Richard Feynman

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O gato está vivo.png Este artigo é relacionado à física.

Este artigo utiliza somente unidades do SI.


Mecânica Quântica
{\Delta x}\, {\Delta p} \ge \frac{\hbar}{2}\,
Princípio da Incerteza
Murphydinâmica Quântica

Formulação matemática

Feynman mostrando a solução de mais um problema físico.

Richard Philips Banks Feynman foi um físico celebridade estadunidense que sempre lutou para a exclusão de sua fama de nerd durante sua vida, tendo conseguido durante uma época e voltado com a fama novamente alguns anos depois. É conhecido como a primeira pessoa a pensar na possibilidade de se manipular átomos e moléculas para formar pequenas estruturas mínusculas da ordem de um nanoculhão, o que gerou risos, zombações e trolagens de toda a comunidade acadêmica da época que chegou a chamar Feynman de dorgado devido às suas ideias consideradas excêntricas. Fez parte do Projeto Manhattan, que foi o grupo de cientistas que desenvolveu as primeiras biribinhas atômicas dos EUA, ou seja, todo mundo paga pau pra uma pessoa que tem seu dedo na morte de milhares de japas inocentes e todo mundo tá cagando e andando pra isso.

Vida e Obra[editar]

Cquote1.png A Física está para a Matemática como o sexo está para a masturbação.
Feynman
Feynman se revelou como um grande macumbeiro percussionista.

Feynman era mais um nerd quando entrou na faculdade de física, tirava notas extremamente altas, não tinha convívio social e etc. Se formou, se pós graduou e decidiu entrar na carreira de professor-pesquisador. Segue a sua vidinha normal ownando seus alunos e escrevendo umas baboseiras para revistas científicas até que cansa de todo esse lixo de vida e é convidado pelo seu miguxo da física, o brasileiro Jayme Tiomno (que tinha acabado de criar com seus amiguinhos César Lattes, José Leite Lopes e outros coadjuvantes o Centro Brasileiro de Putarias Físicas) a passar uma estadia nas terras tupiniquins. Chegando aqui viu a possibilidade de ouro de tirar seu atraso e acabar com a fama de nerd punheteiro. Transou com mais de 200 mulheres gerando um saldo de mais de 100 filhos bastardos pelo país afora (com grandes chances de seu pai ou sua mãe serem filhos de Feynman e você nem saber), ganhou carteiras vips em mais de 20 puteiros do Rio de Janeiro movimentando o PIB local como nunca antes na história desse país.

Essa modinha inútil de fazer currais de átomos não seria nada sem as ligas de Feynman.

Toda essa rotina de férias fez Feynman voltar totalmente inspirado para sua terra natal. Não é ao acaso que seus trabalhos revolucionários vieram após essa longa jornada no Brasil. Com a fama de pegador já espalhada por todos os lugares, Feynman volta a publicar. Suas publicações atingiram um grau de excelência tão grande que fizeram todos rirem da história de pegador, virando um grande mito até hoje sem respostas aos estadunidenses.

Foi ele responsável (junto com mais outros dois coadjuvantes, Julian Schwinger e Sin-Itiro Tomonaga) pela Eletrodinâmica Quântica, que hoje é mais conhecida como teoria rival da velha Murphydinâmica Quântica, que foi até bem escrita mas mesmo assim não atinge tantas soluções quanto à teoria de Eddie Murphy. A galerinha da comissão do prêmio Nobel achou o trabalhinho legalzinho e decidiu dar o prêmio para a turminha de Feynman.

Toda essa modinha atual de Nanociência e Nanotecnologia não existiria sem Feynman. Foi ele que deu o primeiro e mais difícil passo, que é viajar louco de dorgas e escrever equações que previam a possibilidade de se manipular àtomos. Claro que todo mundo fez piada na época dessa história aparentemente ridícula gerando uma grande crise de depressão e emisse no cientista. Não pode deixar de ser citado também as grandes habilidades de percussão adiquiridas em sua estadia no Brasil. Aprendeu a milenar arte do batuque em um terreiro de macumba na cidade do Rio de Janeiro, formando até uma banda que não deu certo devido ninguém se interessar em ver malucos batendo em tambores.

Logo após o recebimento do Nobel, Feynman é pentelhado pra dar palestras em mais de oito mil universidades e escolas, o que lhe deixa de saco cheio. Manda todo mundo tomar Noku e acaba com essa vida de pesquisas bobas e inúteis e decide escrever sobre um tema que consegue ser mais chato que Física: Educação. Escreve uns livrinhos quaisquer com fé de que vai ter grandes vendagens ao redor do mundo pelo fato de já ter se tornardo celebridade no meio acadêmico e tal...Pois é, os livros não vendem tanto assim, ele não ficou milionário e manda tudo pro inferno de vez e decide fundar um terreiro de macumba em sua casa nos EUA onde viveu até morrer.

Ver também[editar]