Desnotícias:Zé do Caixão é encontrado vivo, porém algo inesperado acontece

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Retrato de Zé do Caixão quando foi visto com a manicure em dia pela última vez, em janeiro deste ano.

BRASIL

José Mojica Marins, o "Zé do Caixão", tinha sido dado como morto em fevereiro, mas nossa equipe especial de reportagem acaba de encontrar fortes indícios do contrário. Autor de filmes clássicos como "À Meia-Noite Levarei Seu Toba" e "Cinderela Baiana", inclusive atuando em alguns, Zé do Caixão forjou a própria morte no início deste ano com o intuito de driblar a tsunami do coronavírus que estava por vir. O problema é que o vírus não aceitou isso muito bem e resolveu levá-lo novamente, desta vez neste dia de finados, exatamente às 0h, em homenagem póstuma ao artista. Em nota, Zé declarou que já está ficando cansado de tanto morrer e voltar de novo.

Outras personalidades famosas que viram a morte a um palmo do nariz, ou foram vítimas da combinação fatal resultante do álcool com a COVID-19 e um pescotapa na cabeça de cima, incluem: Tom Hanks (que estava à espera de um milagre mas por pouco se escapou-se), o homem que trabalhava fazendo fisting no Louro José, e os candidatos à presidência nos EUA (pois os originais estavam muito velhos e foram substituídos por ciborgues durante o processo de hospitalização dos mesmos, antes que as eleições naquele país tivessem início).


Fontes[editar]