Acróstico

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Um brinde de cianureto.jpg Este artigo é relacionado à literatura.

Provavelmente estará cheio de versos decassílabos.

Esse artigo irá
Informar sobre uma criação
Totalmente idiota e de gay:
Acróstico

Provavelmente o criador disso
Onde quer que ele esteja
Ridiculamente escondido
Ri de todo homem que na infância
Assumiu que fez cartinhas com essa técnica pra tentar pegar menininhas

História[editar]

Dizem que o acróstico seria um estilo de poesia, embora também possa ser usado em outros tipos de texto, como cartinhas de amor, músicas e até textos sem sentido de artigos sem sentido. Sempre utilizando uma técnica de mensagem subliminar com as letras iniciais dos versos de um poema ou texto.

Vejam um exemplo de utilização desse método feita por um zueiro master brasileiro chamado Fagundes Varela em "homenagem" ao aniversário de 60 anos de D. Pedro II:

Um exemplo de Acróstico mal-escrito.
Um leitor de Acróstico.

Oh! Excelso monarca, eu vos saúdo!
Bem como vos saúda o mundo inteiro,
O mundo que conhece as vossas glórias.
Brasileiros, erguei-vos e de um brado.
O monarca saudai, saudai com hinos.
Do dia de dezembro o dois faustoso,
O dia que nos trouxe mil venturas!
Ribomba ao nascer d'alva a artilharia.
E parece dizer em tom festivo:
Império do Brasil, cantai, cantai!
Festival harmonia reine em todos;
As glórias do monarca, as vãs virtudes.
Zelemos decantando-as sem cessar.
A excelsa imperatriz, a mãe dos pobres.
Não olvidemos também de festejar.
Neste dia imortal que é para ela
O dia venturoso em que nascera
Sempre grande e imortal, Pedro II.

Sim, naquele tempo "ano" se escrevia com dois NN. Não me pergunte por quê.

Acrósticos também servem pra mostrar todo seu amor por alguém:

Cada dia que eu me lembro
Enquanto seu rosto moreno e
Sorriso maroto me diziam
Sem saber você me
Apaixonou completamente

Só que você
Unicamente
Abandonou-me

Vivo agora assim
Atrapalhado
Grandemente chateado
Abatido
Bebendo e falando bobagens
Um dia você saberá
Não dá pra ignorar quem te ama
Deixe o dia raiar
Amanhã você também saberá de tudo isso

Tenho até medo de querer saber quem é essa tal de Cessa ai que o autor desse poema tá falando...

Ver também[editar]