Anorexia nervosa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Anorexia)
Ir para: navegação, pesquisa
264939.jpg
ATENÇÃO:
Simplesmente estamos cagando e andando para quem não gostar do conteúdo deste artigo e, por conseguinte, das opiniões e sugestões dos mesmos. We just couldn't care less.
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um pra fazer seu check-up.
Cquote1.png Você quis dizer: Doença do Primeiro Mundo Cquote2.png
Google sobre Anorexia nervosa

Cquote1.png Na União Soviética, a comida não come VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png É com 'A' de Airon Meiden? Cquote2.png
Carla Perez sobre Anorexia
Cquote1.png Eu já sofri disso... Cquote2.png
Faustão sobre Anorexia Nervosa

Um herói!

Cquote1.png Amei tanto ter que fiz uma música sobre ela... Cquote2.png
Daniel Johns sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png Amamos ela! Cquote2.png
Modelos sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png Sempre que vejo televisão vejo crianças com fome pelo mundo fora. Eu não posso ajudar mas eu choro... Quer dizer, eu até gostava de ser magra como eles mas não com aqueles mosquitos e assim. Cquote2.png
Mariah Carey sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png Sou a embaixadora. Cquote2.png
Kate Moss sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png Eu sou a pioneira. Cquote2.png
Twiggy sobre citação acima
Cquote1.png Nós somos seguidoras! Cquote2.png
Celebridades de Hollywood sobre citação acima
Cquote1.png Comam, há crianças a morrer de fome em África! Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Anorexia Nervosa
Cquote1.png Goooordaaaaaaaas! Cquote2.png
Capitão Sarcasmo sobre Anorexia Nervosa


A Anorexia Nervosa (do latim: anus, 'fiofó'; grego: rexis, 'corrimento' e do latim nervus, 'nervo'), ao contrário do que os medicuzinhos de posto que só sabem diagnosticar víroses dizem, não é um sintoma de um transtorno mental qualquer, mas uma frescura doença mental, que aflige, geralmente e sob a forma de esquizofrenias alimentares, uma legião de gurias retardadas que, por conta de tais transtornos mentais, apresentam enormes corrimentos anais.

Origens[editar]

A inspiração.
Kate Moss: a embaixadora do movimento pró-Anorexia.

Suas origens históricas retomam à Inglaterra do século XIX, quando o "ideal de beleza" feminino era parecer um cadáver, pálido, com olheiras e com cintura de vespa, pelo que a mulherada deixou de comer para atingir seu "peso ideal", e os médicos de então chamaram essa frescura de "Anorexia", porque era um óbvio sinal de retardamento mental. Na década de 60, já no século XX, os esqueletos voltaram a estar na moda com Twiggy e Edie Sedgwick, e só voltaram na década de 90, com Kate Moss a vender isso como uma doença fashion, pelo que se tornou muito em voga nas sociedades ocidentais, praticada por um conjunto de idiotas gurias retardadas com claros distúrbios, influenciáveis pela opinião alheia e ansiosas por aprovação, com fraca auto-estima, que decidiram deixar de comer porque seus colegas a chamaram de "gorda" (ainda que ela seja obviamente magra, se inspirando em Kate Moss ou na Victoria Beckham como exemplos na linha de "ai, legal, eu quero ser como elas! Elas são maras!"

Com os avanços na Internet, as praticantes da Anorexia, começaram a criar sites para incentivar as outras mulheres a ser tornarem alienadas que nem elas, criando um verdadeiro movimento pró-Anorexia (iniciado por Kate Moss), referindo-se à doença por um nome tido por bonitinho e queridinho de "Ana" (sendo a miguxa Bulimia, a Mia) e autointitulando-se de "pró-Ana", fazendo com que muitas saíssem do armário se assumindo orgulhosamente com tais transtornos, achando que isso é legal, fazendo seguidores que viam isso como um esporte praticado, principalmente, pelas garotas da alta sociedade e aspirantes a modelos, com o objetivo de ficarem magras, magras, mas muito magras MESMO... Talvez para evitar qualquer assédio por parte de pessoas do sexo masculino, que gostam de ter, ao menos, um pouco de carne para apertar.

Causas[editar]

Adepta do culto.
Pirâmide alimentar das praticantes.

Com o triunfo do Capitalismo e com o McDonald's a entrar por todos os países, e o surgimento de uma série de doenças relacionadas à Obesidade, fez com que cada vez mais pessoas se passassem a preocupar mais diretamente com seu nível de gordura corporal, fazendo com que algumas começassem a tomar o rumo da magreza, buscando emagrecer mais e mais, com alguma pessoas literalmente exagerando na dose.

A Anorexia surge de uma personalidade profundamente fútil, vaidosa e superficial, cujo seu único objetivo de vida revolve em torno de preocupações com o corpo e em ser "bela", não se preocupando com mais nada. Os maiores entusiásticas de tal prática, tida como esportiva, se tornaram conhecidas como modelos "anoréxicas", e que, em sua defesa, dizem sofrer muita repressão por parte da dita Sociedade Ocidental Capitalista Judaico-Cristã, que as chama de "gordas", o que as obriga a praticar esta modalidade desportiva na clandestinidade e às escondidas. Esse distúrbio é grandemente apoiado pela indústria da moda: que ganharia força em meados do século XX, em especial por conta de que garotas extremamente magras, mais feias que o Capeta e que não trouxeram qualquer tipo de tesão para a comunidade punheteira, mas seriam mais úteis para vender os produtos, criando-se assim o grande negócio das "mulheres-cabide"... A partir daí, o problema se alastrou, em especial entre garotas com transtornos de caráter mental que passaram a se ver nas formas esguias da Twiggy, da Kate Moss e da Gisele Bündchen um exemplo para se inspirar, e, quem sabe, com o mínimo de esforço, conseguir tirar o pé da jaca, vendendo seu raquitismo como desejável e entupido em maquiagem e photoshop.

Anoréxica sorrindo porque está a duas gastrites de seu peso ideal.

Segundo os psicólogos, elas se queixam da suposta "martirização" pela sociedade por serem "gordas" (ainda que pesem 30 quilos), e que por isso, ninguém se importaria com elas, então decidiram deixar de comer para serem muito magras só porque foram chamadas de "gordas" uma vez, e tenha sido por zoamento. Ou seja, são completas alienadas, papo de doido, malucas que necessitam procurar um tratamento psiquiátrico com urgência, porque têm o cérebro infestado com futilidade, photoshop e moda, afirmando que querem que os outros comentem, nas suas costas, o quão magras elas estão, e que se irão arrepender de um dia as terem chamado de "gordas". WTF. Como se pode verificar, isso é uma ânsia tremenda em aparecer e em ser falada, duas características de uma personalidade narcisista.

Além de seu objetivo ser ficar "bonita", muitas vezes, é também "arranjar namorado", porque pensam que "nenhum garoto quer um gorda"... Apesar de todo esse esforço para emagrecer, os homems sempre irão detestar essa forma (excepto, talvez, "homens" do gênero Clodovil ou José Castelo Branco, que irão gostar desses corpinhos de guri/vítima do Holocausto), pois elas perdem o os peitos e a bunda as regiões mais atraentes, mas continuam sempre se achando mais gordas e tentando emagrecer inutilmente ainda mais... Tornando-se aquilo que dizem ser: um desperdicio de espaço e de ar, porque só andam nesse mundo para "emagrecer" e encher o saco de preocupações a quem se relaciona com elas. O que essas alienadas ainda não perceberam, é que se ninguém dá a mínima para elas, não é por causa de seu corpo, mas por causa de sua personalidade egocêntrica e obsessiva, por seu cérebro estar tão lavado pela indústria da moda, que não pensa nem fala de outra coisa senão acerca de "dieta", "emagrecer", "contar calorias".

Sintomas[editar]

Propaganda do movimento pró-Anorexia.

Nesta disputa, existem regras para a prática correta deste esporte sintomas, presentes em gurias sem amor próprio mas tremendamente egoístas, que só pensam no seu próprio emagrecimento, sendo que os resultados são medidos por comparações entre seu corpo raquítico e o de modelos de revistas como a Capricho, a Boa Forma, a Cosmopolitan, e, sobretudo, a Vogue.

  • Ter um elevado grau de retardamento;
  • Só pensar e falar de dietas e emagrecimento;
  • Se assemelhar a um esqueleto mas passar o tempo se queixando que está "gorda";
  • Calcular de calorias em menos de 0,0212233 segundos;
  • Encher o saco de quem está comendo uma fatia de bolo e perguntar se a pessoa sabe quantas calorias aquilo tem;
  • Enxovalhar as gordas e fazer Gordofobia, em geral;
  • Fazer campanha pró-Anorexia na Internet;
  • Viver à base de água, cigarro, comprimidos de dieta, maçãs, vinagre e cocaína;
  • Esconder comida, secretamente, de modo que ela não seja vista e para fingir que comeu;
  • Deitar comida no lixo enquanto há pessoas a morrer de fome;
  • Achar que as crianças desnutridas de África têm um corpo lindo;
  • Contagem de ossos;
  • Pesagem obcessiva na balança;
  • Comparação com fotos de outras anas, que também estão na campanha.

Tratamento[editar]

Outra fonte de inspiração para essa doença.

Como a prioridade passa por deixar de comer para ser magra, e a anoréxica se torna num ser sem nenhum tipo de utilidade social, a cura passa por duas questões:

  • Gastar montes de dinheiro da carteira dos parentes dessas meninas mimadas numa terapia, na grande maioria dos casos, fracassada;
  • Ou deixá-las morrer, visto ser isso que elas tanto ambicionam.

Portadores[editar]

Cquote1.png Você quis dizer: Modelos Cquote2.png
Google sobre Anorexia nervosa

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Anoréxica

Prevenção[editar]

Olhe você, orgulho, por ter vencido essa flagelo social.
  • Arranje o que fazer com a sua vida;
  • Preocupe-se com outras coisas para além de seu próprio corpo;
  • Pense que, enquanto você não está comendo para ficar "bela", há pessoas que morrem de fome em todo o mundo porque não têm o que comer;
  • Se sentir seu cérebro lavado por revistas cheias de photoshop, consulte um psicólogo ou um psiquiatra;
  • A Desciclopédia não é o minhavida.com.br., saia do armário e desses sites idiotas pró-Anorexia, e consulte um médico!

Quem venceu a Anorexia[editar]

Anoréxicas Famosas[editar]

Se você for anoréxico, veja essa galeria de olhos fechados!

E outras mulheres muito, mas mesmo muito, muito magras.

Afiliados[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Anorexia nervosa no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg