Bunda negativa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Comparativo entre uma bunda saudável e uma doente com bunda negativada.

Cquote1.png Buraco negro no corpo que suga os glúteos para dentro do corpo? Fenômeno alienígena que absorve a gordura das nádegas? Sexta-feira no Globo Repórter. Cquote2.png
Sérgio Chapelin sobre bunda negativa

A moda sempre muda de acordo com alguns cagarregras, que gostam de dizer o que as pessoas devem vestir, devem ser, devem assistir, etc. Atualmente, 2019, ano em que a magreza é um fator de beleza, a nova moda é a bunda negativa, que pode ser conquistada com muito exercício feito de forma errada, suficiente para adquirir uma cifose glútea, ou com bastante dieta e exercício localizado na região bundar, para conseguir chapar bem a região e deixá-la com um aspecto bem contraído.

Atualmente, nas praias e piscinas de 1000 litros pelo Brasil, a bunda negativa é o sucesso, e as mulheres com esse bumbum negativo que usam biquíni fio-dental fazem tal vestimenta parecer um fiorde norueguês no meio de dois morros desabados, algo que chama bastante a atenção e atrai os olhares famintos.

Começo da moda[editar]

Foto sua retirada da 40028922ª camada da Deep Web.

A bunda negativa começou a ser popularizada com a personalidade Lindsay Lohan, e digo personalidade porque não sei se ela é atriz, cantora, modelo, nenhum dos três ou alguns dos três, porém antes começou a ser usada pelas modelos de passarela, daquelas que comem e vomitam. A bunda dessas modelos já estava tão negativa que parecia que a mulher tinha uma divisão transparente no meio de seus corpos, tipo o Rayman, é como se o ânus tivesse engolido a bunda.

Com o passar dos anos, diversas indivíduas passaram a reproduzir essa "moda" (porque se ela, que é famosa, rica, poderosa e dá pra quem quiser faz e dá certo, tenho que fazer também, né amor?), espalhando essa epidemia endiabrada que muitos pesquisadores estão nomeando de cifose glútea, um quadro gravíssimo que faz a anorexia nervosa e a bulimia parecerem uma simples gripe de quinta categoria, tamanho seu alcance pandêmico já.

Graus da cifose glútea[editar]

Cquote1.png TÁ ENTRANDO NA JAULA O MONSTRO!!! Cquote2.png
Felipe Franco sobre este exemplar de bunda negativa.
  • Simples - Caso comum a pessoas como você, que não malham, nunca fizeram uma musculação nem sequer andam pro mercado pra comprar nem uma porra de um macarrão pro almoço pra sua mãe, daí fica com esse rabo assentado na cadeira do PC, resultado: com o tempo, os músculos glúteos começam a crescer para dentro, criando uma situação conhecida como "bundinha de pão de forma" ou "nádegas de tablet", de tão amassadinhas que elas ficam. Alguns também chamam essa situação de "tábua de passar roupa", mas isso depende de se a pessoa ao menos tem um corpo já de pau usado em salto com vara olímpico, se entretanto for daqueles com o famosos "bucho de guarú", aí amigo, é realmente um bumbum de tablet, todo lisinho e reto em meio a um corpo disforme;
  • Aguda - Caso Lindsey, ou seja, aquela busanfa que simplesmente desistiu da vida e começou a aparentemente penetrar por completo no corpo da vítima, começando a sugar a pele glútea consigo, num efeito suflê murcho. Nesse caso é notável também que uma tripinha sempre torna-se vítima da lei da gravidade e começa a balançar igual teta de velha, só que numa situação quiçá mais desagradável, haja vista advir da traseira do que um dia pode ter sido um possante e agora aparenta mais o carro do seu tio que nem empurrando pega no tranco mais;
  • GRAVE - Caso que pode ser visualizado na foto ao lado, é o caso mais sinistro. Acredita-se que é também um caso congênito e crônico, diferente dos acima citados, pois é uma deformidade comum pra caralho rariíssima em que o forévis a cada ano que passa é sugado mais e mais pra dentro de si mesmo, levando o indivíduo vítima desse mal a andar parecendo que levou uma rola de motumbo no cu um chutaço na poupança e não consegue mais se endireitar de tanta dor. O problema é que no caso desse, a dor nunca acaba, já que endireitar-se é algo impossível nessa situação. Assim, nessa situação, parece que a pessoa está começando a afundar dentro do próprio corpo a partir da região cuzal, daí veio o termo afundar no escusado.

Conquistando aquela bunda negativa cobiçada[editar]

Imagem do filme Cquote1.png Em Busca do Glúteo Perdido Cquote2.png, campeão do Oscar de melhor filme de 1880.

Não é fácil conquistar uma bunda negativa, mas aquela máxima "é pra quem pode, não pra quem quer" não se aplica à bunda negativa. É certo que um pouco de genética do desbunde é importante e tal, mas uma bunda negativa pode ser facilmente conquistada com muito esforço e suor. Como diz o ditado da bunda negativa, no pain, no loss.

Grau máximo da perfeição.

Há algumas pessoas que se sujeitam a cirurgia de remoção de bunda (bundectomia) para conquistar a negatividade bundelar, mas isso não é algo muito seguro no momento. Além de ser uma cirurgia perigosa e cara, demora muitas horas pra conseguir remover todo o glúteo e ficar só aquelas duas argolas olímpicas no lugar, que é o sonho das mulheres.

Para as que, em vez de métodos cirúrgicos dolorosos, preferem ralar bastante pra conseguir a bunda, e é ralar literalmente mesmo, igual se rala um coco pra fazer cocadinha, mas fazendo isso com a bunda até não existir mais esse músculo; há bastante equipamento próprio para essa intervenção. Existe o abundominal, para remover o excesso de bunda num corpo, até que fique côncava, sendo um dos aparelhos mais usados para o projeto verão sem traseira.

O não-tratamento desse mal pode ser fatal. Pra sua cara, literalmente.

Para as marombeiras de plantão, existe o agachamento invertido, em vez de empinar a bunda ao levantar o peso, a moça empina é a pélvis, como se tivesse dançando limbo (aquela dança que se enverga todo e se passa debaixo dum pau).

Efeitos colaterais[editar]

A fundadora do projeto "bumbum no nunca".

Comenta-se entre os médicos e os bodybuilders de plantão que o não-tratamento desta mazela é algo que pode acarretar em efeitos colaterais demasiadamente terríveis. Acredita-se que tal distração torna a vida da vítima do mal cruel, pois que em 90% dos casos de negativização do bumbum o mesmo começa a se deslocar para outras partes do corpo.

Por um motivo pouco claro até o momento, na maioria das situações todo o músculo se transfere para o rosto, causando assim uma nova deformidade, um tipo de tumor gêmeo conhecido como "Facetus Gluteus", uma situação demasiadamente constrangedora, cruel e, até o presente momento, sem cura pro seu azar, meu nobre colega que passa por esse probleminha.

Ver também[editar]