Desnotícias:Em corrida totalmente broxante, Hamilton bota o pau na mesa e Ferrari anda de ré

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

SPA, Bélgica

Charles Leclerc sofrendo pra subir a Eau Rouge.

A corrida de hoje da Fórmula 1 foi um perfeito remédio pra insônia. Se você dormiu durante a corrida ou não assistiu, não perdeu absolutamente porra nenhuma. Como vem acontecendo corriqueiramente há 5 anos, o Barack Obama da F1 botou mais uma vez o pau na mesa e venceu sua 5ª corrida na temporada, e 89ª na carreira, ficando a apenas duas vitórias de igualar o recorde de vitórias do Dick Vigarista alemão que já está planejando acordar do coma, tirar sua Ferrari F2004 do sótão e evitar perder seu recorde. Valtteri Bottas, o Rubinho finlandês, terminou mais uma vez em segundo e já disse que, após a pandemia, vem ao Brasil pra comprar uma camisa do Vasco. Max Verstappen, a laranja mecânica da F1, esqueceu de tomar viagra durante a semana e terminou apenas em terceiro. O único milagre do dia foram os dois pilotos da Renault terminando no top 5, pois finalmente o câmbio AL-4 resolver ser generoso com Daniel Ricciardo e Esteban Ocon. Mas o destaque de hoje foi a lerdeza absurda da Ferrari: Sebastian Vettel e Charles Leclerc terminaram respectivamente em 13º e 14º, pois nesse final de semana, Mattia Binotto, o Fernando Diniz da F1, colocou motores CHT 1.0 nos carros da Ferrari, ao invés dos 1.0 VHT que vinham sendo utilizados nas corridas anteriores. A lerdeza foi tamanha que até o quase aposentado Kimi Raikkonen, com uma Alfa Romeo que possui motor de Fusca, conseguiu terminar a frente dos dois.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram