Atum (mitologia)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tutankamon.jpg

Este artigo é egípcio! Ele foi escrito num pergaminho sagrado e seu escriba é um sacerdote mumificado.

Não profane este artigo, ou a maldição do Faraó irá cair sobre você!


Cquote1.png Você quis dizer: Deus-peixe? Cquote2.png
Google sobre Atum (mitologia)
Cquote1.png Experimente também: Atum Cquote2.png
Sugestão do Google para Atum (mitologia)
Cquote1.png Minha evolução! Cquote2.png
Nun sobre Atum
Cquote1.png Glub, glub, glub! Cquote2.png
Deus Atum sobre ele mesmo

Classificação[editar]

Esse é o Deus Atum. Como vocês podem perceber, de peixe ele não tem nada (ou sim?).

Como se o mundo já não estivesse repleto de uma mitologia totalmente estranha e sinistra (chegando até a ser bizarra algumas vezes), mais uma aparece para fazer parte desse grupinho. Atum é mais um deus presente na Mitologia Egípcia e que poucas pessoas conhecem, já que o único atum que alguém ouve falar desde pequeno (mesmo que seja na escola) é exatamente aquele que alguns pobres comem misturado com uma poção de macarrão, em que a quantidade de macarrão ainda é maior do que a de atum (isso se não trocarem o atum por sardinha).

Esse deus é uma evolução (que deu certo - ou não) de outra divindade, Nun, que até hoje não se sabe se é uma divindade masculina ou feminina, já que tal deus se define como totalmente assexuado (ou, como muito ainda ousam dizer, bissexual). Nun se originou de outra divindade (putz, de outra?) conhecida como Neter, o deus supremo, que também não tem uma sexualidade definida. Porém, a sexualidade de Nun ou Neter pouco importa por aqui, já que o que importa (pelo menos nesse artigo) é o deus Atum, sendo este um homem (pelo menos até onde se sabe).

Big Bang[editar]

Nun é uma divindade subjetiva, ou seja, ela non ecziste fisicamente com uma forma humana, mas só espiritualmente em coisas naturais, tal como um simples substantivo abstrato. Ela foi o formador dos oceanos e todas as coisas molhadas que conhecemos, já que sua aparências mais elementar é a água. Porém, sua identidade humana é exatamente Atum, sendo que tal deus não é que nem os outros deuses do Egito que se seguiram a ele, alguns antrozoomórficos, ele é exatamente igual a um ser humano, somente com poderes de um deus, tal como as divindades da Mitologia Grega.

A principal cagada ação desse deus no mundo foi exatamente a criação do Big Bang, que criou todos os outros planetas e universos, sendo que tal coisa ainda continua sendo feita por aí afora. Porém, ele não fez isso aleatoriamente, como se ele não tivesse nada para fazer e, de repente, resolvesse fazer tal coisa. Ele pensou em cada passo, exatamente para que o trabalho não saísse como o serviço de um amador que acabou de ganhar os seus poderes. Por ele ter vindo de Nun e Nun ter vindo de Neter, ele também tem Neter no sangue (na teoria assim parece).

Outros fatos[editar]

Deus Atum em estado de conservação.

Como o Big Bang é uma coisa que ainda está acontecendo (pelo menos na teoria dos nerds cientistas), podemos dizer que o trabalho de Atum ainda está acontecendo e talvez demore para acabar, mesmo que ninguém mais acredite em divindades egípcias ou coisas do tipo, o cara ainda está fazendo o trabalho dele. Apesar do nome, ele em nada tem a cabeça de peixe, como muitos podem vir a pensar, até porque Hórus tem uma cabeça de águia e nem por isso o seu nome tem alguma coisa haver com o animal (ou sim?).

Atum também é conhecido como o sol matutino, aquele que é saldável para todo mundo e não nos faz soar como o sol do meio-dia (que para algumas pessoas chega até a derreter). Depois do sol mantutino, quem toda conta do lugar é -ié-ié, sendo que os dois deuses se fodem fundem nessa hora, virando Atum-Rá (WTF?), deixando o sol bem mais quente e desagradável. No final do dia, Atum dá um pé na bunda de Rá e toma o poder do sol de novo, infelizmente o sol tem que se por para dar lugar à Lua (FAIL para Atum).

Ver também[editar]