Ypiranga Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Ypiranga Futebol Clube
Escudo do Ypiranga-RS.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Ouviram do Ypiranga às Margens Plácidas
Origem link={{{3}}} Rio Grande do SulErechim
Apelidos Canarinho[1]
Torcedores Ypiranguistas
Torcidas As Legendárias[2]
Fatos Inúteis
Mascote Canário[3]
Torcedor Ilustre
Estádio Colosso da Lagoa
Capacidade 30.000[4]
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Postos Ypiranga
Time
Material Esportivo Instituto Anglicano Barão do Rio Branco. Comil; Cavaletti Estofados; TW Trasnsportes; Brasil Telecom; Tvcom
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão série D (pra sempre)
Títulos Hã?
Ranking Nacional Hã?
Uniformes Ypiranga uniforme1.jpg
Ypiranga uniforme2.jpg



Ypiranga Futebol Clube fz questão de dizer com orgulho, enorme no escudo, que foi fundado em 1924, é mais um daqueles timecos desconhecidos do interior do Rio Grande do Sul que só servem para encher o saco e seria melhor para humanidade que nem existisse.

História[editar]

O maior pasto de Erechim, o Colosso da Lagoa, onde o Ypiranga de vez em quando vai pseudo-jogar futebol.

Afundado em 1924[5], o ano do viado[6] (no calendário chinês) por um grupo de tiozões que se animaram além da conta numa das inúmeras saunas gays de Erechim, o Ypiranga foi criado para tentar e nunca conseguir que um time do interior gaúcho se destacasse.

A sua primeira partida oficial foi contra um tal de Ítalo-Brasileiro lá de Erechim, também. Reza a lenda que o atacante do Ítalo-Brasileiro chamou o técnico do Ypiranga de "feio, bobo e cara de mamão", este que respondeu prontamente que seu cunhado estava comendo a mulher do atacante do Ítalo naquele instante. Depois desse flerte todo, houve troca de beijinhos e abraços (coisa chamada de "briga generalizada" em Erechim).

Durante bastante tempo, o time foi apoiado por um grupo de fieis torcedores que eram os seres mais machos de toda Erechim. Denominadas como "As Legendárias"[7], elas vendiam botões de rosa[8] (ui, ui) na porta do estádio.

O Ypiranga também sabe, que se depender do público dos seus jogos, irá falir amanhã, então para acariar dinheiro as esposas dos jogadores abriram um bordel onde o pessoal de Santa Catarina atravessa a fronteira para se aproveitarem.

Em termos de futebol, esqueça, não há nada a se falar do Ypiranga, ele só tem décadas de figuração no campeonato gaúcho e humilhações nas divisões de base do campenato brasileiro. Se ele já disputou a Copa do Brasil alguma vez ninguém notou. Na Copa do Brasil de 2010 onde nem viu a cor da bola, 3 a 0 para o Avaí logo no primeiro jogo e adeus.

Estádio[editar]

O Ypiranga se orgulha do seu estádio Colosso da Lagoa, um elefante branco que construíram em Erechim pra sabe-se lá o que. Se depender do Ypiranga aquilo jamais vai lotar. As raríssimas vezes que aquilo enche é quando o Ypiranga vai jogar (lê-se "tomar uma goleada") do Grêmio ou Inter, ou quando tem Gre-Nal lá.

Uniforme[editar]

Para simbolizar um time amarelão e perdedor, nada mais justo do que o uniforme ser de cor amarela. Se não bastasse o Ypiranga ter um dos uniformes mais ridículos do Rio Grande do Sul, já teve de patrocinador "Ema"[9], reforçando a homossexualidade desse clube.

Torcida[editar]

Aí está a grande torcida do Ypiranga.

O Ypiranga possui uma pequena torcida, mas que se diz barulhenta. Na verdade, os ypiranguistas de dividem em grupos:

  • Mancha do Ypiranga - Torcida formada por nerds revoltados que se dizem Anti Gre-Nal. Só se dizem, pois, na verdade, no Colosso da Lagoa são vistas inúmeras camisas de Grêmio e Internacional, e a tal Mancha nada faz para mudar a situação. Resumindo: São colorados e gremistas inrustidos.
  • Social - Conhecidos como "amendoins da social", representam a imensa maioria da torcida ypiranguista. Se caracterizam por apoiar o time principalmente na hora do escanteio, e por vaiá-lo quando vai mal. Mobilizam-se em finais de campeonato (Quase nunca, pois o Ypiranga não chega lá) e em Gre-Nais no estádio, virando a "Social Gre-Nal".
  • Comando Independente - .... refugos da Mancha, é um bando de nego pagodeiro do Progresso(bairro composto pela ralé erechinense) que fede pra caralho. Não se sabe o paradeiro da torcida, fontes dão conta que estão todos presos.

Com isso, conclui-se que a torcida do Ypiranga é uma merda.

Hino[editar]

O Y.M.C.A surgiu para a viadice
Com a missão de trazer, um gay torcedor,
A merda reunida
A belezura do espírito gay.

O rebaixamento alcancemos, confiantes,
E sejamos, portanto, zombados;
Perdedores, fiquemos constantes:
Seremos derrotados por grandes
Perdedores, fiquemos constantes:
Seremos derrotados por grandes

Nos travestis e gay tão lindos
Gaypiranga! Gaypiranga! É simplesmente um luxo!
Quer na derrota, quer na bosta, PORRA!
As derrotas do LGBT e do amor gay!

Nossas cores enjooantes, na desgraça inspiradas,
Têm o verde da maconha e das drogas;
No amarelo é a cópia do Brasil (É mesmo!)
Do rebaixamento e pobreza fodida.

E no campo se vêem muitos gays ,
Os boquetes... e o enjoo que avança...
Puta que pariu, vamos torcedores travestis,
Para a desglória da nossa desesperança!
Puta que pariu, vamos torcedores travestis,
Para a desglória da nossa desesperança!

Nos travestis e gay tão lindos
Gaypiranga! Gaypiranga! É simplesmente um luxo!
Quer na derrota, quer na bosta, PORRA!
As derrotas do LGBT e do amor gay!

Títulos[editar]

  • Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão: 3 vezes — 1967, 1989 e 2008.
  • Campeonato do Interior: 2009.
  • Campeonato Citadino de Erechim: 7 vezes — 1928, 1945, 1949, 1950, 1951, 1952 e 1953.
  • Torneio Internacional de São Gabriel: 2006.
  • Campeonato Estadual de Amadores: 1950

Sinceramente... Isso não são títulos.

Ligações externas[editar]

  1. Viadagem.
  2. Viadagem.
  3. Viadagem.
  4. Jamais lotou.
  5. Viadagem.
  6. Viadagem.
  7. Viadagem.
  8. Viadagem.
  9. Viadagem.

Notas[editar]

E depois ainda falam que é preconceito chamar gaúcho de boiola...