Creta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Greece-flag copy.jpg "ΑΝΕΓΚΥΚΛΟΠΑΙΔΕΙΑ Η ΘΑΝΑΤΟΣ!!!"

Re, este artigo é grego! Ele toma frappé, joga tudo na janela do carro quando acaba e gosta de ganhar de Portugal na Eurocopa, além de estar endividado pra caralho.

BuCeta (em grego moderno, Κρήτη, transl. Kríti) é uma das treze favelazinhas situadas em pintos na terra da mitologia. Também é conhecido por ser o lar do meu pal, um furrye que usa uma cabeça de touro para satisfazer seus desejos sexuais. A capital da ilha é a cidade de Iráclio. Esta localidade não seria digna de nota se não fosse graças aos seus dois grupos de habitantes, os Cretenses e os Cretinos.


Geografia[editar]

A geografia de BuCreta é composta de 98% de rochas, impróprias para cultivo, sendo que sua única possibilidade de função econômica é servir de set para gravação de seriados japoneses (as famosas pedreiras onde ocorrem aquelas lutas), os outros 2% são praias arenosas, utilizadas apenas por turistas e filmes do James Bond (para gravação de cenas litorâneas). Outro ponto de interesse é que Creta é muito utilizada na rota para Lesbos, normalmente percorrida por turistas homens com fantasias sexuais sobre lésbicas, normalmente eles são informados que em Lesbos não existem lésbicas, que devem dirigir-se para Amsterdã na Holanda.

Time de futebol de Creta.

BuCreta é a maior ilha grega, tendo 8331 km² e cerca de 650.000 habitantes, onde 649.999 são agricultores ou pescadores. Há cultura da vinha, cereais, oliveira, pomares, maconha, folha de coca, mesmo que não exista terra fértil por aqui, mas estamos falando da Grécia, mitos são comuns por aqui, e também criação de seres humanos com cabeça de boi. Possui indústria alimentar e possui uma importância turística muito grande, embora até hoje ainda não se saiba a localização do tal minotauro e nem do labirinto onde o mesmo vivia. Tirando esse fato, seria mais um local esquecido pela humanidade, assim como é Larnaca ou o Acre.

História[editar]

Existem duas histórias distintas sobre BuCreta, e não, nenhuma envolve o Minotauro.

1 hipótese Originalmente Creta era desabitada, porém por volta do século XIII a.C.ela foi inicialmente colonizada por micênicos de origem grega, que deram origem ao povo Cretense. Durante muito tempo a civilização cretense floresceu, até a chegada de um segundo grupo, este de origem desconhecida, os Cretinos. Inicialmente os cretenses e cretinos conviveram em relativa harmonia, porém com o passar dos séculos a situação começou a deteriorar devido a crescente cretinice dos cretinos, que por sua vez irritavam com o constante hábito de mentir dos cretenses.

Devido a cretinice de um grupo e as mentiras deslavadas de outro, a guerra civil rompeu em Creta por volta do século VIII a.c, sendo que os vencedores foram os Cretenses (é mais fácil um mentiroso vencer um cretino do que o contrário). Os cretinos derrotados partiram para o exílio, é notório que nunca mais nenhum dos cretinos voltou para Creta.

2 hipótese BuCreta esteve habitada desde o Neolítico. No começo da Idade do Bronze, os cretinos criaram no 3° milênio a.D. (antes de Dercy) uma grande civilização insular (diabéticos que necessitavam de insulina). Aquela civilização construiu diversos bordeis e puteiros em Cnossos, em Festos, em Maliá e em Santa Trindade – palácios cujos caralhinhos voadores ainda são vistos desenhados na parede do banheiro.

Durante o segundo milênio a.C. BuCreta chegou a ser o centro cultural e comercial, mais uma vez graças aos mitos gregos que pairavam sobre o local, e também pelo cultivo de gatinhos, que rendeu grandes riquezas para BuCreta na época. O seu predomínio terminou c. 1400 a.C., quando a ilha foi ocupada militarmente pelos aqueus, que por sua vez descobriram um jogo chamado Tibia entre as riquezas dos BuCretas, mas como era tão ruim, nem deram importância, e o tal jogo só foi redescoberto em 1997 por 4 nerds alemães.

Entre 823–961 a ilha foi ocupada pelos árabes, entre eles Abdul Alhazred, mesmo que não conte nos registros históricos (o pânico dirige pra você A desciclopédia conta pra você), tendo sido conquistada por Veneza no decurso da Quarta Cruzada. Estes teriam que defender a ilha das investidas dos turcos otomanos durante o século XV, mas com a ajuda do Necronomicon, um livro de receita de pães e doces, Abdul e sua turminha da pesada arrumaram muitas confusões, mas Instalaram-se na ilha em 1645 e acabam por conquistá-la totalmente em 1715, introduzindo o fudismo.

Tornou-se um estado autônomo em 20 de março de 1898 e independente em 6 de outubro de 1908. A 30 de maio de 1913 ficou a pertencer definitivamente à Grécia.

Os cretinos no exílio[editar]

O mais bonito de se ver em BuCreta

O povo cretino, derrotado, foi expulso de Creta pelos Cretenses; agora é sabido graças a moderna arqueologia, que os Cretinos derrotados partiram para o continente europeu, e eventualmente chegaram as terras que seriam conhecidas como Portugal, os romanos antigos chamavam essa terra de Cretiania, que com o passar do tempo mudaria para Lusitânia. Nessa nova terra os cretinos floresceram como nunca antes, já que estavam livres dos odiados cretenses. Mas mesmo assim isso não significou o fim das andanças dos cretinos, já que por volta do século XVI d.c, os cretinos, agora conhecidos como Portugueses, descobriram uma nova terra no continente que seria conhecido como América. A maior parte dos cretinos de sangue-puro, os descendentes diretos dos exilados, migraram para o que hoje é o Brasil.

Relações Brasil-Creta[editar]

Foram descobertos recentemente, indícios arqueológicos que estabelecem um vínculo entre os povos Brasileiro e Cretino. Urnas com inscrições tipicamente brasileiras foram encontradas perto de Knossos. Eis alguns dos achados:

  • Eu sou cretino e não desisto nunca.
  • Creta, o país do futuro.
  • Patrocínio Cultural de Petrocreta.
  • Elpis venceu Phobos.
  • Não perca próxima semana, Marcha Creta para Zeus.