Porco Dio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
(Redirecionado de Germano Mosconi)
Aviso importante: Fanatismo religioso aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com suas crenças, seja você hindu, sique, zoroastriano ou bahá'í. Seja engraçado e não apenas idiota.
Mafiapre.jpg PORCA MISÉRIA!!

Questo articolo è 100% made in Italia ed è sotto il controllo di Cosa Nostra! Perciò sta' bene attento a dove metti le tue manacce zozze o i nostri amici verranno a casa tua per spezzarti le gambine!

Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Partido Político Porco Dio.

Cquote1.png Você quis dizer: Bestema? Cquote2.png
Google sobre Porco Dio
Cquote1.png Experimente também: Madonna Puttana Cquote2.png
Sugestão do Google para Porco Dio
Cquote1.png Porco Dio! Cquote2.png
Germano Mosconi sobre esse artigo
Cquote1.png Ma Dio cristo, bambino, pare con questo! Cquote2.png
Tua avó sobre Porco Dio

O Porco Dio, na Língua Portuguesa: Deus porco, (e suas derivações, como Dio Porco, Dio Bóia, Dio Schifoso, entre outros) é conhecido como uma das maiores interjeições da Língua Italiana, semelhante ao "bah" no gauchês e ao "porra" falado pelos brasileiros. Além disso, tornou-se um dos principais elementos da Teologia Mosconiana (em Latim, Mosconi Theologicae).

Imagem estilizada do Espírito de porco, parte integrante da Santísima Trindade Mosconiana.

História[editar]

Conhecida na Itália e arredores desde os tempos pré-dercyanos pré-cambrianos, o Porco Dio tem uma forte influência na cultura italiana, sendo usada como interjeição de espanto, raiva, alergia alegria ou qualquer outra coisa. Essa grande influência veio junto com os imigrantes italianos, enraizando-se no Brasil. É muito comum ouvir um sonoro Porco Dio! quando se mora perto ou em áreas de imigração italiana (ou seja, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo). A importância dessa interjeição é tanta que existem até mesmo aqueles que a veneram como divindade.

Cquote1.png PORCO DIO! Cquote2.png
Italiano sobre trecho acima

Porco Dio como divindade[editar]

Obra Il Porco Dio, tela a óleo, pintada por Da Vinci, demonstrando a importância do Porco Dio à cultura italiana.

O grande símbolo da veneração ao Porco Dio é a Sociedade Esportiva Palmeiras, que adotou o Porco Dio como seu emblema e símbolo. O fato do Palmeiras ter sido afundado por descendentes de italianos explica e mostra a importância desse fenômeno (não é o Ronaldo) e divindade à Itália. No entanto, muitos acabam por renegar a existência desse deus, pelo fato de ser (ou ter) a forma de um animal. Mesmo assim, o Palmeiras continua demonstrando seu fervor, como, por exemplo, ao renomear o Estádio palestra Itália para Chiqueirão.

Para os veneradores do Porco Dio, o céu trata-se de um vasto chiqueiro, com abundância de lama, lavagem e porcas conforto. Para a vertente palmeirense, acredita-se também na existência de uma TV com jogos do Palmeiras (embora Porco Dio não seja tão poderoso para ser capaz de fazer o time conseguir vencer). Em contrapartida, o inferno é uma grelha flamejante, uma churrasqueira acesa ou um espeto. Os frigoríficos são considerados campos de concentração semelhantes aos que existiram durante a Segunda Guerra Mundial. Já o purgatório torna-se uma famigerada casa de defumação, onde a fumaça, vista como elemento purificador (ou não), perdoa os pecados do presunto (literalmente).

Teologia moderna[editar]

Germano Mosconi, grande teólogo e filósofo, em sua magnum opus, Teologia Mosconiana, afirma que o Porco Dio é uma entidade criada pelo próprio povo italiano e, portanto, é um deus manifesto e separado. Ele afima também que esta veneração segue os padrões católicos, pelo menos do ponto de vista dogmático.

Germano Mosconi, durante aprsentação de seus trabalhos no Vaticano.

Segundo Mosconi:

  • o Porco Dio segue a santíssima trindade, tendo Porco Dio no lugar de Deus pai, Dio Bóia no lugar de Deus filho e o onipresente Espírito de porco no lugar do Espírito Santo;
  • O Porco Dio é onipresente e onipotente, sendo invocado por chamamento direto e aparecendo nas mais diversas situações, no entanto a forma como ele se manifesta é obscura;
  • Existem inúmeros santos, que também desempenham algum papel na teologia. Entre eles, os mais importantes são:
    • São Pernil;
    • Santo Salame;
    • Santa Copa;
    • São Lombo;
    • Santa Morcilha;
    • Santa Costela;

No entanto, Mosconi afirma que há inúmeros desses santos.

Porco Dio em outras religiões[editar]

Bento XVI em momento de fúria extrema, ao ouvir Porco Dio!

O Catolicismo Romano repudia o uso do Porco Dio, considerando-o uma ofensa gravíssima contra Deus. O fato da Igreja Católica renegar a existência do Porco Dio, acredita que trata-se de um xingamento direto a Deus (que, muitas vezes, é uma verdade). Dessa forma, visto pelo catolicismo, o Porco Dio é uma grande afronta e um pecado.

Os evangélicos, pelo fato da maioria não entender o dialeto italiano, geralmente não se pronunciam quanto a isso. Os que se pronunciam, também demonstram-se contrários ao uso, por motivos semelhantes aos dos católicos, sem, no entanto, evitar de demonstrar que Só Gizuis salva!!!!!! e aquela ladainha de sempre.

Outras religiões, como o Budismo, o Onanismo, o Espiritismo e o macumbismo a Macumba mostram-se neutras quanto ao uso (religioso ou não) da expressão. Os próprios espíritas dizem ter visto por várias vezes a imagem do Espírito de porco, uma parte da santíssima trindade mosconiana.

Ver também[editar]