Feira de Santana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Fêra di Çantana
"Terra de Painho, Terra de Zé Grilo"
Bandeira de Feira de Santana.png
Bandeira
Aniversário 18 de setembro (pra já emendar com o feriado)
Fundação 13 de novembro de 1832
Gentílico caboclês-soteropolitano
Lema Quanta gente feia
Apelidos A Reunião de todos Entrocamentos do Nordeste
Prefeito(a) Zézim PT
Localização
Localização de Fêra di Çantana
Estado link={{{3}}} Bahia
Mesorregião Feira de Santana até Irecê
Microrregião Região Metropolitana da Região Metropolitana de Salvador
Região metropolitana Feira e seus Arredores
Municípios limítrofes Praia de Cabuçu
Distância até a capital 0 Km km
Características geográficas
Área 1 304,425 km²
População 609.000 axezeiros hab. ontem
Idioma baianês-caipira
Densidade altíssima hab./km²
Altitude 0 metros
Clima Insuportável pqp
Fuso horário UTC (+)3
Indicadores
IDH 0,7 aparentando -0,1 1500
PIB R$ acarajé² 1500
PIB per capita R$ 1 acarajé por habitante 1500

Cquote1.png Princesa do Sertão? Já se rebaixou ao não colocar rainha. Cquote2.png
Cidadão de outra cidade que não seja Salvador questionando as pretensões de Feira de se tornar a capital da Bahia
Cquote1.png Vou pra Cabuçu! Cquote2.png
Algum feirense pobre sobre suas férias
Cquote1.png Vou pra Cabuçu! Cquote2.png
Algum feirense rico sobre suas férias
Cquote1.png Sou de Salvador!! Cquote2.png
Cláudia Leite, feirense, mentindo sobre sua verdadeira origem
Cquote1.png Quebrou de novo?? Cquote2.png
Passageiro de ônibus sobre o avançado sistema de transporte público de Feira de Santana
Cquote1.png Fui assaltado, espancando, levei uma lata de cerveja na cara mas ainda consegui pegar uma cordeira do Xicrete com Banana Cquote2.png
Feirense sobre Micareta de Feira
Cquote1.png É o melhor lugar para se viver, aqui temos muita liberdade Cquote2.png
Traficante sobre Feira de Santana
Cquote1.png Coca-Cola? É de comer? Cquote2.png
Nativo ao responder se gosta desse refrigerante
Cquote1.png Fica perto de Feira de Santana! Cquote2.png
Baiano determinando a localização de uma cidade no estado da Bahia
Cquote1.png Fica perto de Feira de Santana! Cquote2.png
Baiano determinando a localização de uma cidade no estado da Bahia
Cquote1.png Fica perto de Feira de Santana! Cquote2.png
Bira sobre Feira de Santana

Feira de Santana (na língua braulesa: Fêra Di Çantana) é o bairro mais distante de Salvador e o maior entroncamento rodoviário do Norte-Nordeste do Brasil. Isto significa que Feira é passagem obrigatória para qualquer um que saia das regiões Centro-Oeste, Sudeste ou Sul e esteja se dirigindo para qualquer ponto do litoral nordestino.

A única qualidade de Feira de Santana é ficar perto de Salvador (1 hora de lá), isso os traz orgulho e alegria, pois gastando um tanque de gasolina por final de semana é possível ir para uma praia de Salvador, ou Cabuçu que é mais perto.

Feira de Santana é o melhor entroncamento e o melhor bairro de Salvador do Brasil, talvez do mundo, quiçá do universo. Se você não concorda, é porque ainda não esteve lá. Se já esteve e ainda assim não concorda, cuidado - os nativos podem se enfurecer caso percebam de alguma forma que você não considera a cidade a melhor que você já viu. A lógica feirense para tanto segue a seguinte linha: "em tal lugar do mundo existe x, aqui em Feira temos y", onde os habitantes comparam vários pontos do planeta com outros comparáveis existentes em sua gloriosa cidade. Como exemplo, segue-se uma lista de alguns pontos/eventos famosos e suas contrapartes feirenses:

  • Rock in Rio - Megafest
  • Torre Eiffel - Caixa d'água do Tomba
  • Wall Street - Centro de Abastecimento
  • Qualquer Aeroporto Internacional - Aeroporto dos Urubus de Aeromodelistas
  • Qualquer grande Shopping Center - Shopping Iguatemi que nunca saiu do lugar, e tem um supermercado que abre de 7 a 7
  • Bronx - Queimadinha
  • Harvard - FTC: Faculdade de Traficantes e Charlatões, Faculdade Todos Conseguem, Fui Tomar Cerveja, Felizes Todos Passam, Fudidos Também Cursam Faculdade de Tecnologia e Ciências

História

A cidade surgiu através de um feirão de Volkswagen Santana.

A história do surgimento do município remonta alguns vários séculos atrás, quando marcianos entediados cavaram um buraco no meio da Bahia e jogaram um bando de manés dentro. É por isso que essa cidade é tão abafada. Registros históricos mostram que não venta em Feira de Santana desde 1450 a.C.

É uma cidade tipicamente baiana, que cresceu como bairro distante de Salvador, um lugar longe da fiscalização na época do Brasil Império, portanto os comerciantes podiam vender o que bem quiser, sendo natural que essa cidade sem lei viesse a se tornar o segundo maior município da Bahia.

Economia

Uma feira. Não sei se é de Santana.

Sendo o maior entroncamento rodoviário do Norte-Nordeste, é natural que o bairro a cidade seja considerada um ponto de comércio para o resto do estado, portanto 100% de sua economia baseia-se em muambagem, sem indústria ou agricultura. Comerciantes de várias cidades do interior da Bahia vêm do fim do mundo, diariamente, a Feira de Santana, encontrando-se no Centro de Abastecimento onde compram e vendem artesanatos típicos cultivados na região, como remédios, carros, celulares roubados, celulares usados, roupas com vagos defeitos de fabricação e produtos de R$ 1,99. O principal produto de exportação é o cheque sem fundo, produto muito conhecido e apreciado por estabelecimentos comerciais no Brasil afora, mas entre toda essa variedade de produtos, a economia de Feira destaca-se mesmo é no comércio de DVDs piratas, se você pechinchar consegue comprar 4 devedê por 5 reais.

Digno de nota no quesito economia está a maior concentração de concessionárias e revendedoras de carros da América Latina, localizada na avenida Maria Quitéria. Outro dos pontos interessantes da fonte de renda feirense é a Rua da Aurora, local este quem vem a solucionar 100% dos problemas com seu carro usado. Encontra-se peças originais com incríveis descontos jamais vistos nas concessionárias da avenida Maria Quitéria.

Outro grande ponto de movimentação de capital é a mundialmente conhecida Feira do Rato, onde são comercializados produtos de procedência duvidosa, que vão desde carteira com documentos até alianças com nomes pré-gravados.

Iguatemi Boulevard

Obviamente Feira de Santana não tem muitos shoppings, afinal o nome da cidade é "Feira de Santana" e não "Shopping de Santana", então a população tem certa resistência de fazer suas compras e muambagens sob locais cobertos. Destaca-se, todavia, o Iguatemi Boulevard Shopping, cujas amplas instalações de 20 metros de frente por 30 de fundo garantem puro desconforto aos visitantes que ali se concentram aos finais de semana, dias em que praticamente toda a população de Feira de Santana se reúne no Boulevard. Lá pode-se encontrar as mais diferentes tribos: Pobre metido a rico, Rico metido a mais rico, Pobre que é pobre mesmo, e é claro, boiolas.

É o maior ponto de encontro da cidade, em que pessoas comuns, emos comuns e pobres comuns aproveitam os benefícios de ar condicionado gratuito para um bate-papo cabeça na rara climatização adquirida no eterno verão feirense. Um ótimo local pra observar mais de perto o comportamento humano e suas nuances. É interessante perceber como as pessoas que frequentam esse local são esquisitas, pensam estar em Miami, vão todos vestidos em trajes de gala (ui!, luvinha de pelica), e no final acabam consumindo apenas uma casquinha do McDonald's.

Tem também um protótipo de cinema, com inúmeras (4) salas, e que nunca atrasa ou cancela estreias importantes, nem interrompe o filme quando tem um honesto pirateador de filmes filmando a tela do seu lado... Ou quando algum funcionário distrai a sua atenção solicitando a algum mal- educado telespectador que retire gentilmente os seus pés da poltrona da frente, que apenas tenta atingir o máximo grau de conforto, enquanto come um saco de lixo de pipoca e toma a sua estúpida coca-cola, feito cavalo. O Cinema do Iguatemi é um dos pontos mais utilizados em encontros jovens. Geralmente, eles ali estão nas Quarta e Quinta-Feiras a fim de filar aula, comer Mikão com Refri Frevo que geralmente entram escondidos na mochila e tentar pegar alguma mulher feia, tudo isso pelo módico preço de 'Quatro Real e Cinquenta Centavo'.

A mais comum das atividades feitas no Boulevard é tomar sorvete de casquinha no Méqui Dônaldis! Há quem garanta ter se apaixonado por outro alguém no Boulevard em uma destas promoções, como a vigente: "Tome duas casquinhas por dois reais". É de fato, um mimo!

Transportes

Feira de Santana vista no Google Earth.

Uma particularidade de Feira de Santana é o seu trânsito. Nesta cidade os sinais de trânsito tem significados diferentes do resto do país. Por exemplo, a faixa de pedestre é o único local por onde os pedestres não devem atravessar a rua, sendo assim, uma vez dirigindo em Feira você verá pessoas pelo meio da rua toda, mas jamais verá alguém atravessando pela faixa, o povo é muito obediente às leis locais. Sinal vermelho indica "avance", pode-se observar pela cidade motoristas avançando o sinal vermelho sem preocupação. Sinal verde quer dizer "pare", sempre que um sinal abre o motorista da frente da fila fica parado por vários segundos até que o sinal fique amarelo, aí então ele segue em frente deixando todo mundo que estava atrás preso. O modo de dirigir do feirense também é bem peculiar e único, é comum ver motoristas dirigindo a 10 km/h na faixa da esquerda, é comum não se respeitar as faixas de rolamento das ruas e avenidas, onde todos fazem questão de dirigir comendo faixa do meio, como também é comum que as calçadas sirvam de estacionamento, assim o "povão" anda é pela pista mesmo. O trânsito, no final das contas, ainda se torna mais estressante e mais lento graças à presença maçante das carroças, carros de mão e bicicletas.

Se encontram em Feira de Santana as rodovias BR-116, BR-324 BR-101 e muito de outras estaduais, o que garante caos eterno no trânsito dessa cidade. A Avenida do Contorno jamais facilitou alguma coisa, a sua construção só serviu para deixar o mapa de Feira de Santana parecendo um cu. Idealizada de forma que o tráfego intermunicipal passe pelo maior entroncamento rodoviário do Norte-Nordeste sem entrar na cidade, o Anel Rodoviário se formou há apenas alguns milhares de anos a partir da condensação de poeira pelas forças gravitacionais de Feira, a exemplo da formação dos anéis de Saturno.

Educação

Paivimentação e propios aparentam ser termos existentes no dialeto feirense, de acordo com este típico outdoor informativo da prefeitura feirense.

Uma das tentativas de desenvolver bairro essa cidade resultou na criação da UEFS (Universidade Estadual do Feira de Seis), que daria mais certo se não fosse o reduzido número de cursos, o reduzido número de vagas por curso (apesar do elevado número de vagas para cotas que, atualmente, ultrapassa o número total de vagas), o elevado número de greves por quinzena e o também elevado número de alunos que não tomam banho no curso de História. Apesar disso, alguns cursos são relativamente bons, mas são tão poucas pessoas que os conseguem cursar que elas são totalmente insignificantes (tal qual o resto do bairro da cidade).

Esportes

A cidade, além do tradicional campeonato de soneca na rede, conta também com um tradicional clube de futebol, o Fluminense de Feira Futebol Clube, muito conhecido pela grande preguiça de ganhar jogos, e pela falta de criatividade em inventar um nome, escudo ou uniforme. Um time que mal dá conta de se sair bem no Baianão, nunca teve qualquer relevância ou importância nacional. Não bastasse um time ruim, a cidade consegue ter dois times ruins, pois existe também o Bahia de Feira, que copia o Esporte Clube Bahia, porque criar um time original com cores mais originais dá muito trabalho intelectual.

Lazer

Feira de Santana é um dos maiores pontos de encontro do Brasil de caminhoneiros, homens casados, homens solteiros, políticos corruptos em época de ressesso parlamentar e virgens em busca de perder o cabaço. Essa combinação resulta numa das cidades mais fantásticas do Brasil. Os bregas, puteiro, night clubs existem aos montes. Com certeza você já ouviu falar da fama que os bregas de Feira de Santana, estabelecimento que tem influência na macroeconomia do PIB da cidade.

Os habitantes de Feira de Santana possuem uma maneira muito particular de se entreter, na qual o número de grades de cerveja consumida é diretamente proporcional ao coeficiente de diversão. É comum ouvir jovens combinando para ir em festas e garantindo que a quantidade de cerveja vai ser boa, frases como "Vai ser de fuder! 10 grade!" ou ainda "Vô sair de lá arrastado!" são comuns nos diálogos dos playboys que curtem "comer água". Na prática, um cidadão feirense só está satisfeito quando vomita, cai e é levado pra casa pelos amigos. Seguem no outro dia comentários entre os amigos: "Ontem eu botei pa rombá! Eu e mais 4 brodi tomamu 3 grade sozinho! Cheguei em casa lôco", lembrando que conforme a definição do vocabulário local feirense, tem-se que: "Botar pra rombá" significa "Beber até não conseguir mais falar direito, vomitar tudo, ir pra casa se arrastando ou dormir na casa de algum brodi".

A Micareta de Feira é o evento de mais destaque, de fato é a primeira e maior do Brasil. Entretanto, é também a época do ano em que mais se acumulam típicos browns nativos, provenientes de bairros como Rua Nova, Queimadinha, George Américo, João Paulo e outros. Portanto, se quiser curtir a micareta, escolha (muito) bem o bloco ou fique mesmo no seu camarote particular, para segurança própria. Não vá de carteira, relógio e outros acessórios, proteja-se dos eventuais murros da polícia também, tampe o nariz em momentos de aglomeração e fique de olhos bem atentos para visualizar as escassas pessoas bonitas ou de cabelo liso.

Como maior entroncamento rodoviário do Norte-Nordeste, Feira de Santana possui uma vida noturna intensa e muito diversificada, pois caminhoneiro pra consumir putas nunca falta em nenhuma época do ano. São milhares de estabelecimentos devotados ao entretenimento, abrangendo uma enorme gama de opções e estilos diferentes de lazer. Como é impraticável listar todas as opções da cidade, listaremos apenas as categorias diferentes de estabelecimentos que oferecem lazer noturno em Feira de Santana:

  • Bares
  • Farmácias
  • Igrejas evangélicas de crente
  • Bares
  • Postos de Gasolina
  • Lojas de Conveniência de Posto de Gasolina
  • Bares em postos de Gasolina
  • Farmácias
  • Shopping Iguatemi Bulevard (protótipo)
  • Bares
  • Farmácias
  • Caça Níqueis
  • Bares tão lixo que nem baratas e ratos querem entrar
  • Farmácias
  • Praça
  • Bares
  • Farmácias
  • Casa noturna de Allayde
  • Farmácias
  • Praça de Alimentação da Getúlio Vargas (protótipo)
  • Bares
  • Farmácias
  • Padarias
  • E bares-farmácias.

Turismo

  • Mercado de Arte - Como a maioria dos mercados de artes convencionais... só não esqueça de segurar bem sua bolsa!
  • Praça de Alimentação- Juntamente com o Shopping Boulevard, um dos maiores pontos de encontro da cidade. Lá, além de você contar com várias opções de lanche - sanduíches, mingau, sanduíches, sanduíches... e sanduíches -, você tem disponível uma minúscula pista de skate podre caindo aos pedaços para você ter momentos de tortura diversão intensa.
  • Parque da Cidade - Um bom destino para quem quer paz e tranquilidade. Lá, são várias as opções de lazer: andar no pedalinho, perturbar os gansos, dar comida aos gansos, ir ao circo (que só usa piadas requentadas criativas para entediar divertir a criançada.
  • Feirinha da Cidade Nova- Ao lado do Terminal Norte, localiza-se um dos maiores points da cidade. A feirinha, famosa pelo seu pastel oleoso cura-ressaca, aos domingos fornece deliciosas iguarias acompanhadas da velha cachaça. Sem falar do som-ambiente (carros tocando arrocha) e do público que frequenta. Não tem nada igual.
  • Academia da cidade ao ar livre – Um grande projeto da cidade! Uma academia espaçosa que fica entre as duas mãos da Getúlio (grande, hein?!). Localizado em frente à super rede de mercados Gil! Nela todos os pobres cidadãos feirense podem malhar enquanto pega uma corzinha com o sol de 40ºC que temos nesta abençoada cidade!
  • Praia de Cabuçu - Um distrito de Feira onde desavisados turistas, no intuito de encontrarem praias no sentido normal da palavra. Alguns geógrafos afirmam que Cabuçu pertence a Saubara, mas, desde 984 a.C, Feira de Santana tomou posse desta terrinha abençoada através de suas casas de veraneio e desde então os turistas feirense contribuem com 90,58% do seu PIB. Sem sombra de dúvida é uma das piores e mais sujas praias da Bahia. Quem nunca presenciou um toco de bosta na beira da praia? Ou esbarrou no esgoto ao ar livre? Se você quer ficar por dentro das melhores músicas de pagodes, antes de todo mundo e virar modinha, vá a Cabuçu! Antes mesmo de Psirico, Pagodart ou Parangolé lançarem seus grandes sucessos nas rádios, chegaram primeiro lá. Mas se você quer sair um pouco de Feira de Santana, para encontrar pessoas diferentes do seu convívio local, não vá a Cabuçu, provavelmente você vai encontrar a vizinha chata, o chefe, o filho da empregada etc. 99,54% das pessoas que vão passar as férias em Cabuçu são de Feira. Os próprios feirenses esculhambam, dizem que só tem farofeiro, gente feia, barraqueira, falta luz e água na virada do ano, som alto que ninguém consegue dormir, mas não tem opção e sempre acabam indo à Cabuçu.