A perca da pata do pato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Retardado.jpg GEISAAAAAAAA, algum usuário bateu a cabeça!

Agora tá na Desciclopédia escrevendo merda sem sentido!
Pega a camisa de força!

Mongol.jpg


Uma das possíveis respostas sobre esse imbróglio.

Um fenômeno extremamente complicado no mundo animal se faz no dia fatídico em que ocorre a perca da pata do pato. Pior que o pagamento do pato, a perca da pata do pato sempre traz-nos a mesma dúvida do que ocorre quando um gato fica com um pão com manteiga preso em suas costas, de que jeito ele vai cair e pra que lado. Aqui o caos é tão complicado quanto o caso outrora exposto: a perda (ou perca, que seja) da pata do pato implica que o mesmo porventura ficou perneta ou viúvo?

Possíveis interpretações[editar]

  • Física: Decerto o pobre animal em quaisquer situações ficará em desequilíbrio pela perda de seu ponto de equilíbrio e seu centro de gravidade foi visivelmente perturbado com tal acontecimento. Seja por ficar manco ou por perder o seu apoio, ou seja, a mulher que cozinhava, passava, lavava suas penas na lagoa, etc...
  • Biologia: É uma situação comum no reino animal, e existem duas possibilidades, com toda certeza, ou o animal estará vulnerável a ser sujeito passivo numa interação ecológica de predatismo, ou o mesmo passaria a ser um novo potencial predador das novinhas na lagoa.
  • Cristianismo: Isso é castigo de Gezuiz por ele, o pato, ficar pulando o poleiro no pé do cavalo, dai dá nisso: quebra a perna e ainda perde sua varoa devido sua promiscuidade adúltera!
  • Química: Oi? Não entendi. Deve ser o uso da tetrapentahexamilicininaloidietanolcoideana em excesso, devo estar pirando.
  • Torcedor do Flamengo: Pera, que time tem como mascote um pato? Bom, mas vamo meter uma goleada e sua pata não será perdoada! Principalmente se for sua patroa!
  • Historiador: Esse acontecimento é deveras único, mas pode possuir raízes da Idade Média, quando os suseranos forçavam suas esposas a separar os patos das patas, e em dúvida do entendimento básico pela falta de ensino básico tais senhoras acabavam por aleijarem os patos vivos e também os deixarem num curral separadinhos das fêmeas, por via das dúvidas e evitar castigos de penitência infringidos pelos sacerdotes do feudo local.
  • Maconheiro: A pata do pato falou comigo. Disse que estava com chulé de vinte dias porque o pato decidiu imitar o sapo que não lava o pé, só em protesto contra o mau uso das águas por quem não faz uma boa arte na praia das coisas que a natureza dá. Com isso a dona pata, eleitora burra do Bolsonaro, saiu de mala e cuia da lagoa e do pé do pato.
  • Bolsomínion: É uma pouca vergonha, isso é culpa da fragmentação do casamento heterossexual como instituição da verdadeira família, quer ver que essa pata decidiu trocar seu marido por outra pata e pra completar vai dizer que na realidade nasceu assim e apenas se descobriu agora depois de ter dado muito pro pato e já ter uns 40 filhos, inclusive um ilegítimo que ela teve depois de dar também pra um cisne? Vagabunda!!!
  • Feminista: Bem feito, morte aos patos opressores que usam suas patas pra oprimir as patas. Aliás, nem as suas patas são suas patas! Nada do gênero feminino é de posse de nenhum machista que fica abanando o rabo na lagoa se achando o dono do rio!
  • "Cantor e compositor" de funk carioca ou tecnobrega:Isso me deu uma ideia genial, vou criar uma música chamada "Posição da Pata Manca", vai bombar no Youtube, é nóis!

Ver também[editar]