina nos últimos segundos. Os Raiders conseguiram vencer o primeiro Tigelão de sua história em 1976, contando com a leniência da NFL, que deu ao Minnesota Vikings o título de campeão da NFC. A era Madden nos Raiders terminou abruptamente em 1978, quando seu contrato foi perdido em uma inundação.

Após o término de sua carreira como treinador, Madden começou uma lucrativa carreira como narrador esportivo, onde narrou por todas as grandes redes de televisão americanas, deu seu nome e voz ao jogo esportivo mais popular dos EUA e apareceu em várias outras mídias, inclusive no cinema, contracenando ao lado da Maldição em Christine, o Carro Assassino e em um videoclipe do U2, banda na qual ele foi convidado para ser guitarrista, mas recusou por causa de compromissos profissionais com seus mais de oito mil patrocinadores, principalmente sua criação de perus para o dia de Ação de Graças.

Madden deixa esposa, dois filhos, uma franquia de jogos e uma maldição. Sua família pediu que sua privacidade fosse respeitada e não deu outros comunicados. A EA Sports, representante da série Madden NFL, emitiu um comunicado lamentando seu falecimento e anunciando que durante os próximos 30 dias, os jogadores poderão realizar uma série de desafios praticamente impossíveis para um ser humano que trabalha, estuda ou faz qualquer outra coisa da vida que não seja vegetar na frente de uma televisão e um videogame, com o prêmio máximo sendo uma carta do Ultimate Team de Madden como treinador com tudo 99 e um playbook com as jogadas mais apelonas de todos os 30 anos da série. É desconhecido se o jogo da EA continuará com o nome Madden após sua morte. Em depoimento ao FBI, a Maldição nega qualquer envolvimento com a morte de Madden, usando como álibi o fato dela estar em turnê pelos EUA espalhando COVID-19 por toda a NFL.

Cquote1.svg Não tenho nada a ver com a morte do meu criador. Estive por Kansas City e Pittsburgh durante as duas últimas semanas Cquote2.svg
Maldição da Capa do Madden sobre a morte de seu criador

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram