Reino dos Macabeus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rabbimetal.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia cananeus, foi escolhido por Javé e não come lagosta porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

Judas Macabeu fazendo uma rinha de elefantes de levinho com seus amiguinhos gregos.

O Reino dos Macabeus, também chamado de Reino dos Hasmoneus, foi o período de pouco mais de cem anos, entre 164 e 37 a.I. em que os judeus conseguiram passar um tempinho aparentemente sem serem governados por ninguém desde que foram dominados uma caralhada de vezes, pelos Assírios, Babilônicos, Medos e Persas, Gregos e Macedônios e até pela vaca da tua mãe, aí eles decidiram um dia dar um fim nessa porra e tentar governar a si mesmos. Pelo menos até eles tomarem na jabiraca ante os romanos em 37 a.I. e daí ficarem só nas lembranças de um livro aí que nem os judeus consideram válido pra porra nenhuma.

História[editar]

O rei do Império Selêucida Antíoco IV o Epífano, em 167 a.C., decidiu bancar o empata-foda com o culto dos judeus, ao proibir todos eles de adorarem Jah com sua ervinha. Irados, e em especial pelo rei ter colocado um bolinho de queijo pra ser adorado no lugar dele, aí o bagulho ficou realmente tenso, e os sacerdotes, liderados pelo chefinho Matatias beh Johanan, o Hasmoneu, e seu filho, Judas Macabeu ("macabeu" significa "martelo", porque Judas arretava demais seus irmãos quando criança dando marteladas nas portas dos quartos deles pra os acordar). Fugindo pras montanhas da cidade de Modin, eles começaram a criar um exército de massinhas usando uma técnica que aprenderam com uma enviada de Jah chamada Ritah Rhepulsah.

Com seu exército preparado, logo após seu Matatias ir conhecer o Criador em 166 a.I., Judas assumiu a liderança e saiu com a misera e em dois anos conseguiram reconquistar Jerusalém e comer o "queijão sagrado" num churrasco que ficou conhecido como Chanucá ou Hanucá ou "Festa da Dedicação" (por terem dedicado aquele queijão grecossírio pra Jah). Mas a luta prosseguiu com os reis seguintes dos Selêucidas, Antíoco V, Lísias (um pau mandado que tentou dar um golpe, burrão), e Demétrio I Soter.

Depois que o Judas também bateu seu martelo pela última vez em 160 a.I., seu irmão Jônatas assume a liderança do reino macabeu e chegou a fazer aliança com THIS... IS... IXPARTAAAAAAAAAAAAAAAH!!! e também com uma turminha que andava azucrinando já os grecomacedônios: a República Romana (se bem que essa última pouco ajudou os bobinhos). Até conseguem um reconhecimento quando Alexandre Balas, rei selêucida, e juntos derrubam Demétrio I Soter e assim de 153 a 144 a.I. a Judeia ficou relativamente bem até que Balas foi pro espaço e Antíoco VI, filho lá do Demétrio, assume puto da cara e decide se vingar dos judeus, prendendo (e posteriormente matando) Jônatas em 143 a.I.. Assim, o maninho mais velho, Simão Macabeu, vai à luta, por fim vencida somente pelo filho João Hircano I, esse coroado a 134 a.I. e prosseguindo no trono até 104 a.I. Pra sorte dele, Antíoco burramente foi tentar expandir seu império pro outro lado do mundo e acabou sendo morto pelo rei Fraates II do Império Parto, o que fez com que os selêucidas fossem restringidos à Síria somente por falta de contingente, e assim a Judeia ficou enfim livre desses chatolas por anos.

A dinastia Hasmoneia prosseguiu com os reis Aristóbulo I (104-103 a.I.) e Alexandre Janeu (103-76 a.I.) (que conquistou mais territórios, entre eles a Idumeia (antigo Reino de Edom) e é nessa época que nascem os três principais partidos religiosos de lá dos tempos de Cresus Jisto: os fariseus (a turminha santa que mandava nas sinagogas menores), os saduceus (riquinhos ultraconservadores que mandavam na porra toda) e os essênios (radicais antiinstitucionais "você quis dizer: Desigrejados"; que até hoje dizem que João Batista e Cresus eram membros secretos deles, ou não). Depois seguir-se-iam no trono Salomé Alexandra (76-66 a.I.), Aristóbulo II (66-63 a.I.), esse daí depois de arranjar umas encrencas com os romanos acabou deposto pelo Pompeu Pompilio Pomposo, que dominou esse castelo que passou a ser SEU SEEEEU SEEEEEEEUUUUUU! Pra não deixar os judeus tristinhos, colocou mais uns reizinhos de enfeite (João Hircano II e Antígono Hircano), até que o reino macabeu acabou de vez quando em 37 a.I. os romanos puseram um rei idumeu no trono, o tal Herodes, o Grande Mamão, que mandou os macabas irem catar coquinho e virou regente pela vontade dos romanos após comer a filha de Antígono e assim virar rei usurpador. O resto da história vá lá no Evangelho de Mateus os primeiros capítulos (e não, não estou te evangelizando... ou sim...).

Ver também[editar]

Dios1.png Importante! A Igreja Universal quer sua atenção!

Deus quer que este artigo seja ampliado.
Aqueles que o fizerem, serão ajudados pelos seus tentáculos. Os que ignorarem, irão para o inferno pra sempre.
Não seja herege e obedeça a verdade única e divina!