William M. Marston

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Oscar Wilde na dele.jpg Este artigo é sobre um(a) escritor(a)!

Ele(a) talvez tenha heterônimos, sua "inspiração" vem de um copo de whisky e sua obra só ficará boa quando morrer de tuberculose.

Trabalhar, que é bom, nada! Clique aqui e vire a página.

Cquote1.png O RLY? Cquote2.png
William M. Marston sobre ele ser um taradão

William M. Marston conhecido apenas como desenhista fracassado de super heroínas, é um dos milhares de escravos da DC Comics que após suas longas jornadas de trabalho de 16 horas por dia, ficou famoso após criar a primeira super heróina e hentai girl oficial da DC, a Mulher Maravilha. Os fãs dele insistem que ele continue escrevendo contos eróticos da Mulher Maravilha,mas ele se recusa a fazer tal aberracionidade.

Biografia[editar]

Nascimento[editar]

A mulher de William... Opa, digo, a Mulher Maravilha!

Seu nascimento provocou revolta para seus pais que logo após ter sido registrado no cartório o nome do filho, quiseram que o bebê se chamasse Goku.

Mais tarde, a mãe soube da proeza do pai de Goku William, e então o pai de William sumia após o filho ter completado 4 dias de vida. Foi uma vida complicada para a mãe de William Marston que teve que sustentar o filho com 4 empregos... Me esqueci de dizer que ele tinha mais irmãos, certo?

Infância[editar]

Em sua infância, ele foi ameaçado de morte pelos seus irmãos, e como ele não tinha lugar para ele fugir ou então não tinha a opção de cavar um buraco bem fundo e ficar sentado lá com seu universo paranóico de forma hipotética, William acabou tendo um mestre... O nome dele era mestre Si Fudeu.

Si Fudeu ensinava William a como se defender de seus irmãos e de certa forma acabou virando um pai provisório a William.

Aprendeu Caratê até os 14 anos, quando começava sua adolescência.

Adolescência & descobrimento[editar]

Durante a adolescência, como não existia algo chamado animê, acabou mudando seu nome para William, pois não gostava do nome Goku. Mais tarde teria se arrependido por ter mudado de nome.

William havia criado a Mulher Maravilha e comprado um apartamento em uma cidadezinha em Minessota em que ele iria fazer uma faculdade de medicina e orgulhar a mãe dele que sempre odiou o fato de ele ter um nome japonês.

Quando começou a trabalhar em um jornal, de onde tirava o pão de cada dia, criou algumas tirinhas da "Mulher-Maravilha".

Carreira[editar]

Após ter lançado algumas edições da Mulher Maravilha, a DC Comics pôs os olhos em WIlliam e o raptaram ofereceram um trabalho em que seria bem pago, remunerado e com plano dentário completo o qual ele nunca poderia ser demitido. A única coisa que ele devia fazer era fazer mais tirinhas da Mulher Maravilha e dizer que seria ela a namorada do Super Homem.

Aconteceu de ele não aceitar tal coisa e criou a Lois Lane também para poder justificar o porquê a Mulher Maravilha não ter caso com o superman.

Então foi o primeiro desenhista e roteirista a criar uma super heróina que era independente, não-inocente e feminista, a ponto das pessoas acharem ela muito masculina. Depois foi apenas arrumar a roupa colocando algo bem colado e pequeno nela para poderem mudar de opinião.

Morte[editar]

William e sua inconfundível cara de preocupação
Cquote1.png Alguém peidou aqui! Cquote2.png

Morreu em 1900 e Guaraná com rolha, ninguém mais soube de seu paradeiro.

Porém, souberam que após ter morrido, a DC Comics viu que o contrato que dizia que ninguém poderia mexer na Mulher Maravilha além dele, havia vencido.

Então a DC fez a festa: mataram a Mulher Maravilha, a tiraram do mapa, depois ciraram novas versões dela, uniram ela com a Tempestade da Marvel e enfim... A vida continuou e atualmente William não é reconhecido por ter criado ela.

Quer dizer... Já ouviu falar deste cara?

Ver também[editar]

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.