SMS

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Sega Master System Cquote2.png
Google sobre SMS
Cquote1.png Malditos portugueses! Cquote2.png
Adolf Hitler sobre S.M.S
Cquote1.png Ó gajo, que droga ser esta? Cquote2.png
decodificador português sobre S.M.S
Cquote1.png Haha, pegamos eles! Cquote2.png
Winston Churchill sobre burros que não souberam decodificar as mensagens

Secret Message System
Secret Message System "S.M.S"
Falado em: América, Europa, Oceania e Antártida
Total de falantes: 241 Milhões (IBGE, 2006)
Classificação genética: Latim
Proto-Itálico
Português Galáctico
Português
Brasileiro


Asnês
Inglês
Aramaico
Miguxês Arcaico
S.M.S

SIL: SMS


O S.M.S é um sistema de codificação desenvolvido pelo exército dos EUA e Inglaterra para que mensagens secretas não caíssem nas mãos do Adolfinho durante a Segunda Guerra Mundial. S.M.S é a abreviatura de Secret Message System (Sistema Secreto de Mensagens). Seria um contra-projeto ao projeto nazista Enigma e ao projeto soviético NI-5.

Bush reclamando ao soldado por não conseguir ler o cartaz escrito em S.M.S.

Desenvolvimento[editar]

A idealização do projeto foi feita pelo linguista Waiterk Pastar (que era um alemão naturalizado americano) e a mais cinco outros cientistas que depois trabalharam no projeto Manhattan. Albert Einstein atuou como observador e conselheiro. Após gastar muito tempo e dinheiro pensando em como construir um tipo de codificação perfeito, Albert Einstein obrigou propôs que Waiterk Pastar e os outros cinco fizessem algo barato, rápido, que qualquer idiota pessoa entendesse com uma explicação de cinco minutos e que, caso os inimigos encontrassem uma mensagem, não a levassem a sério devido à obviedade. Então eles desenvolveram essa porcaria esse sistema, que consiste numa simples supressão de algumas letras e a substituição por outras (principalmente K, W e Y).

Uso na Guerra[editar]

O S.M.S entrou em serviço na frente aliada em 1941. Apesar de quase todas as mensagens classificadas como Ultrassecretas terem caído nas mãos dos alemães, eles não conseguiram decifrar nenhuma mensagem (documentos liberados no final da guerra mostraram que essas mensagens eram decodificadas por uma empresa privada portuguesa, o que explica não terem decifrado nem a data – que estava em forma de número). Circunstâncias a parte, o governo americano achou o sistema maravilhoso e comprou os direitos, usando-o como sistema de codificação padrão de 1945 a 1965, quando foi substituído pelo braile. Há rumores em que Bush esteja querendo reintroduzir esse sistema no exército. A alta cúpula do exército disse que só aceitaria se ele usasse vaselina ou KY.

Atualidade[editar]

Atualmente o S.M.S tem utilidade para mandar mensagens entre celuares, pois esse sistema encurta muito as palavras (como em Você -> Vc, Casa -> Kza, Comigo -> Cmg). Não tem mais utilidade como sistema de codificação, já que qualquer pirralho criança entende o que está escrito. Alguns estudiosos dizem que o S.M.S está condenado a desaparecer em poucos anos, com o advento de novas besteiras tendências e novos sistemas de codificação.

Ver também[editar]