Nova Zembla

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mantenha distância... ALLAHU AKBAR!!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
BumInutilsmo.gif


Nova Zembla é (ou era) uma ilha que ficou conhecida no mundo inteiro, incluindo o Djibouti, Myanmar e até Itapira, como o palco do mais cruel genocídio atômico da história da humanidade. Eu disse ATÔMICO, nada de militar sobre o genocídio armênio aqui, fã do System...

História[editar]

Nova Zembla na época que sumiu do mapa.

Ao longo de sua longa [carece de fontes] história, Nova Zembla foi habitada por bárbaros, vikings, amantes de gelo, noruegueses chilenos e aventureiros perdidos. Sim, "noruegueses chilenos", sem vírgula.

O contato com o extremo frio da região fez efeito no DNA do povo neo-zemblês. Em toda a sua maluquice, os habitantes da região sempre torraram a paciência dos russos com a pretensão de conquistar o Império Russo, até os bolcheviques fazerem o mesmo e não aguentarem mais a encheção de saco, invadindo a ilha e reivindicando-a.

O governo soviético achou que ter flagelado um pouco aquele povo daria um jeito, porém o cenário mudou em 1961.

O cataclismo de 61[editar]

Nova Zembla, como sempre gostou de mexer com o fogo gelo, irritou e revoltou profundamente o governo do beijoqueiro Khrushchov, quando em praça pública queimaram congelaram a bandeira soviética, despejaram vodka no mar, hastearam a bandeira americana, queimaram congelaram livros de Karl Marx e pintaram o cabelo de ruivo.

A União Soviética respondeu ao ultraje com força máxima e aproveitou para mostrar para o mundo o que acontece com quem desrespeita seus símbolos nacionais (no caso, a vodka). Ela armou e lançou uma bomba nuclear nervosa, com uma potência jamais vista, a Tsar Bomba, conhecida também como Mãe Russia, a rainha das bombas ou apenas Caralho Que Porra é Essa?!.

Em 1961, toda a população de Nova Zembla, a própria ilha de Nova Zembla e metade do Pólo Norte sumiram do mapa.

A Holanda sentiu os efeitos da bomba que derreteu todo o Oceano Ártico e alagou seu país. Papai Noel teve que se mudar da Finlândia pro Uzbequistão por causa dos efeitos radioativos da bomba.

Geografia[editar]

Outrora situada próximo do Pólo Norte e mais perto do Canadá do que da Russia, Nova Zembla foi varrida do mapa ao estilo soviético de ser: com seu glorioso hino tocando ao fundo e algum virjão fazendo piada de fome atrapalhando. Restam apenas lembranças e uma cratera absurdamente gigantesca.

Economia[editar]

Não existiu e jamais existirá. No passado, o máximo que acontecia lá eram vikings enterrando os seus tesouros.