Futebol Clube Atlético Cearense

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Futebol Clube Atlético Cearense
Escudo do Atlético Cearense.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial UTI Patético Futebol Cearense
Origem link={{{3}}} Ceará- Fortaleza
Apelidos Águia Precária
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote médico
Torcedor Ilustre
Estádio Puxadinho
Capacidade 5 gatos pingados
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png Todos
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Nenhum
Patrocinador Hospital Uniclinic
Time
Material Esportivo Super Bosta (igual o time)
Liga Campeonato Cearense
Divisão KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Títulos Melhor mudar de assunto
Ranking Nacional
Uniformes



Futebol Clube Atlético Cearense, o antigo Uniclinic Atlético Clube é um time cearense (não me diga!) qualquer com um nome genérico e pouco empático. Como localiza-se na capital cearense não passa de um clube fadado a viver eternamente na sombra do Fortaleza, Ceará e até do Ferroviário, sendo um time inútil que jamais chega perto de ganhar sequer um mísero título estadual decente.

História[editar]

Fundação[editar]

O clube foi fundado em 1997 por um médico frustrado com a ruindade dos dois times grandes da capital cearense. Durante um jogo de Winning Eleven em sua casa, este doutor percebeu que seu filho foi agredido pelo seu amigo após este exclamar muitas vezes o seu bordão "dá carrim não má!", e revoltado com tamanha falta de esportividade do povo cearense decidiu revolucionar o futebol do estado com a criação de um time de médicos. O resultado foi um fiasco, pois a equipe nunca alcançou nada de relevante na vida.

Primeiros anos na primeira divisão cearense[editar]

Como estamos falando do futebol cearense, o Uniclinic foi sem qualquer dificuldade campeão da segunda divisão cearense logo em seu ano de estreia em 1998. Depois disso, de 1999 até 2008 (com uma pequena excursão na segunda divisão em 2003) o Uniclinic dedicou-se a ser figurante no campeonato estadual cearense. 10 anos e não conseguiu fazer nada de bom, decretando assim a sua semi-falência (atrasada, mas ok).

5 anos na segunda divisão cearense[editar]

De 2009 a 2013 decidiu ir ainda mais longe, e foi fazer figuração na série B cearense e fazer companhia a times os quais nunca ouvimos falar e que tem os nomes de suas cidades (Quixadá, Maracanã, Novas Russas, Cratéus, etc).

Terceira divisão cearense de 2014[editar]

Quando a Federação Cearense de Futebol uniu-se a estudantes de geologia da Universidade Federal do Ceará, já que os médicos estavam todos muito ocupados fazendo as pilantragens deles, os estudantes de geologia decidiram investigar as camadas mais profundas da crosta terrestre, e para tal foi criado naquele ano a terceira divisão para o estadual cearense, mesmo nem havendo tantos times o bastante para isso. O Uniclinic foi jogado para lá e até foi campeão, superando grandiosas potências do futebol intergalático, como o Itapajé FC, Tianguá EC e o Maguary.

Segunda divisão cearense de 2015[editar]

Mesmo perdendo em casa duas vezes o time subiu de divisão mais uma vez, as compreensíveis derrotas todavia foram para grandes timaços, o Maracanã EC e o AE Tiradentes. Com um mero vice-campeonato, subiu de divisão.

Temporada de 2016[editar]

Devido a ausência de times no Ceará, pois os antigos rivais Icasa, Horizonte, Ferroviário e Guarany de Sobral estavam todos falidos e rebaixados, o Uniclinic chegou às semi-finais do campeonato estadual, pois semi-finais reúnem quatro times e além do Uniclinic só existiam Ceará e Fortaleza, então ficou fácil para a equipe dos médicos fingir ser grandes coisas, e foi graças a isso que pode protagonizar a goleada sofrida na Copa do Nordeste, quando tomou um 0×9 para uma equipe poderosíssima.

Mudança de nome em 2018[editar]

Após tantos anos de mais puro fracasso, não passando de um coadjuvante. O fundador da equipe, aquele médico, desistiu da equipe porque era mais fácil cuidar de uma ala de UTI em Fortaleza do que fazer o Uniclinic ser campeão de alguma coisa. Ingratos com a origem do time, os novos gestores decidiram modificar tudo. Trocaram as cores, pegando as cores do Flamengo, como uma forma de simbolizar o fato de que o Uniclinic nunca vai ser grande (igual o Flamengo) trocaram o escudo imitando o escudo do Lokomotiv Moscow embora nada tenha a ver com o time russo ou muito menos seja um time composto por ferroviários (na verdade já tem o time Ferroviário, esse novo time é uma quimera bizarra).

O maior problema era, todavia, qual novo nome adotar? Já existe um time chamado "Ceará", outro chamado "Fortaleza", representando o estado e a cidade respectivamente, momento em que alguém teve a brilhante e supercriativa ideia sugerindo na reunião "por que não chamar de Cearense!?" e dentre tantos nomes legais, ficou essa porcaria mesmo.

Títulos[editar]

  • Campeonato Cearense - 2ª Divisão: 1 vez (1998)
  • Campeonato Cearense - 3ª Divisão: 1 vez (2014)

Caso você queira considerar estas duas bostas como títulos