Guilty (Saint Seiya)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura o joguinho de luta para otakus, consulte Guilty Gear.




Guilty

Wc1ad4bfc3c5e7.jpg

Classificação Cavaleiro do Diabo
Cavaleiro
Deus a que serve Athena
Armadura Nenhuma (pelo menos ela não aparece)
Golpes Punho do Diabo (Devil Punch)
Perfil
Nacionalidade Bandeiradoinferno.jpg Ilha da Rainha da Morte
Local de Treinamento Ilha da Rainha da Morte, com os Mano do Batuque
Nascimento Há muito tempo
Frase Favorita "Lute como homem, Ikki!"


Cquote1.png Você quis dizer: Cavaleiro do Diabo? Cquote2.png
Google sobre Guilty (Saint Seiya)
Cquote1.png Experimente também: O Máscara Cquote2.png
Sugestão do Google para Guilty (Saint Seiya)
Cquote1.png Papai querido! Cquote2.png
Esmeralda sobre Guilty
Cquote1.png O melhor mestre que eu poderia desejar! Cquote2.png
Ikki de Fênix sobre Guilty
Cquote1.png Eu tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Guilty
Cquote1.png Nunca vi a cara! Cquote2.png
Saori Kido sobre Guilty
Cquote1.png Nem eu! Cquote2.png
Qualquer um sobre Guilty
Cquote1.png Satã Imperial! Cquote2.png
Saga de Gêmeos sobre Guilty
Cquote1.png Cala a boca, filho da pu*a! Esqueça tudo! Esqueça a educação! Esqueça que eu sou seu mestre! Esqueça a natureza humana! Tu tem que odiar tudo! Só não se esqueça do futebol! Futebol tu tem que ter adoração! Cquote2.png
Ensinamento principal de Guilty

Apresentação[editar]

Caveira azul.jpg

Guilty (nada de sobrenome) é o nome do único Cavaleiro Mascarado vulgo Zorro do anime yaoi Cavaleiros do Zodíaco (aquele anime falido, que passava na, mais falida ainda, Manchete) que, apesar da denominação yaoi que recebe, não participa desse grupinho de "cavaleiros felizes", ele é totalmente macho! Utilizador de uma máscara parecido com um smile bem kawaii e cheio de cicatrizes (além de ser bombado), se parece muito mais com um ninja, ocutando a sua face desse jeito, do que com um Cavaleiro de Athena, tendo a sua identidade mantida do começo ao fim do anime, levando o seu misterioso rosto para o inferno. Por ser um cara muito "gente boa" e um mestre que qualquer um gostaria de ter, acabou recebendo o bondoso apelido de "O Cavaleiro do Diabo" (pois era o único capaz de colocar Satanás nos eixos).

Era o governante máximo (um Presidente/governador/prefeito, para ser mais sincero e direto), da "paradisíaca" Ilha da Rainha da Morte (só com o nome você já se empolgou e deseja conhecer o local, não é?), mas era muito mal representante, pois a Ilha estava mergulhada em uma desgraça, tanto que era raro até mesmo brotar um simples pé de alface naquele chão, sem falar que o local era coberto por vulcões. Tem uma belíssima filha loira e gostosa (apesar dela ter a cara cuspida e escarrada de Shun de Andrômeda), o nome dela é Esmeralda, que é cobiçada por todos os homens que lá moram, já que mulher por aquelas bandas é muito raro e, logo uma que aparece, acaba sendo vítima dos mais variados abusos sexuais.

Recebendo uma missão[editar]

Ele não recebeu essa missão por ser o mais bonito, o mais atraente, mas sim por ser mau!

A Ilha da Rainha da Morte (esse belíssimo lugar) é o local ideal escolhido para se manter presos e selados a patota dos Cavaleiros Negros, um grupo de deserdados do Santuário de Athena, que só desejavam coisas boas para sí próprios (e que, por esse motivo, não passaram no vestibular para receber Armaduras de Ouro, Prata ou Bronze), esquecendo os ideias de Liberdade, Igualdade e Fraternidade proteção à sua deusa (que é o verdadeiro motivos dos caras se tornarem guerreiros, se não for isso, não rola). Indo para esse local, eles podem receber suas Armaduras Negras (na falta de uma melhor), mas não podem sair da Ilha, como punição. Para que isso aconteça, um homem tem que ir até essa Ilha e protegê-la, lutando contra os Cavaleiros Negros que tentarem sair de lá e mantendo-os aprisionados à força, sendo que essa não é uma missão muito fácil.

Para não correr o risco de, quando retornar, já ser um avô, Guilty resolveu levar a filha para a Ilha da Rainha da Morte

Nenhum Cavaleiro do Santuário teria paciência o bastante para exercer essa função, que é por demais estressante, além disso, não é em toda a era que Athena reencarna para selar o local por ela mesma. Por esse motivo, eles escolheram o Cavaleiro mais linha-dura que tinham (e o menos importante também), que também era conhecido por ser muito foderoso e também o mais diabolico de todos, esse alguém era Guilty, o Cavaleiro do Capeta. Como não podia negar tal trabalho (afinal, foi uma decisão vinda da própria Athena, para o azar dele), Guilty teve que começar a se utilizar de uma máscara com um largo sorriso de felicidade estampado nela. Usar dessa máscara significava que ele era o "dono do mundo da Ilha" e que ela estava selada por ele, sendo que quem quisesse sair daqueles terrenos teria que se ver com ele e com mais ninguém (esse é o mal de ter que usá-la a todo o tempo, nem fugir dava).

Bom, para que não ficasse só na Ilha e morresse de tédio, esperando que (algum dia talvez) um Cavaleiro Negro resolvesse tentar sair de lá, Guilty levou consigo a sua querida (e gostosa) filha, para que a coitada não morresse de saudades do pai. Porém, algo de estranho acontece no dia da sua nomeação ao cargo (ou durante uma visita rotineira ao Santuário). Segundo fontes da wikipédia otakas, Esmeralda conhecia muito bem o seu pai, sabia que ele era nervosinho de vez em quando, mas ela o achou totalmente irreconhecível após a última visita dele ao Mestre do Santuário daquela época, que, para quem não sabe, era na verdade Saga de Gêmeos e não Shion de Áries. Depois de um longo papo com o Mestre, o pai dela acabou retornando à Ilha de uma forma bem mais sádica do que o normal, basicamente o Diabo em pessoa, por ter sido vítima do Satã Imperial (provavelmente).

O pupilo[editar]

Cquote1.png A primeira aula de hoje será sobre o conceito de Estratégia! Cquote2.png
Guilty para o seu novo pupilo

Para que a vida (agora mais sádica) de Guilty não se transforma-se em um mar de monotonia total (tendo só que ficar surrando a filha e os revoltosos Cavaleiros Negros diariamente), ele foi encarregado de resguardar (que é proteger e ser mestre, bom, pelo menos na teoria) um menino que viria diretamente do Santuário para tentar ser um Cavaleiro de Athena. A princípio, o rapaz que viria para a Ilha era um menino alegre de cabelos verdes, mas acabou que, no último instante da escolha, ele trocou (ou melhor, obrigou a troca) de local entre ele e o seu "querido irmão". Por esse motivo, o cara que acabou viajando para o "desejado local" acabou por fim sendo Ikki (para o azar dele e sorte do irmãozinho que foi bem mais esperto do que o outro cara).

Veja que, mesmo pegando pesado com o seu pupilo, Guilty não perde nunca o seu bom humor, perceptível pelo largo sorriso que mostra

Logo quando chegou a Ilha da Rainha da Morte, Ikki ganhou de "Prêmio" um belíssimo especial de porrada de seu querido novo mestre (a melhor recepção que ele poderia receber em toda a vida), para mostrar ao garoto como seria o seu dia-a-dia durante a "temporada de verão" naquele local (pelo visto, agradável). No dia seguinte, começa o treinamento do rapaz. Ikki começou a acordar às Onze da Madrugada cinco horas da manhã, comendo de um café frio, com pão dormido, logo cedo (isso quando tinha café), depois começava um treinamento de 100 voltas ao redor da Ilha (isso quando o mestre Guilty estava de bom humor) e, por fim, um pequeno Clube da Luta, em que basicamente ele e Guilty se degladiavam, o básico de sempre. Agora imagine isso todo o santo dia, devia ser cansativo.

Guilty sempre dizia a Ikki que, para ele se tornar um homem forte e o terror da mulherada, ele devia deixar de lado esses sentimentos de amor, paz e compaixão ao próximo, pois isso só trazia fraqueza ao guerreiro e, para que isso ficasse bem enterrado na memória do garoto, ele o socava impiedosamente, tentando despertar a raiva oculta dentre dele. Todo dia, Ikki chegava no seu casebre mal feito fodo esfolado no cu, além de vários hematomas por todo o corpo (sendo que no dia seguinte ele teria que passar pelo mesmo trabalho). Porém, um dia acabou aparecendo uma gostosa linda garota, disposta a ajudá-lo, tratando-lhe das feridas. Ikki ficava meio constrangido, pois essa garota era a filha de seu mestre, a Esmeralda. Porém, depois acabou se acostumando.

Vida e Morte Esmeralda[editar]

Esmeralda lembra muito o Shun, aos olhos de Ikki (e não é que parece mesmo)

Todo o dia Esmeralda estava a acompanhar Ikki em suas porradas diárias seus exercícios com o pai dela. Depois que eles ocorriam, lá estava ela com o vidrinho de mertiolate (aquele que não arde, da Xuxa) e esparadrapos para cuidar dele. Por causa dessa presença sempre bem-vinda, Ikki começou a perceber algo em Esmeralda, a de que ela era muito parecida com o seu irmão alegre Shun (só que bem mais gostosa, loira e só é afeminada por se tratar de uma mulher de verdade).

Cquote1.png Vai a merda tarde! Cquote2.png
Guilty sobre sua filha querida

Mais tarde, ele deixou esse pensamento de lado e começou a vê-la como uma mulher (e não como o irmão), reparando em suas belas curvas, no quão brilhava o seu cabelo, no seu branco sorriso (apesar de alí não ter água nem pra escovar os dentes) e no seu vestido florido (que era o único que ela tinha).

Guilty, que não era bobo nem nada, acabou percebendo isso e, como não via Ikki como o seu querido genro, já que era um fracassado, acabou por tomar a decisão mais trágica da sua vida (mas que, no final, foi a chave para que Ikki se tornasse o macho que é hoje). Em um de seus treinamentos (o último, pra ser mais exato), Guilty percebe que Esmeralda acompanha Ikki e pede para que o rapaz lute de verdade desse vez, pois só assim daria a ele (ui!) a Armadura de Fênix (ah, bom!).

Durante o combate, Ikki apanha mais do que mulher de malandro. Já sem ficar de pé direito devido a tantas porradas de seu mestre, Guilty dá a sua cartada final. Disparando o seu foderoso soco (que, por coincidência, era conhecido como Punho do Diabo, sabe-se lá o porquê) acertando Ikki de raspão, mas acertando Esmeralda em cheio, bem no peito, sem que ela pudesse se defender. Matando-a!

As asas da Fênix aparecem[editar]

Cquote1.png Esmeralda, por favor, não vá para a luz! Esmeraldaaaaaaaaaaa... Cquote2.png
Ikki sobre a morte de Esmeralda

Depois daquele gritinho trágico de Ikki pelo nome de Esmeralda (acompanhada do famoso "nããããããããooooo", que dura cerca de dois capítulos no anime e quatro folhas no mangá), Ikki se joga ao lado do defunto presunto corpo da garota, que só pode dizer algumas palavras sem nenhum sentido (algo como "Eu não sou o Shun, porra", ou "Mate o meu pai, desgraçado"). Já muito puto da vida, Ikki indaga Guilty sobre o porquê dele ter feito isso e qual o motivo dele ainda ficar com aquele sorriso bobo na cara (obs, Guilty não tira a máscara pra nada)! Guilty responde que não sabia de nada, que o verdadeiro culpado da morte da filha dele era o próprio Ikki, pois se ele tivesse se jogado na frente do ataque (e não desviado) e o enfretado de frente, ele não acabaria acertando "acidentalmente" o seu próprio espermatozóide vencedor.

Cquote1.png Vá para o Inferno e peça desculpas à sua filha! AVE FÊNIX! Cquote2.png
Ikki para o seu mestre antes de mandá-lo ao Inferno

Nessa hora, o resquício de ki chakra Cosmo que habitava o interior de Ikki, e que estava (por muito tempo, pelo visto) adormecido, acaba por aparecer, e é tão monstruoso e quente como o fogo (ui!). Guilty se impressiona o tamanho com isso, e percebe que o seu fim acabou chegando (e cedo). Atacando Ikki com o mesmo golpe que matou Esmeralda, Guilty não consegue atingir sequer um fio de cabelo do jovem rapaz. Ikki então o ataca com um saravá de porrada, só na cara (ou máscara) de Guilty. Enquanto recebe os golpes, Guilty parabeniza Ikki, pois finalmente ele libertou o ódio que havia em seu coração, sendo essa a chave para que ele finalmente conseguisse ser o portador da Sagrada Armadura de Bronze de Fênix, que era a armadura mais forte dentre as de bronze.

Finalmente Ikki consquista sua Armadura de Frango Assado Fênix

Cansado de ouvir a voz dele, Ikki o silencia para sempre, desferido nele, pela primeira vez, o seu conhecido golpe (e, hoje, já mais do que manjado) Ave Maria Fênix. Já que Guilty não se utiliza de nenhuma armadura para lutar, por ele ser um filler um cavaleiro secundário, nem de qualquer arma que seja (como uma AK-47), receber um golpe composto de fogo não deve ser o dos mais aconselhados para a pele, por esse fato, Guilty acaba morrendo depois desse ataque. Como "prêmio" por esse feito, Ikki recebe o poder da Armadura de Fênix, o comando da Ilha da Rainha da Morte e uma patota de Cavaleiros Negros ao seu comando, agora ele não se denomina mais Ikki, mas sim Zé Pequeno, porra Ikki de Fênix.

Curiosidades[editar]

  • Guilty não tem uma constelação protetora, como Ikki tem Fênix, Seiya o Pégasus e Shun Andrômeda, nem mesmo se sabe o porquê dele ser um cavaleiro se não tem esse requisito básico;
  • Alguns dizem que Guilty era chamado de Cavaleiro de Índio e tinha essa aparência, mas após uma cirurgia plástica feita pelo mestre Ares, mestre Papa, mestre Arles, sei lá, ele virou feio daquele jeito;
  • Esmeralda talvez fosse adotada, pois nunca se ouviu falar de qualquer referência a uma mãe no anime;
  • Com a morte de Guilty, o selo de detenção dos Cavaleiros Negros foi quebrado, virando uma bagunça só na Ilha toda;
  • A Ilha da Rainha da Morte já não era um local muito bom para se viver, com Ikki na administração ficou pior ainda, sendo que a Ilha foi destruída pelo Mestre Ares;
  • Ninguém agradeceu a Guilty sobre a bondosa façanha de transformar Ikki no macho que ele é hoje (se bem que milagre mesmo seria se ele transformasse Shun em macho, caso ele tivesse ido para lá).

Ver também[editar]


PoR-Death.gif
Guilty (Saint Seiya) já morreu!

Foi dormir de vez!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Cavaleirospredef2.jpg