Woody Woodpecker: Escape from Buzz Buzzard Park

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Woody Woodpecker: Escape from Buzz Buzzard Park é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Zidane entra em Trance.

Cquote1.png Hahaha-haha-hahaha-haha! Cquote2.png
Risadinha infame do Pica-Pau.

Woody Woodpecker: Escape from Buzz Buzzard Park
Medium cover.png

Para todas as idades (ou não)

Informações
Desenvolvedor Ego do Software
Publicador Caçador de Sonhos Interativos
Ano 2001
Gênero Pula-pula
Plataformas Gayme Boi Colorido, Preixxteison 2, Ruimdows
Avaliação um LIXO!
Idade para jogar Só quem tem paciência pra isso

Woody Woodpecker: Escape from Buzz Buzzard Park é um jogo meia boca que dependendo da paciência sanidade mental de fulano, pode ser fácil pá caceti, ou então pode ser o jogo mais difícil do mundo. Nesse jogo baseado nos desenhos do Pica-Pau, você joga com o... Pica-Pau? (Não não, é com o Leôncio mesmo). Nesse jogo, seus sobrinhos (aqueles pentelhos do Toquinho e Lasquita Knothead e Splinter) que estavam bricando com um Game Boy piratex, foram raptados pelo Zeca Urubu (nesse dia ele tava tarado...), que fez questão de oferecer um convite para ele visitar o seu parque de quinta, junto com umas propinas. O Pica-Pau, ignora isso tudo, e resolve ir atrás de seus sobrinhos, até porque ele não tinha nada pra fazer mesmo... preguiçoso. Sua jogabilidade e seus gráficos de primeira são bastante elogiados péssimos, que dá azia só de ver o menu do jogo. O tempo todo, fica tocando uma musiquinha que é pior do que os discos da Xuxa ao contrário, e que já foi a causa de vários surtos de crianças que ficaram com os ouvidos cheios de cera doendo depois de ouvir essa música mais de oito mil vezes. Os inimigos são passarinhos amarelos burros bagarai manipulados pelo Zeca, que só mesmo sendo um idiota pra apanhar deles. Tem muito jogo melhor que essa merda, mas enfim...

Pode parecer mais um plágio filme da Video Brinquedo, mas é assim mesmo que o Pica-Pau aparece no jogo.

Fases[editar]

Como já explicado, você tem que salvar aqueles sobrinhos do Pica-Pau. Os bastardos que você tem que enfrentar aqui não são dos melhores. O que eles sabem fazer é dar uns tapinhas que não doem que retiram cada neurônio que resta do cabeça de fogo. Se o player tiver mais cabeça, ele pode derrotá-los com bicadas (e com que mais seria?) Também há aqueles com armas lazer, mas que são a mesma bosta e fáceis demais pra derrotar. Na maioria do jogo, o Rói-Pau fica usando seu bico pra fazer praticamente tudo, desde escalar muros construídos pelo Trump (mesmo que ele saiba voar), até mesmo apertar botões enormes e esquisitos que não fazem porra nenhuma ajudam no seu progresso. Depois de resgatar os pimpolhos amados sobrinhos, nada mais justo do que jogar com eles. Eles tem um subplot, ou seja, tem seus próprios vilões que são dois cachorros mongoloides. Eles roubaram seu Game Boy piratex enquanto os sobrinhos estavam sendo roubados. Daí, os guris tentam a todo custo recuperar o maldito game boy (será que eles não tem dinheiro pra comprar um não? e um mais decente). No parque em si, tem só três mundos (Ô, falta de criatividade, viu?) que são um mundo espacial (fake), uma floresta e um lugar assombrado. Tão tosco, que nem mesmo eu sei descrever direito.