Charles Leclerc

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.svg Você quis dizer: Charles Lek Lek? Cquote1.svg
Google sobre Charles Leclerc
Cquote1.svg Esse ano tu me paga Cquote2.svg
Lance Stroll sobre Charles Leclerc
Cquote1.svg Eu te ultrapasso de olhos fechados Cquote2.svg
Sebastian Vettel sobre Charles Leclerc
Cquote1.svg Ele ficou bem mais bonito e gostoso desde a última vez que me comeu Cquote2.svg
Kira Kosarin com fogo no rabo sobre Charles Leclerc

Charles Marc Hervé Percival Leclerc
Leclerc.jpg
Leclerc e seu rosto de moleque chorão
Nascimento 16 de Outubro de 1997
Monte Carlo, Mônaco
Nacionalidade Monegasco
Ocupação Piloto de Fórmula 1
Medidas pelo visto deve ser magrelo
Altura 1,80m
Peso Não sei
Olhos Verde
Cabelo Cor-de-merda
Principais trabalhos Humilhar o Sebastian Vettel
Aparência física De criança mimada

Charles Leclerc (também conhecido como Chaleclér), apesar do nome não se trata de algum costureiro francês, é na verdade um promissor piloto de automobilismo, mas que como tantos que já passaram pela Formula 1, vai ficar só na promessa mesmo e terminar a carreira num total ostracismo. O tipo de piloto superestimado que dizem ser grandes coisas, mas quando vai para uma corrida pra valer, não consegue superar nem o Ericsson, que só está pilotando pelo dinheiro que comprou o assento.

Carreira[editar]

Formula Renault 2.0[editar]

Nascido em Mônaco, de onde da janela de seu apartamento luxuoso todo ano assistia enormes carros de Formula 1 transgredindo as leis de trânsito no GP de Monaco, Leclerc, que foi batizado com esse nome escroto porque seus pais sonhavam que ele se tornasse um grande estilista, na verdade quis ser piloto de Formula 1, e assim foi mimado o bastante para poder apostar toda uma carreira no automobilismo. Sendo assim, começou em 2014 na Formula Renault 2.0 (Formula Indy da França) onde destacou-se por ganhar o troféu café-com-leite, dado ao primeiro colocado entre os pilotos iniciantes, porque na classificação geral ficou em segundo, já como demonstração que ganhar talvez não fosse sua vocação.

GP3 Series[editar]

Em 2016 estava na Série C da Formula 1, correndo pela ART Grand Prix (uma Marussia ainda mais piorada) pois havia naquele ano assinado contrato com a Ferrari Driver Academy, e seus chefes, visionários, afinal são renomados executivos da Ferrari, já ali enxergaram o talento de Charles Leclerc em ser piloto de testes. Então, enquanto corria esse torneio sem importância que ninguém liga, a GP3, que aliás ele foi campeão (grandes merda) atuava como piloto de testes da Haas F1 Team, uma filial da Ferrari, onde aparentemente não ajudou muito, pois a Haas ganhou nada.

FIA Formula 2 Championship[editar]

Com o título da série C em 2016, foi correr na Série B em 2017, pela Prenha Racing, com quem foi campeão de novo (mas ninguém se importa com Formula 2). Chamou atenção por seu desempenho no Bahrein, quando largando de 14º ultrapassou ao longo da corrida 13 concorrentes (que aparentemente não são grandes coisas, senão estariam na F1,não na F2) até Leclerc terminar em primeiro. Mas aí a Ferrari o relembrou que aquilo era vida real e não era videogame, aí Leclerc nunca mais repetiria essa façanha na vida.

Formula 1[editar]

Sauber[editar]

Leclerc, com sua Sauber à direita em criativa pintura branca igual à Williams) consegue superar o seu grande rival de 2018, Lance Stroll, para definir quem seria o playboyzinho menos mimado e criado a leite com pera a correr na Formula 1.

Após 2016 e 2017 correndo na Formula 1 apenas nas quintas-feiras, dias em que os pilotos oficiais das equipes preferem ir pegar umas putas nos países em que estejam, Charles Leclerc foi escalado para sofrer em 2018, ao ser titularizado como piloto da Sauber, que tentou disfarçar alguma coisa passando a se chamar "Alfa Romeo Sauber", mas na prática é apenas o pior carro do grid. Isso foi autorizado pela Ferrari para que o piloto se acostume a dirigir carros podres e assim pare de reclamar ser piloto de testes.

Obviamente não repetiu o feito do Bahrein de 2017. Na Formula 1 largou em 19º (penúltimo) e terminou em 12º. Mas pelo menos manteve a tradição de saber ultrapassar pilotos ruins, pois passou Grosjean, Sirotkin, Pérez e Hartley para conseguir essa posição.

Ferrari[editar]

Cquote1.svg Aí o menino Leclerc, monegasco (80x) Cquote2.svg
Galvão Bueno narrando uma corrida do Leclerc na Ferrari, querendo mostrar que sabe o gentílico de quem nasce em Mônaco
Foi chamado para a Ferrari em 2019, a ideia era servir de escudeiro para o Vettel, mas como o alemão não sabe ser tetra-campeão se não tiver o melhor carro disparado do grid, Leclarc pode roubar a cena e assistir de perto o Hamilton ser campeão mais uma vez. Para não acabar sendo um piloto sem carisma como Norris ou Russell, Leclarc decidiu tornar-se rival de Max Verstappen, que aí tem em quem bater nas corridas e ganhar um carisma.

Quem mais ficou feliz com a chegada do monegasco a Ferrari não foi o pai, a mãe, ninguém da família ou o próprio Leclerc, mas sim o sr. Galvão Bueno, que carente desde que Adulto Ney resolveu largar o futebol pra curtir a vida de celebridade, achou no monegasco (a palavra será repetida umas duzentas vezes aqui, igual nas transmissões da Rede Bobo) um ídolo para chamar de seu. Desde então, tem enchido o saco dos cada vez menores telespectadores de F1 torcendo para o monegasco como se fosse uma cheerleader em todas as corridas.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1