Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Câmara dos £ordes.

Se o artigo for sem graça, é apenas humor britânico.
Vento-bandeira 1.jpg




●United Kindgom of Great Britain and Ireland
●Reino Unido da Grã Bretanha, Irlanda e dos Aliados Anti-Germânicos
●Reino Desunido

Bandeira do Reino Unido.png Escudobritania.jpg
Bandeira Brasão
Lema: Deus é meu chá das 5 (Dieu et mon droit)
Hino: God keep the Irish with us
Reino Unido da Grã Bretanha, Irlanda, França do Norte e Islândia.png
Islândia e Norte da França eram consideradas parte da Inglaterra por alguns cartógrafos ingleses bêbados
Capital Londrina
Língua Inglês
Tipo de Governo Venarkia Palamentar
Monarcas Brilhante Victoria e Edward VII
Moeda Tostão Libra
População 45 milhões de gentlemans



Napoleão dando uma checada na bola pra ver se piratas ingleses não a tinham roubado. Sim, ele só tinha uma bola!

Cquote1.png Oops! Cquote2.png
Winston Churchill sobre sua estratégia em Gallipoli
Cquote1.png A rainha Elizabeth já era nascida antes disso, né? Cquote2.png
Qualquer um sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Meu pior pesadelo. Cquote2.png
Irlandês sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Meu maior sonho. Cquote2.png
Inglês sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Tô pouco me fodendo Cquote2.png
Escocês sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Eu quero é ser irlandês de novo... Cquote2.png
Norte Irlandês sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Eu gosto de ovelhas. Cquote2.png
Galês sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda
Cquote1.png Que graça é essa no meu 51° estado? Cquote2.png
Americano sobre Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda

O Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda foi o reino anterior ao Reino Unido atual, a diferença é que este tinha a Irlanda (O RLY?) e mais uma caralhada de territórios ultramarinos que declararam independência no último século, virando bostinhas pequenas e pobres (vide Belize e Guiana). Foi criado no ano novo de 1800-1801, porque estavam com cagacinho de Napoleão, mas mesmo assim conseguiram o mandar pra vala sem muita dificuldade, e ficaram putos que a culpa da Revolução Francesa era deles, já que não cuidaram direito das treze inocentes colônias.

História[editar]

Guerras Napoleônicas[editar]

Ao lado do Império Russo, Reino de Portugal, Reino das Duas Sicílias, Império Otomano e Sacro Império Romano-Germânico, o Reino Unido venceu a França na Guerra da Segunda Coalizão, ganhando territórios coloniais franceses e holandeses, já que os Países Baixos eram um satélite natural da França na época. Mas, como os ingleses tinham péssimos médicos, os soldados que estavam lá pegaram dengue e morreram, fazendo o Reino Unido recuar, enquanto Napoleão enchia o saco deles com o Bloqueio Continental. Napoleão queria dar uma cutucada nos ingleses de novo, mas como sua marinha era uma bela duma bosta, acabou sendo botado pra correr, que não aprendeu e se fodeu com os espanhóis de novo, quando começou outra guerra em 1805.

Depois, Império Austríaco e Prússia estupraram a França pelo oeste, com Portugal e Reino Unido atacando pelo sul, na Espanha, capturando Napoleão e mandando-o para a ilha de Elba Ramalho, de onde ele escapou em 1815, sendo pego de novo em Waterloo.

Guerra da Crimeia[editar]

Rainha Vitória era conhecida por não raspar o bigode

Os ingleses mostraram bem que a Europa sempre foi palco de vira-casacagens, traições e reviravoltas nessa guerra, lutando contra os russos ao lado dos franceses, italianos e otomanos, sendo que eles já lutaram contra os franceses ao lado de russos. A guerra começou pelos russos estarem cutucando os otomanos, que ficaram com medo de se deteriorar e chamaram os europeus pra quebrada da uma força. No final, todos estavam ruins de batalha e não deu em bosta nenhuma, com os russos devolvendo as cidades turcas, e os britânicos devolvendo portos aos russos.

Guerra Civil Americana[editar]

Durante a guerra entre os sulistas e o "resto" nas terras liberais da América, os britânicos forneceram armamento pra ambos os lados, mostrando que nem ligava pra quem queria escravidão ou não, e só estava vendo no ia dar. E deu no que deu, o resto ganhou, e impediu que os Estados Unidos tivessem mais gordos bigodudos preguiçosos do que já tem. Como ocorreu na Era Vitoriana, a guerra mostrou o interesse de Rainha Vitória na ex-colônia.

Primeira Guerra Mundial[editar]

Quando os sérbios mataram um arque-duque austro-húngaro, causando uma guerra escrota por pouca coisa, os britânicos, franceses e russos formavam a Tríplice Aliança contra as potências Laterais Centrais: Alemanha e Áustria. Os austríacos começaram a invadir a Sérvia, aliada da Rússia, que já entrou na guerra, e então foi a França pra seu lado, enquanto Reino Unido continuava neutro like a Suíça. Alemanha se juntou a Austro-Hungria, e depois os otomanos. Quando viram, a Europa tava pegando fogo e os ingleses foram obrigados a entrar para defender a Bélgica da Alemanha fominha, além do plano falho do jovem Churchill de mandar suprimentos para a Rússia pela Gallipoli otomana, resultando em trocentos brits mortos e um Churchill desempregado. Os EUA, vendo tudo isso de longe, resolveram chegar como uma bola demolidora e ajudar os aliados na guerra.

A Alemanha estava consciente que ganharia a guerra e poderia zoar da cara dos britânicos em comissões da ONU (que nem existia na época, mostrando que os alemães previam o futuro com máquinas do History Channel) que eles perderam a guerra. Mas no fim, os aliados deram uma leve defesa nos últimos ataques, fazendo a Alemanha despirocar e se render, o que deixou o futuro fuhrer Adolfinho puto.

Separação da Irlanda[editar]

Como a Europa tinha finalmente se transformado na Europobre de hoje, a Irlanda percebeu que o Reino Unido em que se encontrava não tava ajudando muito, então começaram umas putarias revolucionárias em Dublin, até que começou a Guerra de Independência da Irlanda, ou Guerra Anglo-Irlandesa, que acabou com o tratado Anglo-Irlandês, que assinava embaixo a independência desse pobre país dos Leprechauns e acabava com o Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda.