Desnotícias:Morre no Acre, T-Rex por coronavírus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

R.I.P

RIO BRANCO, República das Bananas

Um herói nacional, conhecido como símbolo das terras longínquas e inexistentes do Acre, morreu aos 153 anos nessa manhã na cidade fictícia de Rio Branco, marcando a primeira morte por COVID-19 no estado. T-Rex já vinha falado e orientado ao acrianos a respeito do vírus até mesmo antes de chegar ao Brasil, porém foi vítima do mesmo após contraí-lo em uma viagem à Corruptiland.

Cquote1.svg Era como um irmão pra mim, companheiro para todas as horas, uma enorme perda Cquote2.svg disse Marina Silva após saber da notícia.

T-Rex consolidou-se em sua carreira em 1903 após ser intermediador na adesão do território do Acre pelo Brasil, desde então, o historiador tem atingido grandes conquistas ao longo de sua vida, tendo se empenhado na questão sociológica do reconhecimento do Acre em relação aos outros estados do Brasil, além de realizar pesquisas na área da história e da arqueologia. Em 2019, recebeu o prêmio nobel da paz, por seus esforços à criar um ambiente harmonioso e pacífico entre os povos do Acre, bem como em negociações com o objetivo de trazer internet ao estado.

A prefeita de Rio Branco Socorro Neri confirma a criação de um monumento em tamanho real do T-Rex na Praça da Revolução até o fim do ano, concluindo como uma das 3 homenagens feitas para ele, sendo as outras duas uma réplica de seu esqueleto sobre o rio Acre e um filme biográfico.

Fontes[editar]