Varo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Varo.


Públio Quintílio Varo, ou Varo, para os mais íntimos, foi um daqueles cara da Roma antiga que só apareceram na história pra fazer merda.

Biografia[editar]

Foto de Varo no seu perfil do Facebook

Varo foi de tudo um pouco. cônsul, procônsul, vereador, deputado federal e estadual, presidente de classe e puxa saco do imperador, que na sua época, era Herodes. Mesmo sendo um zero à esquerda, ele foi muito conhecido em sua época por ser um verdadeiro vigarista político, já que sempre que ia para uma cidade rica, saía da cidade mais rico ainda e deixava a cidade na total pobreza.

Após a morte de Herodes, Varo se tornou também general, e comandou o exército romano em algumas batalhas. Além de batalhas e tal, ele também era o responsável por manter a ordem nos presídios federais, contendo as rebeliões à base da força bruta e sem piedade alguma. Em uma das ocasiões, ele chegou a matar mais de dois mil presidiários em menos de meia hora de rebelião. Mas sua forma de comandar seu pelotão de choque causou a ira de um capitão seu, por sobrenome Nascimento, que imediatamente, foi banido do exército romano.

Rebelião vai e rebelião vem, Varo estava cansado dessa vida, e resolveu que iria provara para o imperador, Otávio Augusto, que ele ainda era capaz sim de vencer uma batalha. Para isso, ele conseguiu convencer nada menos do que três legiões de soldados. Com essa legião, partiu para uma batalha na floresta contra uns anões, que por sua vez, tinham se aliados à elfos e a Saruman. Com toda essa força ao seu lado, só restou à Varo se render. Ele bem que tentou, mas não teve tempo, pois antes mesmo de levantar a bandeira branca, ele acabou sendo atingido por um raio-laser e foi esquartejado pelos anões.

Não só Varo morreu, mas todas as legiões que o haviam acompanhando o seguiram também rumo ao inferno, onde o capeta os esperava de braços abertos.

Ver Também[editar]