Nanico Bufador

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Txi159 big.jpg Howdy, pal, este artigo é do Velho Oeste!

Ele anda de diligência, maneja um 3oitão com perfeição e seu bando é o mais
procurado da região. Entre, peça uma bebida e aprecie a beleza das dançarinas
do saloon, mas se vandalizar este artigo, vai parar num duelo!


Cquote1.png Você quis dizer: Oitavo Anão Cquote2.png
Google sobre Nanico Bufador
Cquote1.png Experimente também: Eufrazino Cquote2.png
Sugestão do Google para Nanico Bufador
Cquote1.png ¨@#%&@Q#$% Cquote2.png
Nanico Bufador sobre qualquer coisa
Cquote1.png Boca sujammm, sem vergonhammm Cquote2.png
Silvio Santos sobre Nanico Bufador
Cquote1.png Ele sempre se lembra da minha barba Cquote2.png
Judas sobre Nanico Bufador
Cquote1.png Esse nanico é o melhor britador que já tivemos aqui Cquote2.png
Guarda da cadeia sobre Nanico Bufador
Cquote1.png Como está se comportando mal, vai para o cantinho da disciplina Cquote2.png
Super Nanny sobre Nanico Bufador
Cquote1.png Esse aí pode me encarar de frente, peixe. Cquote2.png
Romário sobre Nanico Buffador

Quem é esse vadio?[editar]

Nanico Bufador preparado para transformar você em peneira
Nanico Bufador passando por cima da lei

Nanico Bufador, é um sujeito que o que tem de baixo tem de nervosinho. Não gosta de xerifes, não gosta de estranhos, não gosta de pica paus, não gosta de cavalos e muito menos de você. Tem como profissão principal assaltar bancos e quando é mandado para o cantinho da disciplina se mostra um britador de primeira segundo as testemunhas oculares que não eram confundidas com pedras. É conhecido por invadir cidades fortemente armado com 3oitão, espingardas de caçar elefantes, metralhadores inexistentes na época, bazucas, granadas e uma saca sortida com reclamações e xingamentos; um arsenal de dar inveja a qualquer chefe de tráfico.
Quando não está assaltando ou quebrando pedras, Nanico está metido em duelos. Duelista nato, nunca perdeu nenhuma contenda, nem sequer saiu ferido. Alguns invejosos atribuem esse grande número de vitórias ao fato de ser impossível acertar um alvo que possui a cabeça tão perto do chão, o que sugere que o pior inimigo de Nanico seja um atirador de elite.
Mesmo tendo um tamanho de pulga amestrada, Nanico possui uma força descomunal: É campeão de arremesso de peso e é capaz de quebrar vagões de trens apenas olhando pra eles. Seu hobby preferido é brincar na água quando faz calor, principalmente em cochos junto com cavalos da Cedae que verificam a qualidade da água.


A história da vingança[editar]

Cquote1.png Desinfete, vadio! Cquote2.png
Nanico Bufador
Um belo dia, Nanico estava de saco cheio de quebrar pedras, girou as correntes e escapou da cadeia.

Certo dia, Nanico Bufador praticava mais um rotineiro assalto a uma cidade. Na fuga, encontrou uma árvore antiga plantada com o nobre propósito de abrigar bandidos fdps almas renegadas e esconder seus ricos tesouros roubados. Eis que Pica Pau, que tem o péssimo hábito de surgir do nada, foi até a árvore para saudar Nanico como se fosse um velho amigo. Nanico, que estava sob forte estresse de trabalho, responde com o conhecido soco direto no meio da fuça.
Contrariado com a receptividade pouco amistosa, Pica Pau resolve bater um pouco mais forte na árvore desta vez trazendo consigo seu quebra nozes. A árvore não aguentou o impacto e o santuário da bandidagem acabou caindo por terra. Nanico, que é nanico mas não é invisível, foi avistado pela gangue do xerife e acabou preso em uma gaiola de coleiro.
Nanico, então, jurou vingança ao seu delator. Para isto, durante a sua estadia na cadeia, treinou muito cheirando uns Gato a Jato mega power para poder enxergar o Pica Pau nas pedras e marretá-las com toda força que seus bracinhos curtos podiam dar-lhe.
Depois de comer feijão e angu misturados com uma substância desconhecida, Nanico realizou uma inacreditável escapada de sua gaiola para a liberdade. Para encontrar o Pica Pau, Nanico nadou rios e pediu (com a ajuda de uma pistola) carona em um trem que levava escravos trabalhadores para um canavial na costa oeste do EUA.
Em uma dessas andanças errantes, finalmente Nanico chega por acaso à cidade onde se encontra o Pica Pau, mas não sem antes executar o seu ritual de invasão urbana: Ao entrar em uma cidade pela primeira vez, Nanico usa o xerife local como uma espécie de capacho, limpando as solas sujas de bosta (produzida pelo medo de seus inimigos) na roupa do xerife.
Para indicar que estava nos arredores, Nanico faz alguns disparos musicalmente ameaçadores. Em resposta, Pica Pau utiliza um maçarico portátil isqueiro para cessar a cantoria da arma. Esta tática de inutilização armamentista não é aconselhada, pois a quantidade de gás que se gasta para derreter uma arma é muito grande (Gás este que pode ser melhor empregado fazendo o almoço do Jô Soares)
Nanico não se deixa abater por esse pequeno contratempo e desafia Pica Pau para um duelo, levando consigo um arsenal digno de um pequeno exército. Porém, desafiar Pica Pau para qualquer coisa nunca foi uma boa ideia (e nunca será). Nanico estava prestes a descobrir isso.

Duelos e Chacotas[editar]

Arma utilizada por Nanico para executar sua vingança
Nanico vítima de uma arma poderosa do Pica Pau: a Mágica

Durante o duelo, Nanico e Pica Pau fizeram um verdadeiro desfile de armas, cada um mostrando que tem seu próprio fabricante particular. Quando a situação já estava ficando séria e todos esperavam que, depois da gigantesca bazuca do Nanico, Pica Pau sacasse algo parecido com uma bomba atômica, Pica Pau faz algo inesperado: com seu pó mágico, consegue arrancar quase toda a roupa de Nanico pela bazuca, deixando-o com a velha cueca de bolinhas.
Depois de se enfiar em um barril e se vestir resmungando, Nanico ameaça Pica Pau dizendo que vai rolar uma cena de televisão ali mesmo. Durante o duelo, Pica Pau dispara usando as armas que pegou emprestado com seu sobrinho, deixando o Nanico morto de raiva. Para acabar com essa palhaçada, Nanico decide fuzilar Pica Pau, mas sua arma ficou presa no cinto. Bondoso com ele só, Pica Pau decide ajudá-lo nessa tarefa, e, intencionalmente acidentalmente, acaba arremessando Nanico dentro de um cocho, poluindo a água dos pobres cavalos, que além de apanharem todo dia, não tem direito a beber água limpa.
Como se não bastasse ter a bunda chupada por um cavalo da última vez que caiu no cocho, Nanico ainda dá mais uma mergulhada lá, desta vez arremessado por um recado em forma de ferro em brasa. O recado, deixado desta maneira tão comum no velho oeste, continha apenas uma letra misteriosa: "W", que pode tanto ser a abreviação de "Woody" como "Wooow queimei a bunda".
Após brincar tanto na água a ponto de seus dedos ficarem enrugados e a queimadura em forma de "W" ficar cicatrizada, Nanico finalmente decide duelar de verdade com o Pica Pau, que acaba ganhando ao fuzilar Nanico com uma luva de boxe recheada de ferro uma arma de chocolate.

Nanico e os fantasmas[editar]

Fantasma que assombra e põe terror no coração de Nanico
O braço da lei sempre pronto para recolher criminosos

Alcançando o Pica Pau na corrida, Nanico o amarra até o pescoço e o conduz até um daqueles famosos penhascos de desenho.
Cquote1.png Vá andando e sem bronca, eu aviso pra parar Cquote2.png
Nanico Bufador
Finalmente, Nanico consegue se vingar do Pica Pau ou assim lhe pareceu, mas quando menos se espera, eis que surge novamente o Pica Pau vindo de algum lugar distante e desconhecido. Para sua infelicidade, Nanico esquecera de dar a Pica Pau a ordem de parar, e graças a esse descuido evitou que Pica Pau se matasse penhasco abaixo.
Convencido de que Pica Pau agora é um espírito agourento, Nanico sai correndo como uma garotinha assustada e se esconde em um bar, onde pica paus trigêmeos o esperavam. O medo instaurou-se de tal forma no coração desta criança bigoduda que ele voltou chorando para a cadeia, mas não adiantou muito, pois lá estava Pica Pau, pronto para recebê-lo de braços abertos.
E assim mais um integrante da turma do Pica Pau fica conhecendo o imenso poder dessa avezinha marota. Não há lugar onde você não possa ser encontrado pelo Pica Pau. MWAHAHHA.

Álbum de Nanico[editar]

Confira abaixo algumas das cenas mais idiotas marcantes em um dia na vida de Nanico Bufador