Cabala

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cabala é uma doidica milenar que consiste em dizer que tudo na face da Terra é feito de números e mais números, o que não deixa de ser certo, mas da forma como a tal cabala diz, fica parecendo que se deve contar até mesmo as gotas de mijo que caem, pra que as coisas deem certo. Se disserem pra você que esse número é cabalístico, mande educadamente ir à merda, porque na babagem cabala todo número é cabalístico. Qual a graça então? Nenhuma... mas é claro que você não deve deixar de adquirir mais babagem sabedoria.

Criação[editar]

Criador da cabala. Conforme as vezes que lhe dava tremedeira, era um grande sinal.

A bobagem arte se iniciou quando um velhinho que não tinha mais nada pra fazer da vida, começou a contar tudo que podia pra passar o tempo e associar tudo a números. Como seus filhos, netos, bisnetos e tetranetos já o consideravam caduco há muitos anos, ninguém estranhou mais nada e ele então, desenvolveu a bobagem uma bagaça que não é nem religião, nem ciência, mas que muitos acreditam que dá certo. O caquético conseguiu adeptos e começou a doutrina da asneira cabala, que persiste até hoje e é levada à sério até mesmo por pessoas consideradas bem importantes, até mesmo pessoas que são ou já foram governadores, presidentes e ministros... Agora você já deve imaginar porque ao invés da coisas melhorarem na face da mãe Terra, continua sempre a mesma bagunça...

...quando o ancião começou a contar coisas, porque, em matemática, ele não passava disso: contar - ele percebeu lá com a cabeça mais branca que a de outra gagá, que estava conseguindo a mesma importância que grandes cientistas tinham, já que sempre existem idiotas pessoas pra cultuar e acreditar em tudo. Gostou da ideia de, já na reta final da vida(que ninguém entendia como ainda persistia, se até alguns dos mais de 20 filhos, que ele tinha já haviam morrido), em que cansou de contar seus muuuuuuitoooos anos de vida, ele poderia ainda ser considerado importante, assim levou a ideia despirocada adiante.

Cabalista em sua imponência, vendo a passagem do vento procurando algo sublime para transformar em números.

Seu discípulos nada precisavam fazer a não ser contar tudo que pudessem e dizer coisas como se aquele pássaro cagou três vezes hoje é porque três pessoas vão morrer aqui perto - Depois bastava mandar alguém matar três infelizes - ou então: Pousou uma mariposa no pau broxado do mestre e bateu as asas nove vezes, então daqui à nove meses nascerá uma criança aqui perto e bastava... - e assim, a cabala ia se cumprindo com exatidão, de forma que ninguém mais duvidava de sua eficácia. Os adeptos e curiosos aplaudiam as previsões e se admiravam de como tudo era mesmo interligado por números.

Atualmente a bobagem cabala permanece[editar]

Embora tudo tivesse dado certo conforme a cabala, como ela poderia ser considerada praticamente feitiçaria, teve que ser mantida em segredo, e não apenas por isso, mas esse não foi o principal motivo pela qual os ensinos cabalísticos eram restritos, mas porque tão rico e apurado besteirol conhecimento não poderia cair nas mãos de qualquer pessoa, assim ficou mais restrito e fechado ao povão, mesmo tendo sido o povão que tenha dado importância à cabala e considerado os cabalistas grandes sábios. Os estudos cabalísticos sobreviveram inclusive à santa Inquisição, que mandava pra fogueira quem dissesse que a Terra não era carregada por uma tartaruga(...), mas os cabalistas conseguiam escapar mais facilmente, nem é preciso imaginar muito porquê.

Os livros sobre estudos cabalísticos são considerados pelos cabalistas livros de iluminação divina que contém os desígnios de deus através de números, com a qual deus fez o Universo e por isso, tudo que existe é ligado à números que os cabalistas teriam desvendado. Entre os cabalistas há um grande número de brigas atualmente por discutirem quando a cabala, como é conhecida atualmente, surgiu, e embora tenha haver com o judaísmo, nem todos os judeus usam a cabala, talvez porque até pouco tempo era mantida restrita ou porque nem todo judeu queria perder tempo com idiotice tantos cálculos.