Pushing Daisies

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Pushing Daisies.

Cquote1.png Você quis dizer: Nerd? Cquote2.png
Google sobre Ned
Cquote1.png Esse seriado no SBT ia ficar uma Gracinha! Cquote2.png
Hebe sobre Pushing Daisies
Cquote1.png Já passa, ás 3 da manhã Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre comentário acima
Cquote1.png Adoro as de maçã. Cquote2.png
Inri Cristo sobre PUÁÁÁÁÁI Pie
Cquote1.png Ele faz tortas? Isso ai é uma BICHOOONA! Cquote2.png
Severino sobre Ned
Cquote1.png Eu não faço, eu dou. Cquote2.png
Ned sobre Severino
Cquote1.png Adorei Cquote2.png
Tim Burton sobre Pushing Daisies
Cquote1.png Queria que essa p**** me dedasse também Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Pushing Daisies
Cquote1.png Esperem até o fim da série, quando eu vou poder comer tocar a minha puta amada! Cquote2.png
Ned sobre Chuck
Cquote1.png It's so gay...It's so gay... It's very very gay... Cquote2.png
Frank Zappa sobre Pushing Daisies


Sexo que é bom, só em pensamento.

Pushing Daises,que no Brasil recebe o nome de Uma Dedada Toque de Vida (Entenda como quiser) é uma série inspirada no filme Amélie Poulain, que com seu estilo brega exótico conquistou quase tantos emos quanto o filme do Crepúsculo um público de fãs apaixonados. Seu enredo conta a história de um padeiro meio nerd chamado Ned, que com seu dedinho mágico abençoado por Eliana faz qualquer morto ressuscitar.

Sabe lá por onde andou esse dedo

Ned participa de uma associação que reçucita açacinados para meros fins lucrativos, pegando as recompensas e investindo em sua coleção de revistas pornográficas.

Ned é apaixonado por Chuck Norris que bem... morreu. No entanto em um ato desesperado para perder sua virgindade, Ned usa de suas taras necrófilas Ned usa seu "dedinho" para ressuscitar sua amada. No entanto nosso adorável herói agora não pode mais tocá-la pois isso a matará, acabando para sempre com sua chance de perder a virgendade


Para dar um visual brega diferente à série, o cenário é ultramegablastersuperdupercoloridinho gay, técnica usada para atrair um público daltônico ou de sexualidade ainda-não-definida.

Assim que Chuck e seu amado Ned se beijam...


Pesonagens[editar]

Ned (nerdizinho padeiro): Um padeiro virgem que decidiu virar emo por ter que reprimir sua incrível necessidade de sexo diante Chuck. Quando deparou-se com a que sempre amou morta, e ressuscitou-a com seu "Eliana's magic finger" da Polishop, o padeiro ficou fudido mesmo. Ned não pode comer tocar nela, caso toque, ela morre. Está destinado a ser virgem para sempre.

Chuck (a morta) : A namoradinha indie do Nerd que sempre veste roupas cool, e não pode tocar nele pois ele a ressuscitou e blá blá blá. Ela tenta esconder seu passado negro de orgias, e bacanais regados a vodca vabunda e sexoeplicito, hoje recuperada de suas depravações, vive tendo crises depressivas causadas pela falta de pica carinho.

Olive (Kristin Chenoweth, a irmã anã da Carla Perez) : Apesar do esoterismo, a série, como não pode faltar, tem sua própria loira burra, que ás vezes dá de cantar exibindo suas abilidades vocálicas (para futuramente conquistar uma ponta em Glee). Ciumenta por amar Ned, odeia a Chuck por estar com o Emo galã da série. Ela que cuida do cachorrinho de Ned, e daria sua xana carinho para Ned caso ele entendesse seus gestos "carinhosos", ao invés de se trancar no banheiro cada vez que ela deixa sem querer os mamilos aparecerem.

Cenário cafona de pushing daisies

Emerson Cod (dono do bar na esquina da sua rua) : Negão que pega parte do dinheiro que recebem ao ressuscitar e desressuscitar pessoas, e que come abraça a Charlotcheca quando ela precisa de pica carinho.

Digby (Bruce Lee): O personagem com o maior QI daí, apesar de cheirar gatinhos e comer traseiros cheirar traseiros e comer gatinhos.


"Este esboço é uma Silmaril. Faça ele mais forte
antes que Morgoth o conquiste."