Gulnara Samitova-Galkina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Guaraná Jesus-sem-Gás
Gulnara Samitova-Galkina.jpg
Galkina com seu olhar de aterrorizada após escapar de mais um fosso na corrida com obstáculos
Nascimento 9 de julho de 1978
Bandeira da Rússia Rússia - Naberezhnyye Chelny
Ocupação corredora

Gulnara Samitova-Galkina é uma atleta secundária da Rússia, que compete na corrida com obstáculos, talvez a modalidade do atletismo mais ignorada dentre todas, especialmente a feminina.

Juventude[editar]

Gulnara é de Naberezhnyye Chelny, uma cidade escondida no interior da Rússia, todo dia ela tinha que escalar uma montanha para recolher lenha, lutar com ursos pardos com as mãos nuas, e beber vodka ao invés de água para se hidratar desde criança, e tudo isso sob um frio de -30ºC. Então o comitê olímpico russo a encontrou e a trouxe para trabalhar na capital como atleta, todavia ela era alérgica aos anabolizantes para cavalo oferecidos, por isso ela nunca demonstrou grande performance em competições de velocidade pura ou de resistência.

Carreira[editar]

Inicialmente, a atleta competia apenas entre coadjuvantes, daquelas que não ganham nada mas estão ali fazendo número para fazer de conta que as vitoriosas, que se repetem vencendo, não correm sozinhas, tanto que nas Olimpíadas de 2004 obteve no máximo um sexto lugar na prova dos 5000 metros que é dominada por quenianas e etíopes.

Só foi se destacar mesmo em 2008, quando do nada o Comitê Olímpico Internacional decidiu criar uma corrida com obstáculos feminina. Mulheres-macho de todos cantos do planeta se candidataram para tentar conquistar a medalha de ouro, e Gulnara não foi diferente, acostumada a uma infância russa típica, a tal corrida de obstáculos nem era dura para ela. Assim cravou o recorde de 8:58.81, exatamente distantes 1 minuto atrás do recordista masculino, levando as feministas à loucura com um recorde mundial tão pífio, que inclusive nunca mais foi batido, sendo o recorde mundial.