Dercyclopédia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/thumb/6/63/Dercy_gon%C3%A7alves.JPG/100px-Dercy_gon%C3%A7alves.JPG}}

Bem-vindo(a) à Dercyclopédia

A bosta da enciclopédia de merda livre de qualquer porra de conteúdo de bosta que qualquer filho da puta pode editar.

55 354 merdas escritas · 192 815 fotos da perereca da vizinha

Ajuda

Encoxada

PQP, não pergunta, caralho!

Pau na mesa

Teatro

Contribuir

A bosta do artigo desse mês
Segura essa, segura

Bomberman é um jogo produzido pelas organizações Al Qaeda, em união com a empresa PCC, onde o personagem principal (homônimo ao jogo) elimina seus inimigos com bombas enormes. O herói do jogo tem a aparência de um ninja robótico e, vez ou outra, costuma ser derrotado pela própria bomba. Muitos outros jogos bombásticos surgiram depois, dando seqüência à série Bomberman.

O jogo teve início em mil novecentos e lá vai bomba, quando um projetista da Al Qaeda Games mostrou um escopo do game que hoje seria conhecido como Bomberman. O pequeno projeto tratava-se de um tabuleiro de xadrez, mas com bombas e robôs no lugar das peças costumeiras. O chefe de projeto achou a idéia bacana e colocou em prática a produção do jogo. 75 anos depois, o jogo estava pronto e foi lançado no mercado. As vendas do jogo foram um verdadeiro estouro (entenderam o trocadilho?) e, semanas após o lançamento, todos os exemplares disponíveis foram vendidos, ou seja, todos os 6 exemplares.

Em 1983, o game foi lançado para computador, mas só tinha 1 fase. Anos após o lançamento para computador, o jogo ganhou mais 10 fases, porém com o mesmo gráfico, as mesmas cores e os mesmos objetivos, além das bombas estarem no mesmo lugar. O game conseguiu atrair a atenção do público, e, em menos de 20 anos, já havia conquistado o coração de mais de 50 pessoas. Com todo esse sucesso, o game teve versões para todos os consoles e projetores do jogos possíveis, desde Atari, até Wii, tendo versão até para tamagotchi e Brick game (alguém ainda se lembra disso?). O prestígio do game foi tanto que os produtores receberam o prêmio Dinamite de Ouro.

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Twitter Share on Google+



Putas que foderam as merdas que aconteceram desde a ultima vez que a sua mãe trepou com um gorila viado


A bosta do dia de hoje da merda de todos os cornudos chifrões é...


Falando nisso, seu corno filho da puta cagão que nao sabe porra nenhuma,sabia que a sua mãe tá dando o cu pra todo mundo e que quem escreveu também está


Imagens da porra
 
Que porra é essa?
Dercygonçalves.jpg
Bem vindo porra nenhuma! Vai te foder! Aqui é uma (des)enciclopédia mantida por um bando de corno que fica apagando o que eu escrevo. A Desciclopédia é um site de humor merda e quem leva essa porra a sério merece ir à merda também. Todas as porcarias que tem aqui convergem para uma desgraça: ser engraçado e não só um besta! É uma coisa do caralho, mas que dá numa porra diferente. Quer dizer que, no âmbito da Desciclopédia, só pode valer alguma merda as críticas que se refiram à qualidade divertida de um artigo. Não tem, portanto, porra de sentido algum tentar defender essas pragas de méritos morais ou artísticos de algo que você adora chupar (banda, filme, personalidade, programa, game, etc.) e que tenham sido sacaneados num artigo da Desciclopédia. E antes que me esqueça, vai pra puta que te pariu com essas merdas aí.


Ainda quer participar? Caralho ein...
Filho da puta é quem lê essa porra que nem eu, caralho de bosta voadora. Dentre as porras de diversas páginas de ajuda por aí, estão as que explicam como criar um tolete de artigo, editar uma desgraça de artigo ou meter uma caralha duma imagem. Se tem dúvidas, pergunte de uma vez e mostre a rola da sua apnião.


Comunhão dos cornos
A comunidade é igual um pinto, crescendo dia após dia. Porém, precisamos de mais filhos da puta para podermos ampliar o número de merdas escritas em língua portuguesa e expandir, melhorar e consolidar a bosta que já existe.


Projetos irmãos o caralho, porra!
A Desciclopédia existe graças a uma entidade arrombada chamada Fundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo merda:


Lista completaComeçar uma nova edição


__