Armário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mokuton - Animação.gif Este artigo é amadeirado!

E pode ser encontrado na xiloteca mais próxima com a benção de Mokujin. Tome cuidado com os cupins e não vandalize, ou será atazanado pelo Pica-Pau!

Um armário falante.

Armário, também conhecido como guarda-tralha, guarda-roupa e guarda-amante, é um móvel versátil, que pode fazer parte do mobiliário de uma grande variedade de ambientes, como casas, escolas, hospitais, gabinetes de políticos, etc. Podendo ser feito de madeira ou ferro e estando disponível em vários modelos e tamanhos, o armário é o local perfeito para se guardar tranqueiras, para o Ricardão se esconder, para ocultar defuntos ou mesmo pro Mário te comer atrás dele.

História[editar]

Até o século XVI, as esposas encontravam dificuldades para esconder o Ricardão, pois o velho esconderijo debaixo da cama já era clichê, e os maridos sempre verificavam esse lugar quando chegavam em casa e encontravam sua mulher toda suada e ofegante. Então a pedido de policiais, que queriam resolver o problema da onda de assassinato de comedores, carpinteiros europeus criaram o guarda-amante, o primeiro esboço do que seria o armário, que com quase 3 metros de altura e feito com madeira de jacarandá, conseguia comportar até mesmo um homem alto e gordo sem levantar suspeitas. Essa foi considerada uma grande inovação da época, e diminuiu a taxa de homicídios em 69%, mas aumentou a taxa de natalidade no mesmo porcentual, causando um grande boom populacional em território europeu.

Os armários ficaram tão populares como esconderijo de homem pelado, que os gays decidiram entrar neles também pra ver se conseguiam seu próprio macho. Alguns saíram, mas a maioria continua lá dentro procurando até hoje.

Características[editar]

Um armário de escola pública em seu melhor estado de conservação.

Os armários estão disponíveis em uma grande variedade de modelos e qualidades, porém os mais populares são os bem reforçados, feitos com madeira de primeira qualidade, só assim pro móvel não ceder com aquele monte de tranqueira que o proprietário costuma tacar dentro. Estes também são os armários mais requisitados pelos gabinetes de políticos, só armários construídos com madeira top de linha pra aguentar as centenas de malotes cheios de dinheiro frio que são escondidos neles. Os armários com esta qualidade podem ser comprados apenas em lojas minimamente decentes, em estabelecimentos mais simples, de bairro, apesar dos armários serem bonitos, e aparentarem terem sido feitos com madeira resistente, eles na verdade foram produzidos com uma espécie de papelão endurecido pintado de maneira a parecer cumaru, e quebram assim que o amante entra nele.

Já os armários baixa renda, estes muito presentes em escolas públicas pros alunos guardarem seu material escolar, são feitos de ferro e não possuem nenhum revestimento, enferrujando poucas semanas após serem comprados superfaturados com o nosso dinheiro, devido a umidade gerada pelo monte de goteiras no telhado. Isso é proposital, pro prefeito comprar mais armários e superfaturar novamente. Esses móveis, também chamados de foco de tétano, sempre se encontram pichados com desenhos de pirocas feitos com corretivo. As vezes até aparece uma declaração de amor no armário, do tipo "Juriscleide, meu pau te ama S2".