Supermarine Spitfire

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Spitfire)
Ir para: navegação, pesquisa
Forca aerea.jpg Este artigo é da Aeronáutica!

Cuidado: Supermarine Spitfire pode bombardear sua casa se você vandalizar!

Clique aqui pra ver quem mais pode voar, voar, subir, subir...

Mantenha distância... ALLAHU AKBAR!!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Exploding-head.gif
Bandeira da Inglaterra.png GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de £ewis Hamilton.

Certamente, paraguaios, franceses e alemães odiarão este artigo!
Vento-bandeira 1.jpg


Boieng da Trans Brasil indo pro brejo.jpg Olha o(a) Supermarine Spitfire vindo!
Olha o(a) Supermarine Spitfire indo!

Este artigo fala sobre coisas que avuam pro alto.
Clique aqui pra ver quem mais vai pelos ares. Literalmente.
Spitfire, o único que já vinha com um alvo

O Supermarine Spitfire, ou apenas Spitfire (Cospe-fogo, cuspidor de fogo, cuspe de fogo, fogo no cuspe, fogo em cuspe, fogo cuspido ou cuspezinho) foi o caça mais conhecido da Segunda Guerra Mundial. Pertencia à Royal Air Force e era o único avião que já vinha com um alvo pintado, pronto para receber um balaço bem na mosca. Foi de grande ajuda para a Inglaterra, quando Adolf Hitler tentou invadir as ilhas britânicas.

O avião[editar]

Quando juntavam vários Cuspes de Fogo, era uma catarrada aéra fatal

Criado pelo desenhista Robert Killbull, o Spitfire foi, inicialmente, uma cópia de outro aviãozinho, que não servia para nada. Killbull mudou umas coisinhas e o transformou no poderoso avião Cuspe de Fogo, que era realmente muito rápido, como um cuspe, mas, como todo avião da RAF, bastava levar uma cuspida para explodir.

O Cuspe de Fogo era um caça que impressionava seus inimigos, não pela sua força, rapidez, ataque ou qualquer outra, e sim porque seu barulho de teco-teco era tão alto e irritante que nenhum piloto inimigo conseguia se concentrar no ar.

O Spitfire metia 300 cuspes de fogo por minuto nos aviões inimigos. Se usar a matemática... 300 cuspes divididos por 60 segundos menos a raiz quadrada de 6, daria praticamente uns 5 tiros a cada 1 segundos, mais ou menos, ou não.

Na Guerra[editar]

Proteger as ilhas britânicas contra os ataques açucarados da Luft Waffle. Esta foi a missão dos Cuspes de Fogo na Segunda Guerra Mundial. Durante vários anos, as duas forças aéreas ficaram se pegando no ar. Os Spitfires venceram as batalhas e impediram que Hitler penetrasse suas costas. Graças ao poder dos caças Spitfires, a Inglaterra pôde, no final da guerra, mesmo não tendo feito nada, dizer que foram os vencedores da Segunda Guerra Mundial. No final da guerra, os Spitfires foram aposentados, mas nunca serão esquecidos pelos RAfistas de plantão.

Vantagens sobre os aviões inimigos[editar]

Uma das poucas fotos de um Spitfire que ainda não havia sido cuspido

Por ter sido leve como um cuspe, o Spitfire tinha mais mobilidade e era mais rápido que os aviões das Forças Aéreas inimigas, ou seja, as Forças Aéreas da Alemanha, da Teutônia, da Germânia, da Doitichelândia e daquele país abaixo da Dinamarca e ao lado da Polônia. Enquanto os aviões dos inimigos alcançavam uns 1000 metros sem barreiras por quilômetro quadrado, o Spitfire alcançava até 7 cuspidas por milésimo, um recorde para a época.

Apesar de ter suas desvantagens (e muitas) em relação ao inimigo, o Spitfire possuia as vantagens sobre seus inimigos que seus inimigos não possuiam sobre ele (Uau!!!). Sua metralhadora cuspidora era 100 vezes mais rápida que a centésima parte das metralhadoras dos inimigos. Estas vantagens davam uma grande vantagem vantajosa em relação aos Stukas, por exemplo.

Ver também[editar]