Política do México

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Política do México é um negócio que ninguém entende, nem os próprios mexicanos, é tão bagunçado quanto o Brasil, então nem queira entender aquilo.

Governo Seu Madruga[editar]

Antecedentes[editar]

Uma cena clássica do UFC entre o presidente Madruga e a coronel Florinda

Um pouco após a revolução, os membros do Partido Comunista do México, criado oito ânus antes, resolveram botar em ação seu plano maléfico, com o apoio do Partido dos Trabalhadores, das FARC e dos White Power. Por causa do Chaves, o país começou a sofrer uma puta escassez de sanduíches de presunto, e os comunistas não tinham o acompanhamento na hora de comer as criancinhas, eles usavam sempre o presunto, para representar os porcos capitalistas[1]. Então os comunas revolucionários iniciaram a milionésima Guerra Milico-Comunista, a primeira no México. Os comunistas começaram trocando toda a mercadoria de chapéus, sapatos e roupas usadas por camisetas do Che Guevara e começaram a colar cartazes com montagens da coronel Florinda vestida de Adolf Hitler e do tenente-coronel Madruga vestido de Che Guevara.

Quico, o filho da coronel Florinda começou a rir escandalosamente do retrato de Che Madruga, e Madruga saiu correndo atrás de Quico para dar-lhe uns cascudos. Os comunistas aproveitaram e fuzilaram o chefe-de-estado Chapolin Colorado. A coronel Florinda concluiu que era a hora da intervenção, o problema é que não dava pra todos os militares tomarem o poder ao mesmo tempo, apenas um. Então eles pensarem em formas de como escolher um militar para expulsar os comunistas e tomar o poder. Até que encontraram Madruga metendo a porrada em Quico. A coronel ficou furiosa e estapeou Madruga. Porém, ao verem o resultado da surra que Madruga deu em Quico, o escolheram para tomar o poder e expulsar os comunistas. Madruga saiu distribuindo Madruga's Crush-A-Head's Obliteraition em todos os comunistas, os comunistas foram pra Cuba chorando. Madruga ocupou a antiga cadeira de Chapolin, dando início ao seu governo.

Madruga no dia da posse

Em 30 de fevereiro de 2002 se instala o tão esperado regime Madruguista. Madruga pretendeu criar um império que serviria de exemplo ás demais nações do mundo, embora apenas cinco países tenham seguido tal exemplo: Espanha (Francisco Franco), Chile (Pinochet), Argentina (Jorge Rafael Videla), Uruguai (Alberto Demicheli) e Brasil (Emílio Garrastazu Médici). Embora Madruga não gostasse da Florinda, o Florindismo era tolerado. No início, a base governamental (DEM (DEmocracia Madruguiana), PMDB (Partido Madruguista Democrático Bestial) e PMN (Partido do Madruga Nacional)) dava de graça ao público mexicano um UFC entre a coronel Florinda e o presidente Madruga, com uma boa dose de gentalha! gentalha! no final. Isto deformou a cara de Madruga, que ficou com a cara de chimpanzé reumático que todos conhecemos. Madruga então, acabou com o espetáculo, deixando alguns políticos da base governamental com raiva, juntos eles criaram uma dissidência, o PFM (Partido Fora Madruga).

Madruga deportou todos para os Estados Unidos, daí nascendo a onda antimexicana nos EUA. Para substituir o evento, Madruga preparou a Noite da Gentalha em 2003, que seria um baile cheio de sanduíches de presunto. Porém, pouco antes da festa, os sanduíches sumiram misteriosamente, Madruga ficou puto e deportou Chaves para a África. Os africanos eram fãs do menino do oito e curtiram a ideia de tê-lo no continente. Porém, Chaves, esfomeado, comeu toda a pouca comida que havia no continente, sendo condenado a morte. Voltou para o México correndo pra caralho.

Guerra com George W. Bush e perseguição aos Chompiras[editar]

Mas Madruga cagou pra isso, pois estava preocupado com Chiquinha, que estava na cama com trinta e nove[2]. Madruga passou três meses convencendo sua filha á tomar seu remédio. Durante os três meses Madruga tomava uma colher, dava tchau pro espelho, cuspia pela janela, acertava a cara do Quico, mandava a Chiquinha tomar e a Chiquinha falava pra ele tomar um gole pra mostrar que é gostoso. Em meio á estas 500 cuspidas, Madruga, ao invés de acertar Quico, acertou George W. Bush que foi ao México perguntar se Chaves e Quico foram á distribuição de cérebros, a reação de bush foi a seguinte:

Cquote1.png Eu não gostarr de cuspidas em minha carra Cquote2.png

Bush declarou guerra ao México. Madruga mandou todas as suas tropas para a fronteira, onde ficaram tacando tornas na cara de Bush, como Bush não gostar de tortas, ele mandou suas tropas tacarem Mises mísseis em Madruga. Os mísseis acertaram o fatídico bigode de Madruga, que ficou puto e foi até George W. Bush e encheu sua cara de bolachas. A guerra acabou ali. Madruga, ao invés de descansar após tamanha batalha, foi diretamente aplicar as reformas políticas que, por incrivel que pareça, foram bem sucedidas. Madruga aumentou o comércio exterior de sanduíches de presunto. Isso deixou Chaves um tempo com fome, pois não tinha mais sanduíche de presunto. Como resultado, Chaves mudou o seu nome para Traveco Chaveco e começou a traficar sandubas com o irmão gêmeo de Seu Madruga, Peterete.

Como resultado, os dois passaram a ser perseguidos pelo governo de Madruga, o exército madruguense ficou dias caçando Chaveco e Peterete. Os dois foram achados e condenados a trabalhar sem direito a férias ou remuneração. Foi então que Peterete resolveu entrar em greve, junto com Chaveco, que não queria porque no trabalho forçado tinha sanduíche de presunto. O exército madruguense novamente os perseguiu, dessa vez, cagando para as leis de jurisdição, caçando-os não importante os lugares em que estivessem. Em contra-ataque, Chaveco e Peterete criam a Operação Presunto, que visava roubar todos os sanduíches de presunto e enfiar no cu dos generais do exército madruguense, porém o plano deu errado porque Chaveco comeu tudo. Fodeu, sobrou aos dois fugirem para a Venezuela.

Cquote1.png Vamos embora Chaveco, esperar não é saber. E dá próxima vez eu enfio o presunto no SEU cu Cquote2.png
Peterete

Madruga não deixou por menos, ordenou á Bush (agora seu subordinado) e ao recém-eleito Paul Martin para que cercassem as saídas da América do Norte. Peterete e Chaveco correram para o mar.

Cquote1.png Pronto, fudeu, não sei nadar... Cquote2.png
Peterete

Chaveco soltou sua frase clássica, de quando ainda se chamava Chaves:

Cquote1.png Que burro, dá zero pra ele Cquote2.png
Deixando claro que ele falou isto para ninguém, já que só havia os dois no mar.

Peterete parou de nadar e penteou o cabelo de Chaveco, preparando-se para lhe dar um soco, mas quando ia fazê-lo, afundou. Mas foi salvo e preso pelo exército madruguense. Um dia, Madruga tirou sua roupa de militar e vestiu uma roupa comum, o exército o confundiu com Peterete e encheu o coitado de bolachas. Madruga cortou as cabeças de todos os militares, e os prendeu junto com Peterete e Chaveco. Os militares descontaram em Peterete, e Peterete descontou em Chaveco, usando seu rosto como cinzeiro.

Política econômica[editar]

Não há nada mais trabalhoso do que viver sem trabalhar, por esse motivo, todos trabalham, pois como não há nada mais trabalhoso do que viver sem trabalhar, viver trabalhando não é trabalhoso. Os vagabundos podem descansar de seu serviço trabalhoso e fazer um trabalho não trabalhoso. Isso aumenta o PIB em 200%, porém, vai tudo para pagar os 14 meses de aluguel para o Seu Barriga. Madruga também iniciou o processo de exportação de Tequila, Nachos, Tacos, Sombrero e claro, sanduíches de presunto. Madruga, inspirado em Augusto Pinochet, modernizou o México, o transformando no segundo maior produtor de comidas mexicanas no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Como o McDonald's estava proibido no país, Madruga criou uma estatal para gerar

4403010071465956841 empregos no país (duas vezes mais do que a fatídica lanchonete): a Televisa. Além da forte agricultura de pimenta. A economia estava ótimo, mas Madruga queria torná-la ainda melhor, então criou as seguintes metas:

  • Ampliação da Vila do Chaves para cenas externas. Isso ia dar mais audiência.
  • Construção de outro banheiro no Restaurante da Dona Florinda. Pois sendo o primeiro dividido entre dammas e caballerros, rolava altas potaria no local, por isso o mesmo nunca foi mostrado. Isso faria com que o mesmo fosse melhor frequentado, dando mais lucro.
  • Venda de sistemas de segurança que alertam a hora em que chegará o disco voador.
  • Corte de gastos com distribuição de cigarros, visto que todos seriam desviados para a casa do Madruga.
  • Venda de balões.
  • Oxxos (lojas da cocacola com tudo- ate pagamentos de de boletos, cervejas, ovos e pão abertos 24 hrs ) que existem 10 anos quase em toda America mas ate hoje não chegaram no Brasil com venda de churros no atacado.
  • México domina secretamente o mundo Cocacola - toda do México. Cemento - toda do México. Cinema - Grupos secretos do México, Pão - Dona Maria, Pulman, basuco adivinhem grupo Bimbo Do México! querem falar.. podem ligar para Vivo seu dono Carlos slim também e do México!
  • Construção em massa de grandes fábricas para refino de cocaína e heroína com destino ao seu vizinho Estados Unidos.
  • Utilização em larga escala dos indígenas (que representam 90% da população) para o cultivo de coca, marijuana e papoulas que se extraem a heorína.

Política externa[editar]

O México é uma nação de narco-traficantes e portanto, todas as alianças do governo mexicano estão intimamente ligadas com o negócio mais lucrativo do mundo: tráfico de drogas. Logo, eles são grandes parceiros comerciais e políticos da Colômbia, Venezuela, Bolívia e Peru que também são exímios produtores de entorpecentes. Sendo estes os seus principais aliados no lucrativo comércio de narcóticos e por motivos óbvios, também são aliados de governos comunistas como o de Cuba. Por isso, a política externa de Madruga era agressivamente madruguista. Madruga podia ver o Caribe de sua casa. Madruga criou bases mexicanas em todos os países que falavam espanhol. Com isso, alguns mexicanos foram para Cuba e Venezuela, onde foram expulsos por Fidel Castro e Hugo Chávez. Os mexicanos estavam no centro da ilha, e tinham três segundos para cruzar a fronteira (fronteira?) senão Fidel metia bala. Isto levou a grande maioria a óbito. Madruga, ao ficar sabendo do fato, jogou mísseis feitos de sanduíche de presunto á Cuba, porém, antes que os mesmos pudessem explodir, os cubanos avançaram e os comeram, pois estavam ânus sem comer porra nenhuma. O míssil explodiu dentro dos cubanos. Alegre ao ver que não ia precisar gastar bala em fuzilamentos, Fidel levantou os seguintes dizeres:

Cquote1.png Obrigado, Madruga! Cquote2.png
Fidel ao ver que os mísseis de Madruga o fizeram economizar bala

Já na Venezuela, aproveitando a zorra total feita pelas FARC, os mexicanos foram direto para a base madruguiana (sim, madruguiana, não mexicana), achando que ali poderiam detonar as FARC visto que tinham um forte poder e influência. Eis que um dia, depois de um farto almoço com nachos, um mexicano gordo tem um piriri e vai ao banheiro. A merda (que coisa, a merda) é que não tinha papel higiênico. Então ele pediu para que os outros fossem comprá-lo. Eles foram...e não voltaram. O mexicano está até hoje sentado na privada...morto. Não por não ter conseguido se levantar para comer, mas pelo cheiro fétido daquela coisa que ele mesmo fez.

Madruga então, anexa todos os países que continham bases mexicanas e cria a América Latina.

Oposição[editar]

Na oposição tinhamos o ADPF, partido criado pela coronel Florinda, uma dissidência do PFM. O partido era social-feminista e buscava lutar contra o governo machista de Madruga. Pois é fato que os mexicanos são machistas, aliás, a grande maioria dos homens mexicanos, acreditam que possuem o direito de violar sexualmente uma mulher, caso ela ande na rua com roupas muito curtas. Isto faz parte do instinto selvagem e das tradições herdadas dos antigos astezcas, uma vez que 98% da população do país é formada por índios com cara de bolivianos. O partido é fortemente antimadruguiano. O antimadruguianismo é uma ideologia política fundada por Florinda que prostituía constituía dos seguintes segmentos:

  • Não se misturar com a gentalha.
  • Dar bofetadas no Madruga.
  • Mandar a todos fazerem merda com as suas avós.
  • Acabar com a proibição dadas às mulheres indígenas mexicanas de não poderem usar roupas curtas.
  • Dar bofetadas no Madruga.
  • Permitir que as mulheres mexicanas também possam se tornar narco-traficantes e donas de poderosos cartéis.
  • Chamar seus filhos de tesouro.
  • Chamá-los de Frederico quando os mesmos tiverem feito merda (e você tenha visto).
  • Dar bofetadas no Madruga.
  • Dar xícaras de café aos professores.
  • Dar bofetadas no Madruga.
  • Não tirar seu bob na cabeça.

Era, de facto o único partido na oposição. O mesmo constituía de:

Mas Madruga deixou o partido em paz, pois:

Cquote1.png A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena Cquote2.png
Lispector, Madruga

O governo acabou quando Seu Madruga morreu de câncer...

Referências

  1. Hurrr durrr
  2. Cabem todos???
Flag map Mexico.png México
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo