Best of Eric Crapton

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Verdade. Este artigo contém... VERDADES!
(pelo menos foi o que a Veja disse)

Material verídico: Use com moderação.


Em primeira mão e como exclusividade para os descíclopes, a única cópia de Best of Eric Crapton que saiu. Os fãs eram tão sinceros que resolveram colocar uma foto mostrando como ele verdadeiramente se sentia a respeito desse álbum

Cquote1.svg Finalmente um pouco de verdade nesse CD! Cquote2.svg
George Harrison, por psicografia, lendo o artigo e lembrando de quando ele levou uma galha do Clapton
Cquote1.svg Não chega nem aos pés do "Best of Cleam" Cquote2.svg
Crítico musical japonês
Cquote1.svg Nem me fale dessa merda Cquote2.svg
Eric Clapton sobre o álbum
Cquote1.svg Now that’s a crap ton of Eric!! Entenderam? Entenderam? Cquote2.svg
Algum comentarista musical, tentando ser engraçado e falhando vergonhosamente

O Best of Eric Crapton teria sido um álbum criado pela multidão de 3 fãs japoneses de Eric Clapton (quem mais você achou que seria?) para homenagear aquelas que eles consideravam as melhores músicas do mestre Srowhand. TERIA, porque apesar de ter sido criado com a melhor das intenções por esse bando de japas, Clapton vetou o lançamento desse disco por julgar que faria de sua imagem de bebum uma completa merda.

História[editar]

Como dito acima, os fãs japoneses de Clapton sofriam com o fato de que os CDs do Psy (mas ele não é coreano?) e de bandas de J-Rock vendiam muito mais por lá do que as obras-primas do guitarrista. Logo, resolveram se juntar e reunir num só disco as melhores músicas já lançadas pelo guitar hero inglês. Convictos do sucesso da empreitada, pensaram em colocar um nome bem legal e descolado: The Cleam of Crapton, mas já havia uma coletânea assim lançada nos US and A. Então chamaram só de "Best of Eric Crapton" mesmo, que já estava bom.

Porém, a história chegou aos ouvidos de Eric, que não gostou nem um pouco: uma vez lançado o disco, todos iriam cagar na cabeça dele, e ele não teria mais essa imagem de alcóolatra durão que sempre teve. Logo, ele cancelou o lançamento, por achar ele uma merda. Uma pena.

Pattie Boyd riu desse álbum, porque ela nunca gostou das músicas dele mesmo. Yngwie Malmsteen também, porque ele sempre se achou melhor guitarrista que Clapton. George Harrison quis rir, mas aí ele lembrou dos bons momentos que teve com seu amigo e então chorou, chorou e chorou.

Faixas[editar]

  1. Rayra
  2. Wondelfur Tunaite
  3. Sunsin of Your Ruv
  4. I Shot the Selif
  5. Whire My Guitar Gentry Wips
  6. Closuloads
  7. Cocain (também conhecida no Japão como She Don't Rie She Don't Rie)
  8. Ray Down Sarry
  9. For Your Ruv
  10. Teals in Heaven
  11. Berr Bottom Brues
  12. Aftel Midnihgt
  13. Chang the Wolrd
  14. Bad Rove
  15. Folevel Men
  16. Rayra (Versão Unprugged)

Depois desse altigo, reia também[editar]