Página principal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bem-vindos à Desciclopédia

A enciclopédia livre de conteúdo que qualquer um pode editar.

55 250 artigos · 192 151 imagens

Ajuda

Embaixada

Perguntas

Políticas

Mídia

Contribuir

Artigo em destaque
Máscara do Olodum, a origem de todos os problemas desse jogo.

The Legend of Zelda: Maconha's Mask é a sequência do aclamado The Legend of Zelda: Ocarina of Time, porém desrespeita qualquer lógica cronológica em relação a seu jogo antecessor e seu roteiro parece uma viagem psicodélica que não faz o menor sentido.

Tal qual o jogo antecessor, Majora's Mask também é um simulador de vandalismo e ladroagem, no qual devemos controlar Link, um ladrão e arruaceiro que deve vestir máscaras a fim de praticar assaltos e causar desordem em todo o mundo de Termina. Isso ocorre enquanto ele tenta impedir que uma Lua gigante caia e mate todo mundo incinerado, muito embora a recompensa por salvar o mundo não seja algo de valor, só um threesome com as garotas do rancho mesmo.

Link, o protagonista, usa uma variedade de armas para diversas atividades, desde combater inimigos até praticar bullying com as pessoas. A espada é sempre a arma principal, ideal para quebrar vasos, podar coisas e realizar outros trabalhos de jardinagem (ou melhor, vandalizar os jardins). Como nos outros jogos da série, o Link ainda continua agindo como terrorista e tem à sua disposição um repertório quase infinito de bombas que podem ser usadas para sua grande jihadcontra os malditos infiéis, enquanto o tiro do gancho é capaz de paralisar inimigos (que ficam estupefatos imaginando como é que aquele gancho pode ser atirado tão retilineamente).

Mas tudo isso só pode ser feito em apenas 3 dias, marcados num relógio cuja hora dura 40 segundos. Durante o ciclo de três dias, muitos NPCs seguirão suas rotinas em horários fixos absolutamente precisos, atividades as quais Link pode rastrear usando um caderno especial fabricado pela Bulma e distribuído para membros da Al Qaeda. O caderno funciona graças à API do Google Maps e pode rastrear simultaneamente a vida de até vinte personagens, sendo essencial para solucionar as side-quests do jogo.

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Twitter Share on Google+



Eventos recentes


Neste dia...


Sabia que...


Imagem do dia
 
Apresentação
Batata desciclo sem texto.gif
Bem-vindo(a) à Desciclopédia, uma (des)enciclopédia escrita com a colaboração de seus leitores. A Desciclopédia é um site de humor debochado e seu conteúdo não deve ser levado a sério. Todas as nossas regras e políticas convergem para um só princípio: ser engraçado e não apenas idiota. É um princípio amoral, mas que implica numa ética subjacente. Significa que, no âmbito da Desciclopédia, só podem ter procedência as críticas que se refiram à qualidade divertida de um artigo. Não tem, portanto, nenhum sentido tentar defender os méritos morais ou artísticos de algo que você gosta (banda, filme, personalidade, programa, game, etc.) e que tenha sido sacaneado num artigo da Desciclopédia. Essas coisas não interessam nem um honorável pouquinho aqui.


Participação

Todos podem publicar conteúdo on-line desde que não sejam vândalos ou desrespeitem as regras.

Dentre as diversas páginas de ajuda à sua disposição, estão as que explicam como criar um artigo, editar um artigo ou inserir uma imagem. Em caso de dúvidas, não hesite em perguntar e dar sua apnião.


Comunidade
A comunidade vem crescendo dia após dia. Porém precisamos de mais colaboradores para podermos ampliar o número de artigos em língua portuguesa e expandir, melhorar e consolidar os que já existem.


Projetos irmãos

A Desciclopédia existe graças à entidade sem fins lucrativos Fundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo livre: