Reino do Laos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Reino de Laos foi uma monarquia patriarcal capitalista que pagou-pau dos Estados Unidos entre 1953 e 1975. Depois de ser ownada pelos comunistas, virou a famosa (tá bom, não é famosa...) República Democrática Popular do Laos.

História[editar]

Monumento dos heróis de Laos ownadores do Reino de Laos.

A história do Reinod e Laos se confunde com a história dos príncipes Souvanna Phouma, Boun Oum, Souphanouvong e Kaysone Phomvihane. E o fato de você nunca ter ouvido falar nessas pessoas comprova toda a insignificância da história desse reino.

O Reino do Laos na verdade foi só uma piada fictícia criada pelos Estados Unidos nos livros e na wikipédia para assustar os rivais do Pathet Lao (algo como Reino do Laos Comunista).

Em 1963 o rei laociano Savang Vatthana vendeu sua alma para os Estados Unidos após assinar com o próprio sangue um acordo com o então presidente americano John F. Kennedy. Desde então, o Reino de Laos não passaria de um fantoche dos capitalistas.

Participou da Guerra do Vietnã fornecendo prostitutas contrabandeadas da Tailândia para os soldados americanos no Vietnã do Sul.

Os Estados Unidos foram muito gentis em 1972 sumirem do mapa e nunca mais voltarem abandonando a família real inteira do Reino do Laos para serem capturados e queimados em fogueiras. Todos capitalistas de Laos foram mortos e em 1975 o Reino de Laos foi oficialmente extinto pra sempre.

Política[editar]

A política no Reino do Laos era formada por uma monarquia patriarcal pagadora-de-pau do capitalismo apesar de serem mais pobres que um mendigo. O seu rei era o carismático Sisavangvong de Luang Prabang, cujo nome escroto o fará ser esquecido pela história.

É claro também que, um estado ultrapassado desses, baseado numa monarquia totalitarista não viveria muito em pleno século XX...