Pandora (mitologia)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Greece-flag copy.jpg "ΑΝΕΓΚΥΚΛΟΠΑΙΔΕΙΑ Η ΘΑΝΑΤΟΣ!!!"

Re, este artigo é grego! Ele pratica beijo grego, joga tudo na janela do carro quando acaba e gosta de ganhar de Portugal na Eurocopa, além de estar endividado pra caralho.

Pandora é uma santa da igreja pagã heroica grega, mais especificamente a santa das feministas porque, tal qual elas, é uma mulher que fudeu com a vida de todo mundo ao fazer algo que não devia.

Após Pandora ter aberto esse frasco, ela liberou todos os males do mundo.

Origem[editar]

No começo, as únicas mulheres que existiam eram as deusas (putas) d'Olimpo. Os deuses ficavam putos da cara porque um cara chamado Epimeteu (também conhecido como Etimeteu) ia todos os dias no cabaré d'Olimpo pra comer as deusas. Até que, um dia, os deuses não aguentavam mais Epimeteu e resolveram dar um presente de grego para ele. Tentaram tudo, até cabo de TV grátis pra assistir Animal Planet, mas o cara não era tão burro.

Foi então que Hefesto, Atena, Afrodite, Apolo e Hermes , a mando do todo foderoso Zeus, fizeram uma mulher, conhecida desde a antiguidade como o maior dos presentes de grego. Hefesto fez o corpo (baita pervertido), Atena deu curiosidade e inteligência ( Não se esforçou, pois Pandora continuou burra pois abriu aquela caixa que claramente estava escrito "Não abra.", pelo visto gastou todos os pontos no atributo curiosidade mesmo.), Afrodite deu a beleza (Mas isso não era coisa do corpo que Hefesto tinha que fazer? Acho que alguém passou a perna na licitação da obra, hein), Apolo deu-lhe uma voz suave (porque Epimeteu não era chegado em boneca) e Hermes deu-lhe persuasão. Mandaram a prostituta lá e tocaram a campainha. Epimeteu, vendo a gostosa da Pandora, aceitou o presente na hora e levou ela pra Terra, depois de altas orgias com ela , ele se cansou e foi dormir.

Já Avisei que Vai Dar Merda Isso[editar]

Ibagens do momento exato em que Pandora abre a caixa pra fuder com todo mundo, note a estátua olhando a merda acontecer mas incapaz de fazer algo por ser, bem, uma estátua.

Depois de dar, dar, dar, dar, dar, a campainha tocou de novo. Era um dos rapazes a serviço dos correios, dizendo que tinha uma entrega para um tal de Sr. Epimeteu, ela recebeu por ele a tal caixa, que vinha com uma decoração muito bonita pintada em vermelho que dizia algo tipo "Não Abra".

Ela, esperta como era, sabia que os correios deviam ter estragado a pintura e que na verdade devia estar escrito ali: "Não, Abra!", que bom que Atena fez ela inteligente, não é?. Quando ela abriu começaram a sair várias pragas dali de dentro, como : a fome, a doença, a guerra, a morte, os mafagafos, a bruchove, governo brasileiro, etc. A única coisa que ela conseguiu manter dentro da caixa foi a esperança (que estranhamente estava junto com as pragas. Pelo visto Zeus tinha vergonha na cara de ao menos mandar um bombom no meio do veneno.). Epimeteu ficou tão puto da cara com Pandora quee resolveu mandá-la pra outro planeta, ao qual ela humildemente deu seu nome a ele, e desse planeta humanoides azuis começaram a adorá-la como uma GALINHA.

Epimeteu, vendo aquelas pragas todas, usou-as para seu beneficio. Ele há sabia que havia pragas, (merdas, bostas e tudo de meleca lah dentro) deixou a caixa no no centro de Olimpo para o outros abrirem e as pragas comerem eles. Os deuses, inteligentes como sempre, viram aquela caixa ali e logo foram abri-la, quando a maior praga de todas saltou de dentro fazendo sons guturais e movimentos bizarros, isso deixou os deuses tão putos que eles cobraram o troco ao Epimeteu com juros tão altos que ele precisou vender a alma para pagar, literalmente.