Arábia Saudita

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
SheikYerbouti.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Se você entrar no harém dos outros, correrá sério risco de ficar sem petróleo


A Arábia Saudita é um país civilizado e bonito... ou não, localizado no deserto do Cagaquistão.

●المملكة العربية السعودية
●Saudi Arabia
●Arábia Saudita

Bandeira arabia saudita.png Escudoarabia.png
Bandeira Brasão
Lema: Morte aos infiéis!
Hino: Trilha sonora do Aladdin
LocationSaudiArabia.png
Capital Riad Mim
Maior cidade Casa do Sheik
Língua Árabe
Tipo de Governo Moderamente religioso
Sheik Osama Bin Laden
Heróis nacionais Tocha Humana
Independência Nunca foi ocupada (pobre Bush)
Moeda Tâmaras e Damascos Reais (TDR$)
Religião Islamismo
População 24 milhões tradicantes de petrodólares
Área 2.149.690 km² com muitos poços de petróleo (0% de água)
Analfabetismo Médio: Alto %
PIB per Capita 20.000.000.000 reais (obtido com a venda de petróleo) USD/hab.
IDH 0.003
Fuso Horário AZT+ (Acre's Zone Time)
Clima Petrolífico
Site do Governo Governo Saudita


História[editar]

Criança árabe: "Quero ser homem-bomba quando crescer".

Há muito tempo atrás, quando os Dinotopianos comandavam sanguinariamente e com crueldade o planeta Coruscant, um povo decidiu fugir da opressão do sistema e acabou parando no nosso planeta através do Star Gate e fundou a Arábia Saudita. Eram os cruéis árabes, que trouxeram consigo seus escravos judeus, jegue com bolas no lombo, funkeiros, apresentadores de talk shows, restart, egípcios, mouros e cantores de rap.

Durante o acerto de fronteiras com os outros países árabes mais fracos, conquistou mais deserto que estes e se destaca no mapa do Oriente Médio.

Atualmente, os árabes tem o nome de terroristas.

Economia[editar]

A Arábia Saudita faz jus a cultura árabe de dinheirama. É o país no mundo com a maior quantidade de petróleo e parada certa de sheiks bilionários, além dos harens gigantes.

O meio de transporte mais popular no país são os tapetes voadores (que cagam em suas cabeças).

Homens-Bomba Demografia[editar]

Passaporte árabe.

Camponeses, pequenos comerciantes, ladrões de galinha, assassinos de aluguel e traficantes de ópio. São criaturas bem apessoadas que se inspiraram no Bomberman e no Coringa para fundar uma seita denominada Maçonaria. Lutam contra o mundo ocidental, a Igreja Católica, os kriptonianos, os descendentes de Jimmy Carter e os atlantes, mitológicos moradores de Atlântida, no Triângulo das Bermudas. Os homens-bomba compõem a principal mão-de-obra da Arábia, que além de barata não requer pinga, décimo terceiro nem direitos trabalhistas ou vale-refeição.

Atualmente uma pequena minoria étnica de homens-bomba localizam-se no Complexo do Alemão, no Morro do Vidigal, na Cidade de Deus, em Capão Redondo e agora em Itaquera com a construção do novo estádio.

Geografia[editar]

A Arábia Saudita é formada por vastos desertos escaldantes e em qualquer lugar que se cavar, esguichará petróleo do solo.

O destaque fica por conta do Deserto Rub' al-Khali, as dunas na região chegam a mais de 500 metros de altura e as temperaturas são insuportáveis. Vivem na região seres fantásticos governados por Cthulhu.

Cidade sagrada para a crença islã, Meca se situa na puta que o pariu e em dias de cheia, na época do Ramadã ultrapassa Nova Deli (Índia) e Barbados em barbudos por metro quadrado.

População[editar]

Cabritos[editar]

Os cabritos são atualmente grande parte da população da Arábia, lá não tem só alguns cabritos, tem cabrito pra caralho, e os árabes com o passar do tempo aprenderam a inseri-los como parte de sua cultura, e aprenderam a amar os cabritos, literalmente. Beijavam cabritos, abraçavam cabritos, faziam sexo com cabritos com muitas sarradas fortes e arco-íris. Os cabritos aguentaram essa putaria islâmica todo esse tempo. A revolução dos cabritos estava programada pra esse dia 21/12/2012 que foi cancelada a pedido do Obama, que estava muito ocupado jogando poker e ganhando dinheiro e não podia ir pra Arábia fazer guerra, então mais uma vez os cabritos foram estuprados sem piedade pelos árabes amantes de areia com ridículos rituais escrotos.

ATENÇÃO: Nunca deixe seu cabrito com um árabe, ele poderá sofrer abuso sexual.

Mulheres árabes[editar]

Na Arábia as mulheres são tudo traídas, só que elas sabem disso e gostam disso, adoram ser escravizadas em suas casas e dividir o marido com 72 outras mulheres, e esse é um dos maiores pontos turísticos da arábia, a não ser que você seja um cabrito. Mesmo com o calor desértico árabe de 300ºC de noite em um quarto com ar condicionado, as mulheres são obrigadas a andar completamente vestidas e cobertas até a alma em uns trapos sujos feitos de lã de camelo russo, com altos riscos de morte por insolação antes de atingir a maioridade. Na arábia todas as menininhas casam aos 12 anos e começam a ter filhos desde então com outras crianças e cabritos, e começam a sua vida de explosivos humanos desde cedo respeitando as leis de Maomé à pedido de Alá.

As mulheres árabes são muito bem cuidadas em seu país. Se mostrarem qualquer parte do corpo são aconselhadas a não mostrá-las, sendo apedrejadas pelos próprios familiares nas calçadas de areia do deserto batida, como lição para nunca mostrar sua preciosa pele para nenhuma outra pessoa a não ser seu precioso dono marido.

Subdivisões[editar]


Brasão de armas[editar]

Em algum lugar por aquelas bandas...

O brasão de armas da Arábia Saudita na opinião hipócrita do rei Abdullah e de seus súditos com aquela torre de petróleo cruzada por espadinhas ridículas quer dizer a impaciência e a ignorância de Bush durante a Guerra do Golfo Pérsico enquanto ele se levantou das areias assustando os pecadores e o Silvio Santos. Se você encher o saco de Sua Majestade o Rei Abdullah, ele jogará um barril cheio de merda na tua cara, porra!!! Sai desse país estranho, por favor!

Ver também[editar]

Flag map Arábia Saudita.png Arábia Saudita
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo
Boratasiacentral.jpg
Ásia
v d e h

Países: Afeganistão | Arábia Saudita | Armênia | Azerbaijão | Bahrein | Bangladesh | Brunei | Butão | Camboja | Cazaquistão | China | Chipre | Coreia do Norte | Coreia do Sul | Egito | Emirados Árabes | Filipinas | Geórgia | Iêmen | Índia | Indonésia | Irã | Iraque | Israel | Japão | Jordânia | Kuwait | Laos | Líbano | Malásia | Maldivas | Mongólia | Myanmar | Nepal | Omã | Paquistão | Qatar | Quirguistão | Rússia | Singapura | Síria | Sri Lanka | Tadjiquistão | Tailândia | Timor-Leste | Turcomenistão | Turquia | Uzbequistão | Vietnã

Territórios: Abecásia | Caracalpaquistão | Caxemira | Chipre do Norte | Coreia | Curdistão | Estado Islâmico do Iraque e do Levante | Goa | Hong Kong | Macau | Manchúria | Nagorno-Karabakh | Ossétia do Sul | Palestina (Cisjordânia e Faixa de Gaza) | Taiwan | Território Britânico do Oceano Índico | Tibete